Dicas de NYC: TAP NYC, tapioca por aqui!

Pois bem, essa não é uma dica só pra NYC, e sim, para quem estiver nos EUA para ficar por mais tempo que uma viagem.

Todo mundo que vem pra cá fica meio tenso de não ter acesso a certas comidas brasileiras, né? Aí, um bocado dessas pessoas acaba colocando dentro na mala.

Acervo Pessoal

Eu sou do tipo medrosa e tal, que morre de medo de ter problema, então, prefiro deixar a falta da comida ser saciada ou no Brasil ou em restaurantes/lojas por aqui.

E, por isso mesmo, fiquei super feliz quando descobri a TAP NYC. Possibilidade de fazer tapioca, de boa! Comer tapioca nos EUA!

Eu estava em NYC, no ano passado, quando comprei pela primeira vez, em um loja no SoHo (Nolita?) que agora me foge o nome. Quando eu me lembrar, eu atualizo o post.

E, desde então, adotei a TAP NYC mesmo comprando há distância. Amo tapioca e a deles é super boa!

Fonte: tapnyc.com

Mais que isso: o atendimento é muito bom. Certa vez, fiz um pedido de duas caixas e me enviaram só uma. Entrei em contato e, sem o menor questionamento, me enviaram a que faltou e mais uma!

Isso fideliza.

Sem contar que o site deles é muito bem feito e tem umas receitas super boas.

tap-nyc

Fonte: tapnyc.com

Personas, juro que tentei colocar uma foto de uma tapioca feita por mim, mas as minhas não são nem um pouco fotogênicas!

Para finalizar, eles vão abrir loja física em NYC. Espero que dê pra visitar enquanto eu estiver por aqui.

Então, cliquem na foto acima para entrar no site e ver mais.

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Closer |

Advertisements

Música do Dia: Travis – 3 Miles High

Espero conseguir voltar a escrever sobre música por aqui.

Por exemplo, pra poder falar sobre o lindo do novo disco do Travis.

Soon, I hope.

Travis - 3 MIles High

Every cloud has a silver line
But you still need the moon to shine
And we don’t care about it
Is there something that you forgot
And you wish you could stop the clock
Because you can’t live without it
We don’t have a clue

Volto mais tarde | Ao som de Travis – 3 Miles High |

Infográfico: Personalidades e Carreiras

Não me lembro aonde vi o Infográfico abaixo.

Ao ver seu conteúdo, pensei: “não sei”.

Escolha de carreira já é algo tão difícil e complexo.

Ver a questão “resumida” em um infográfico me deixa com pé atrás.

Mas não deixa de ser válido dar uma olhada…

personality-careers_972

O que vocês acham?

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Where You Stand |

Música do Dia: Travis – Love Will Come Through

Da delicadeza d’A Florigrafia para Travis…

Travis love

Figura por Arlain Design.

If the world isn’t turning
Your heart won’t return anyone, anything, anyhow

So take me
Don’t leave me
Take me
Don’t leave me
Baby
Love will come through
It’s just waiting for you

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Love Will Come Through |

Dica de Instagram: A Florigrafia

Vira e mexe eu tenho rompantes e tomo a decisão de deletar o words of leisure.

Semana passada tive o mais recente, mas sempre que abro a página do WordPress e “ele” me pergunta se tenho certeza, acabo desistindo.

Mas, independente de qual será o futuro dele, a quantidade de coisas boas que ele me trouxe durante esses anos é algo incalculável. Uma  foi ter conhecido o trabalho da Natália Viana.

Aconteceu quando ela começou a seguir o wol lá no Instagram (para acessar, clique aqui). Os comentários que ela escrevia eram de uma ternura tão grande que fui ver o perfil dela. Foi quando eu me deparei com um trabalho incrivelmente delicado e bem feito.

instagram-nataliaviana

Fotos fofas, muitas ilustradas com flores e café.

Ah, café <3

E flores…

Sem contar que o gosto musical dela é excelente!

Recentemente, ela anunciou um novo projeto na rede, juntamente com a ilustradora Rafaela Melo (esta, eu não conhecia), chamado A Florigrafia.

Nele, as meninas juntam as fotografias de flores com ilustrações super fofas. É de uma delicadeza ímpar.

Em uma internet em que o acesso a vídeos de pessoas degoladas, torturas e outras violências, chegam até nós em uma facilidade absurda, eu prefiro ver flores.

por Natália Viana e Rafela

por Natália Viana e Rafaela Melo

Faz bem para a alma, pegar o telefone e dar de cara com isso…

por Natália Viana e Rafaela Melo

por Natália Viana e Rafaela Melo

Como é uma ideia nova, são poucas as imagens por lá. No momento em que escrevo o post, são precisamente 10.

