Dicas (Futurísticas?) de NYC: Sunset Park

Olha quem está de volta! (Guess who’s back, guess who’s back)

Ao menos pelos próximos meses, eu sinto que será possível postar por aqui. Estava com saudades e essa cidade me inspira…

E não é que o blog já volta com uma dica que, provavelmente, não será de bom uso para agora, mas para daqui alguns anos?

Vem comigo que eu explico.

IMG_0864
Acervo Pessoal

Continuar lendo “Dicas (Futurísticas?) de NYC: Sunset Park”

Dica de Leitura: A tirania do sorriso forçado

Li ontem o texto The Tyranny of the Forced Smile, escrito por Paul Jaskunas e publicado no New York Times.

15-ONWORK-articleLarge
Fonte: NYT/Kevin Whipple

Parte dessa noção atual de que todos temos que amar o que fazemos, amar o lugar que trabalhamos, se sermos apaixonados por tudo, mas vai além. Vai ao fato de termos que professar todas essas coisas.

Cito um trecho:

When I lived in Eastern Europe more than a decade ago, I found that people had a more moderate approach. People did not seem to feel the need to love their job or even talk much about it. You could become well acquainted with someone without finding out what he did for a living. When the subject did come up, it seemed to be beside the point. The real action of life — the singular life of the mind, soul and body — was elsewhere, wrapped up in private pursuits, away from the workplace.

Sei lá, achei interessante.

Aos que tiverem vontade de ler o texto completo – que é curto – basta clicar aqui ou na figura acima.

Volto mais tarde | Ao som de The Killers – From Here Out |

Dica de Leitura: “Para fora da escuridão”

Fiquei muito tocada com a leitura do texto Out of The Darkness, publicado no New York Times.
Penso que qualquer pessoa que tenha algum parente ou amigo que sofra de problemas psicológicos, como a depressão, também se sensibilizará.

nyt
Print da página do NYT. Ilustração por Brian Rea.

Escrito por Mark Lukach, que conta a sua batalha ao ajudar sua esposa a enfrentar sua doença.

Muito delicado.

Cito:

When suicidal thoughts made her happy, I knew it was my cue to remind her of other reasons to feel happy. So I told her I loved her. And that so many other people loved her, too. That she was so strong for holding on. That none of this was her fault. That the feelings would go away. That she just had to keep holding on.

Como podem ver, está em inglês.

Vale a pena o esforço, àqueles que não ficam tão confortáveis com a língua.

Para ver o texto completo, basta clicar na figura acima.

Cliquem :-)

Volto mais tarde | Ao som de The Cardigans – Iron Man |

Dica de App: O mega pack de produtividade!!

Caramba, vocês viram o mega pack com aplicativos de produtividade que foi lançado ontem?

The Productivity Pack

Com o slogan “Fazer de 2015 o ano mais produtivo até agora”, alguns dos melhores aplicativos do mundo se juntaram. E agora é possível assinar por um ano a versão PRO deles, com um desconto absurdamente significativo.

The Productivity Pack 2

Pode parecer caro, né? 60 doletas. Ainda mais com a moeda americana com a cotação atual…

Na minha opinião, deve-se considerar, no cálculo se vale a pena ou não…

Pelo lado positivo:

  • Separadamente, a versão PRO de cada um sairia a 185 doletas. É um desconto de quase 70%.
  • Se você já tem a versão PRO de algum deles, o presente será a renovação por mais um ano, assim que acabar a anuidade;

Pelo lado negativo:

  • As versões PRO costumam ser significativamente melhores. Após um ano, você estará disposto a pegar por elas?

Aos que não conhecem, a maioria desses apps já foi comentada aqui no blog.

Para vocês verem que só recomendo coisa boa por aqui ;-)

  • Evernote. O bloco de notas mais sensacional que existe. É o meu app querido, tanto que tenho a versão PRO. Clique aqui para ver o post do words of leisure sobre ele.
  • Wunderlist. O melhor aplicativo de tarefas. Muito, muito bom e que fica melhor a cada atualização. Clique aqui para ver o post do words of leisure sobre ele.
  • Pocket. Meu aplicativo favorito para ler depois textos, post, notícias que não posso ler no momento que os vejo. Maravilhoso. Mas acho a versão PRO dele cara. É o que eu mais me questiono quando penso se pego o pack ou não. Clique aqui para ver o post do words of leisure sobre ele.
  • LastPass. É o único que não uso, porque sempre tive um equivalente, como pode ser lido aqui. Mas não teria problemas em mudar não, ainda mais porque a versão PRO dele tem preço razoável.
  • The New York Times.  Assinatura de oito semanas para ter acesso a toda a plataforma do jornal. Não me importaria nem um pouco com isso, mas não me vejo renovando.

Vale ressaltar que a promoção ficará no ar por um mês, até 13 de fevereiro.

Então, personas, é isso.

Itens que devem ser colocados na balança. Eu ainda estou pensando.

PS: para ser perfeito mesmo, só faltou o Dropbox!

