Coluna da Primogênita: Lisboa – Impressões Gerais

Na viagem para a Alemanha, devido a um grande atraso no vôo de ida que nos fez perder a conexão para Munique e a greve dos pilotos no dia da nossa volta, ganhamos dois dias, não previstos, em Lisboa! 

Miradouro São Pedro de Alcântara, Lisboa.  Foto:  Arquivo Pessoal
Miradouro São Pedro de Alcântara, Lisboa.
Foto: Arquivo Pessoal

Continuar lendo “Coluna da Primogênita: Lisboa – Impressões Gerais”

Anúncios

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 125 Anos de Fernando Pessoa

O autor de uma das melhores frases da história faria 125 anos hoje:

‘Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.’

fernando-pessoa

“É o mais estudado e traduzido poeta português contemporâneo.” (Diz o Estadão na sua página no Facebook).

Já o Catraca Livre facilita o acesso a 21 livros para download gratuito, no 21 livros de Fernando Pessoa para download.

Bacana, muito bacana.

MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quere passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Volto mais tarde.

Ao som de Garbage – Dog New Tricks

Dica de Leitura: Da Saudade

Que texto fofo, esse escrito pelo português Nuno Ferreira, sobre a saudade do i/e/migrante, como disse a minha amiga Carolina.

Foto de Olga Diez
Foto de Olga Diez

Quando se escolhe (ou se é obrigado a escolher) viver fora, decide-se estar sempre longe. Longe de casa (até que a nova se torne nossa), da família, que passamos a ver apenas de vez em quando e não sempre que nos apetece, dos amigos, que muitas vezes se perdem nas horas de voo, e das pequenas coisas que faziam parte da rotina que, tantas vezes, maldissemos. Em vivendo longe, aprendemos a dar valor a coisas que nos passavam ao lado, até por as tomarmos como garantidas.

Adoro o português de Portugal.

Para ler o texto completo, clique na figura acima.

Volto mais tarde | Ao som de R.E.M. – Camera  |