Que já valem muito a pena!

Vamos aos links:

Instagram da Natália, aqui.

Da Rafaela, aqui.

Da Florigrafia, aqui.

E do words of leisure, claro, aqui.

PS: para a Natália, caso ela passe por aqui: fiz o post todo ouvindo Travis :-)

Espero que gostem. Eu estou adorando!

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Love Will Come Through |

Tirinha do Dia: Chico Bento e a prova

Quando eu falo que a Turma do Mônica é uma das coisas mais educativas por aí….

IMG_4471

Perfeito, Maurício de Souza, perfeito!

Volto mais tarde | Ao som de Travis – The Humpty Dumpty Love Song |

Vídeo da Semana…Passada: Rachel, Monica e Phoebe juntas

Ok, todo mundo já deve ter visto esse vídeo, mas eu não ligo. Queria ter feito esse post durante a semana passada, mas não consegui.

Como fã de FRIENDS, não poderia deixar de registrar aqui no blog a paródia feita pelo Jimmy Kimmel, como parte das comemorações pelos 20 anos do início da série.

Ele conseguiu reunir a Jennifer Aniston (Rachel), a Courtney Cox (Monica) e a Lisa Kudrow (Phoebe), para interpretar uma cena em que todo mundo, basicamente, quer transar com ele.

friends reunion

Fiquei sabendo depois que aquilo que seria a “má vontade” delas é porque esse povo acredita que uma reunião especial da série não funcionaria.

Será?

Ponto alto #1: Ver as três juntas.

Ponto alto #2: A Lisa já entrar rindo, igual ela fazia na série.

Ponto baixo: O rosto da Courtney, né? Gente, ela era tão linda…

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Flowers in the Window |

Frase do Dia: Zidane e a Riqueza

Gosto demais desse cara. Mesmo detonando o Brasil. Mesmo dando cabeçada.

IMG_0227

Certa vez eu chorei porque não tinha tênis para jogar futebol com meus amigos,
Mas um dia eu vi um homem que não tinha os pés,
e percebi quão rico eu sou.

Lindão.

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Quite Free |

Dica de App: WedPics

Uma das amigas mais amadas se casou alguns dias atrás e foi graças a ela que conheci o WedPics.

A ideia do aplicativo é sensacional.

wedpics

Visto que todo mundo sai tirando fotos nos casamentos, hoje em dia, o aplicativo é um excelente incentivo para que os amigos e familiares compartilhem aqueles momentos com os noivos, de forma muito prática.

Aos noivos: basta criar o “seu casamento” no aplicativo e compartilhar com seus convidados***.

Aos convidados: basta se inscrever naquele casamento em particular. Depois, é só compartilhar as fotos.

O que eu acho que é o mais bacana é que os noivos passam a ver o casamento no olhar dos convidados, com direito àquelas fotos divertidas (toscas) que são sempre tiradas. Sem contar que os próprios convidados podem ver, e curtir, aquelas tiradas por outras pessoas.

E não tem que ficar correndo atrás dos amigos, suplicando para que enviem fotos por email, etc. Elas são adicionadas no app da mesma forma de quando se manda foto por SMS, WhatsApp, etc. Super fácil.

Vejam o vídeo abaixo, para entender como é simples (em inglês):

***Mas não tem jeito, né? O aplicativo somente funcionará na sua plenitude se os noivos divulgarem bem a existência do mesmo. Uma forma que eu pensei de fazer isso foi: já que hoje, os convites vêm com os “convitinhos” anexados, além daqueles que informam aonde estão as listas de presentes, talvez o ideal seria colocar mais um papelzinho, falando sobre o aplicativo. Além de colocar nos sites/blogs que todos os casamentos hoje em dia têm.

Achei a ideia ótima e a minha amiga que me apresentou falou que ele funcionou bem.

Então, fica a dica.

Para acessar o site do app, clique na figura lá em cima.

Para download na App Store, clique aqui.

Para download na Google Play, clique aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Be My Baby |

Minha Retro 2013: Meus 10 Discos Mais Queridos de 2013

Como é sofrido fazer um post com retrospectiva de discos!!

Um dos maiores arrependimentos que tive com o words of leisure, no ano passado, foi não ter feito a minha lista com os meus álbuns favoritos de 2012.

2013 não foi um ano com vários discos que me viciaram horrores, como aconteceu no ano anterior, com o Push and Shove, do No Doubt, o Battle Born, do The Killers, ou o Strangeland, do Keane.

