Desperate Housewives: 8×18 “Any Moment”

“Any Moment” foi um episódio leve. Mas, faltando poucos para o final da série, só posso imaginar que os próximos serão intensos. Muito intensos.

Para ler o resto da minha review para o Canal de Séries, clique aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Bruno Mars – Talking To The Moon |

Desperate Housewives: 8×12 “What’s the Good of Being Good?”

Querem saber como ter vários homens (maravilhosos) na sua cama com graça, educação e elegância? Perguntem a Bree Van de Kamp, claro!

Ficou curioso para saber a continuação desse texto? Clique aqui para ir ao Canal de Séries e ler a minha review sobre o maravilhoso  What’s the Good of Being Good?, da oitava temporada de Desperate Housewives.

Volto mais tarde.

Ao som de Faith No More – Evidence

Desperate Housewives: 8×11 “Who Can Say What’s True”

Quem são os nossos amigos? São aqueles que nos falam a verdade mesmo quando sabem que isso vai nos aborrecer. Certo?
O episódio Who Can Say What’s True foi um dos mais fracos da temporada, na minha opinião. O que não significa, nem de perto, que foi ruim.
Para continuar lendo o meu texto, lá no Canal de Séries, clique aqui.
Volto mais tarde.
Ao som de The Corrs – Hopelessly Addicted

Desperate Housewives: 8×08 “Suspicion Song”

Desperate Housewives entrou no seu hiato nos presenteando com três excelentes episódios seguidos. “Suspicion Song” manteve o alto nível dos dois últimos, com um final de partir o coração.

Agora, é esperar pra ver qual será o desfecho da trama.

Para ler o resto do texto, basta clicar aqui.

Volto mais tarde.

Ao som de Guns n’ Roses – Back off Bitch

Café & TV: Séries de TV, “Desperate Housewives”

Desde que escrevi sobre The Good Wife, eu já tinha decidido que a próxima série seria Desperate Housewives.

Considerando que o primeiro texto foi publicado em 28 de março, dá pra ver o tanto que enrolei. E o que teria me feito finalmente escrever? A triste notícia divulgada semana passada de que a próxima temporada – a oitava – será a última!!! Meu coração estava preparado para mais duas, como prometido, então a notícia me deixou meio triste. Não totalmente, mas ainda assim, triste.

Cast-desperate-housewives-29423458-2560-1920

Conheço muitas pessoas que assistiram a série por um tempo, mas depois largaram. O grande motivo é que, após algumas temporadas, a fórmula “um mistério por temporada + história das personagens principais” teria ficado batida.

Bom, eu não discordo, mas nunca consegui parar. Eu realmente gosto muito da série. Ela tem alguns pontos que me mantém absolutamente fiel, e sempre tenho a esperança de que a temporada seguinte será tão brilhante quanto a primeira e a quarta, Que foram absurdamente sensacionais. Mas quais seriam esses pontos?

  1. As personagens principais. Pode parecer bobo, mas eu adoro as personagens (a Susan, nem tanto) e fico muito envolvida com as histórias.
  2. Mesmo falando delas, dedico um ponto especial para a Lynette Scavo e seu imenso clã. O papel desempenhado pela sensacional Felicity Huffman me impressiona. É bem provável que, de todas as vezes que me emocionei com a série (não foram poucas), ela devia estar envolvida em 95% delas.
  3. A narração da Mary Alice Young. Desperate Housewives tem textos no início e final de todos os episódios que, quando não são os melhores, já podem ser marcados como “bons”. Mas, várias vezes, são incríveis!
  4. Texto muito, muito, muito bem escrito. A série tem uma ironia, um sacarsmo, umas tiradas que são muito boas.
  5. Excelentes atrizes, ótimos personagens secundários e participações especiais.
  6. Ah, tem vários outros que eu não me lembro agora….

Fico, sim, triste com o fim dela, após 8 anos fiéis, mas ao mesmo tempo, me deixa feliz saber que, mesmo a audiência não ser a mesma do início, e com alguns altos e baixos consideráveis, Desperate Housewives acabará sem ter caído em decadência. Sem aquela sensação péssima de achar que a série perdeu o rumo, ou que já deveria ter acabado muito tempo atrás.

Agora, só me resta curtir a última temporada que começará em 25 de setembro, lá nos Estados Unidos.

Abaixo deixo dois vídeos: um é da feliz época em que as séries de TV tinham abertura. É muito bom!*

O outro que anuncia a oitava temporada como a última! Como disse o anúncio no Facebook: “todas as coisas boas têm que acabar”…*

* Só de vê-los e pensar que vai acabar, meus olhos já ficaram cheios d’água. Imagino como ficarei nos episódios finais….

E como eu falei do texto, viram o que a Bree fala quando se diz republicana? Sensacional!

Volto mais tarde | Ao som de Sunny Day Real Estate – One |