Para ir ao site do Productivity Pack, basta clicar em uma das figuras acima.

Volto mais tarde | Ao som de Ocean Colour Scene – Cool Cool Water |

Dicas de Viagens: 52 Lugares Para Visitar Em 2014

O jornal The New York Times fez um post incrível com 52 lugares para visitar em 2014.

Honestamente, são tantos lugares que parecem ser incríveis, que foi até difícil selecionar um para citar aqui no words of leisure. Fiquei com o Vietnã.

52lugares-nyt

8. Quang Binh, Vietnam

Now open: One of the world’s largest caves.

Son Doong Cave in the Quang Binh province of central Vietnam is one of the world’s largest caves and is now, for the first time, accessible to tourists, thanks to the tour operator Oxalis. Huge shafts of light penetrate its vast caverns, allowing forests of 100-foot-tall trees to thrive in spaces big enough to accommodate 40-story skyscrapers. Colossal 260-foot stalactites are also present. Monkeys, hornbills and flying foxes have all been spotted in this surreal habitat, first fully explored in 2009. While trips into Son Doong are limited in number (only 220 permits for the year) and to visitors with deep pockets (over $6,000 per trip), the nearby and more affordable Tu Lan Cave is also now open to adventurous travelers.— DAVID LLOYD

Para ver todos os eles (e sonhar, claro), basta clicar na figura acima.

Como podem ver, reportagem em inglês, obviamente.

PS: O Brasil aparece uma vez, com Fernando de Noronha.

Volto mais tarde.
Ao som de Interpol – NYC

Dica de Leitura: Quem Não Bebe Não Ganha Dinheiro e Não Sobe Na Carreira

Alguns anos atrás, um amigo me disse: “Não confio em quem pede suco em um bar. Quem não bebe tem algo a esconder. Eu, em compensação, sou um livro aberto….”

Lembrei demais disso ao ler a reportagem do New York Times, Feeling the Pressure to Drink for Work.

Fonte: NYT
Fonte: NYT

Eu cheguei nessa reportagem via post do Estadão, Quem não bebe não ganha dinheiro e não sobe na carreira, diz NYT.

Cito:

Beber é essencial para ter uma carreira profissional promissora e, consequentemente, ganhar dinheiro. A afirmação é do jornal mais influente do mundo, o The New York Times, que, em reportagem publicada, afirma que quem não bebe álcool é visto com desconfiança e dificilmente consegue fechar um bom negócio.

Dizendo até que a cerveja é um dos ingredientes importantes de Obama na corrida à reeleição nos EUA, a reportagem afirma que “as pesquisas apoiam a ideia de que os que não bebem têm dificuldades para subir na hierarquia corporativa. Vários estudos demonstraram que as pessoas que bebem ganham mais dinheiro do que as que não bebem.”

E como o words of leisure é contra o politicamente correto: bora beber!

Para ler as reportagens completas, basta clicar nos títulos das mesmas, em negrito.

Volto mais tarde.

Ao som de Dido – My Life

Infográfico: Os Cartazes Brasileiros, Pelo NYT

Bacana o infográfico interativo feito pelo The New York Times, que traduz vários dos cartazes mostrados nos protestos aqui no Brasil.

info-nyt

Tem que entrar lá pra ver, tá?

The Signs of the Brazilian Protests

Volto mais tarde | Ao som de Adele – My Same |

SalvarSalvar

Dica de Leitura: Quando a Música Parou

When the Music Stopped é um texto escrito pelo escritor e editor brasileiro Antônio Xerxenesky para o The New York Times.

parini-articleInline

Sobre Santa Maria, a atuação dos políticos e como esses usarão a tragédia ao seu bem querer, da mídia sensacionalista, etc.

Triste. Muito bom.

Não tão diferente de muitos que já vimos por aí, mas serve também para treinar o inglês.

Volto mais tarde.

Ao som de The Cardigans – Tomorrow

Redes Sociais: O Bom e Velho Networking

Muito bom o texto feito pelo New York Times, que a Folha de São Paulo traduziu, sobre o processo de criação do Instagram.

O argumento é que, no final das contas, o que vale é o bom e velho networking. As relações que construímos no caminho são as que pesam na hora de construir um negócio, sendo ele na Internet ou não.

Por trás do Instagram está o ‘networking’ à moda antiga 

Volto mais tarde.

Ao som de Interpol – Mammoth

Dicas de Leituras: A Saída Do Steve Jobs

De uma era, pode até ser. Mas será o fim da Apple?

Aí não né? Mas é claro que os desafios serão imensos, para a empresa.

Steve Jobs e seu sucessor, Tim Cook. Fonte: ft.com

O cara é genial, e a perda será sentida. Eu, certamente, estarei aqui para ver as cenas dos próximos capítulos.

Coloco alguns links com notícias ou comentários:

Estadão (notícia);

Estadão (comentário);

BBC Brasil;

Bom dia Brasil;

The Economist;

Financial Times;

The New York Times (notícia)

The New York Times (comentário)

Volto mais tarde | Ao som de Pearl Jam – Once |