PS: pronto, acabei de resumir o que teria sido o post jamais escrito :-)

Tampouco foi um ano que escrevi tantas Review de Álbuns quanto gostaria, mas é a vida.

Então, aqui está a minha lista de 2013, com os meus 10 mais queridos. Com muito atraso, mas saiu.

E por que mais queridos? Não seriam eles os melhores? Não sei, talvez não. Mas foram os que mais gostei.

Sei que muitos discordarão de tudo, mas, who cares?

10: Franz Ferdinand – Right Thoughts, Right Words, Right Action

franz_ferdinand_-_right_thoughts_right_words_right_action-cover

O Franz continua sendo uma das minhas bandas do coração. Sem contar que os caras sabem fazer vídeos como poucos!

Eu gostei do Right Thoughts, Right Words, Right Action, mas não grudou tanto quanto os anteriores.

Ainda assim, entrou na minha lista.

09: Justin Timberlake – The 20/20 Experience (1 e 2)

Justin_Timberlake_-_The_2020_Experience

The_2020_Experience_2_of_2

É! O Justin Timberlake me surpreendeu bastante com seus discos ano passado. Eu gostava de uma ou outra música dos álbuns anteriores, mas o 20/20 Experience realmente ganhou muitos pontos comigo. Muito, muito bem feito. Os dois.

O menino é muito bom. E pronto.

Ah, gostei mais do primeiro que do segundo.

08: Billie Joe Armstrong and Norah Jones – Foreverly 

billie-joe-norah-jones-foreverly

Esse disco me surpreendeu muito mais pela presença do Billie Joe que pela Norah Jones, obviamente. Jamais poderia imaginar o líder do Green Day fazendo algo do tipo.

Mas como são boas as surpresas positivas, né? O disco é uma delícia só, do início ao fim.

07: Suede – Bloodsports (para ver o post relacionado, clique aqui)

suedecoverbloodsports

Os fãs do Suede em muito esperaram material novo da banda. Ele veio de forma a não deixar ninguém triste.

Bom, ao menos eu não consigo pensar que alguém possa ter ficado insatisfeito com o Bloodsports, que é excelente!

It Starts And Ends With You é ótima!

06: Sharon Corr – The Same Sun (para ver o post relacionado, clique aqui)

sharoncorr-thesamesun

Esse é um dos discos que mais justifica o motivo do post considerar os “discos mais queridos”. Não apareceu em nenhuma lista que eu tenha visto, mas foi muito bem recebido pela minha pessoa. Já falei aqui e aqui sobre a importância que o The Corrs tem na minha vida e como a Sharon Corr sempre foi a minha favorita na banda. Seu segundo disco solo ficou muito gostoso de ouvir.

Talvez, se tivesse sido feito por outra pessoa, uma que não me importasse tanto, não teria entrado na minha lista. Mas não é o caso. O carinho que sinto pela cantora + um ótimo disco colocou o The Same Sun aqui.

05: Arcade Fire – Reflektor

Arcade-Fire-Reflektor-608x608

Eu gosto bem de Arcade Fire, mas não me considero uma fã de carteirinha.

Ainda assim, o Reflektor é bem legal, fluiu super fácil.

04: Stereophonics – Graffiti On The Train (para ver o post relacionado, clique aqui)

stereophonics-graffiti-on-the-train-album-cover

Graffiti On The Train foi um alento no meu amor pelo Stereophonics. Sou muito fã dos primeiros discos deles, mas os três anteriores ao Graffiti não me encantaram tanto. Então, o lançado ano passado me fez voltar a ficar encantada pela banda do País de Gales. Muito, muito bom, mesmo.

03: Arctic Monkeys – AM

arctic-monkeys-am

AM é, na minha opinião, o melhor disco do Arctic Monkeys, disparado. Excelente, maravilhoso. Talvez, de fato, o melhor do ano!

Mas como ficou só na terceira posição aqui no words of leisure? Porque só tive acesso a ele no dia 30 de dezembro de 2013. Simples assim.

Incrível, incrível.

Do I Wanna Know é perfeita.

Discásso.

02: Travis – Where You Stand (para ver o post relacionado, clique aqui)

Travis_Where_You_Stand_album_cover

Sim, eu acho o AM um melhor álbum que o Where You Stand. Mas como já falei algumas vezes, essa não é uma lista de melhores discos, e sim, dos meus mais queridos.

E o WYS remete a um momento absolutamente especial na minha vida: ter visto o Travis e o Blur no Planeta Terra. Momento que foi relatado aqui e aqui.

O significado que ele ganhou o colocou tão bem colocado no meu ranking.

01: Julieta Venegas – Los Momentos (para ver o post relacionado, clique aqui)

Julieta-Venegas-Los-Momentos

Aí está a prova mais clara que esse é um post de discos queridos. Eu só vi o Los Momentos bem classificado, em 2013, em listas voltadas ao mercado latino.

Eu já era muito fã dessa mexicana antes do lançamento dele. Quando saiu, eu tive um pequeno estranhamento inicial, porque ele tem um toque eletrônico inesperado.

Mas foi só ouvir mais, ir ao show dela aqui em BH, que o amor virou absoluto. Algumas músicas têm letras tão tristes que chegam a doer, como Los Momentos e Verte Otra Vez.

Muito, muito belo! Indubitavelmente, meu disco favorito de 2013. Disparado.

Linda demais essa mexicana!

Bom é isso.

Volto mais tarde | Ao som de tudo isso que vocês leram acima. |

TED Talks: Meg Jay: Por Que Os 30 Não São Os Novos 20

Cheguei a esta apresentação ao ver uma lista (que não salvei o link, infelizmente), com os TEDs que poderiam mudar a vida das pessoas.

Primeiramente, fiquei feliz ao perceber que já tinha visto grande parte do que estava ali.

Mas, infelizmente, não vi este TED em particular quando estava com os meus “20 e poucos anos”.

ted2013_0035112_d41_4014

Ainda assim, a reflexão da Meg Jay merece ser assistida não só pelas pessoas nessa faixa de idade, mas com qualquer uma.

Bem legal, mesmo.

Volto mais tarde.
Ao som de Travis – Sing

Minha Retro 2013: Um Ano de Grandes Shows

2013 começou como que não quisesse nada.

Terminou com um dos melhores anos da minha vida, em termos de shows assistidos.

6. Barão Vermelho, 22.fevereiro.2013 (clique aqui para ler o relato)

Claro que eu sabia que o show do Barão seria bom. Não quanto foi.

Incrivelmente bom.

Acervo Pessoal

Acervo Pessoal

5. Elton John, 09.março.2013 (clique aqui para ler o relato)

O show do Elton John colocou Belo Horizonte como mais um local para grandes shows no Brasil, graças a reabertura do Mineirão.

Ver aquele senhor fazer o que bem entende com o piano foi algo, realmente, impressionante.

elton_john_sentado_no_piano620

04. Paul McCartney, 04.maio.2013

Na época em que Sir. Paul McCartney veio falar Uai, questões particulares me impediram de escrever a respeito.

Mas assistir ao show ao lado do homem que me ensinou a gostar de música, a gostar de Beatles, foi muito além de um sonho realizado.

Mesmo sendo a segunda vez que o vi no palco.

paulmaccaBH

03. Julieta Venegas (clique aqui para ler o relato)

Não esperava, mesmo, um dia ver essa artista que eu tanto admiro, que tanto me encanta, aqui na minha cidade.

Show delicioso, sensacional, em pleno Parque Municipal.

julietaconexao

02. Travis (clique aqui para ler o relato)

Uma das minhas bandas favoritas, que veio de “brinde” em um momento tão importante na minha vida.

Show lindo, lindo, lindo.

(Foto: Ricardo Matsukawa / Terra)

(Foto: Ricardo Matsukawa / Terra)

01. Blur  (clique aqui para ler o relato)

20131113-223218.jpg

Enquanto eu não esperava ver a Julieta Venegas em Belo Horizonte, já tinha alguns anos que eu não esperava ver o Blur em lugar algum.

Uma das bandas mais importantes da minha vida.

Show marcante, imbatível, um dos melhores, ever! Que pude assistir ao lado de pessoas muito especiais.

Top, top, top.

Será que 2014 baterá 2013?

Truco, hein?

Volto mais tarde.
Ao som de Blur – You’re So Great

Retro 2013: As 60 Melhores e Piores Capas De Discos, Pelo TMDQA

Como falei ontem, a partir de agora serão vários posts, com as listas de melhores e piores do ano.

Duas bem legais foram feitos pelo mais-legal-ainda Tenho Mais Discos que Amigos.

As 60 melhores capas de discos de 2013

Tem coisa bem bacana ali, como essa do The National. Linda, né?

the-national-trouble-will-find-me

Ou então, a do Travis e seu Where You Stand, comentado aqui no words of leisure.

Travis_Where_You_Stand_album_cover

Para acessar o post, basta clicar nas capas.

Em compensação, uma lista de horrores vem com As 50 piores capas de discos de 2013. E olhem que tem artistas que eu gosto muito, ali. Mas mandaram mal, mesmo. Cliquem aqui para ver.

Volto mais tarde | Ao som de Franz Ferdinand – No You Girls |