Rio 2016: Sobre as Olimpíadas no Brasil

Ontem foi o marco de 10 dias para o início das Olimpíadas, né?

Justamente por isso, o post que fiz quatro anos atrás, sobre os 10 dias que faltavam para o início das Olimpíadas de Londres rendeu uma boa audiência ao blog.

londres-2012

Ao ver a minha empolgação com os Jogos passados, o efeito surtido foi o aumento brutal do amor que sinto pelos últimos governos do nosso País. Eles foram capazes de me tirar o tesão de uma das minhas grandes paixões na vida, os Jogos Olímpicos.

Quatro anos atrás, eu fiz posts diários com quadro de medalhas; acompanhando os atletas brasileiros; dando dicas de aplicativos para poder acompanhar tudo; vibrando com os jogos de melhor trilha sonora de todos os tempos.

Não, não que vá parar de torcer pelos brasileiros. Vou sempre torcer para o melhor resultado possível para todos, exceto pelo futebol masculino. Ali, a esperança continua pela eliminação na primeira fase.

Mas, sério: jamais na minha vida eu imaginei chegar a uma Olimpíada com esse nível de desinteresse que estou tendo. Triste.

Muito triste.

E frustrante.

Foi mal pelo desabafo.

Volto mais tarde | Ao som de The Cardigans – Godspell |

Anúncios

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia 02

Dia sem medalhas para o Brasil, o que significa queda no quadro de medalhas. Acontece.

Amanhã tem mais.

Boa semana a todos!

Volto mais tarde.

Ao som de U2 – Discotheque

Esportes: Estreia do Futebol Feminino

2 dias!

Faltam dois dias para a abertura oficial dos Jogos de Londres, mas o futebol feminino estreia hoje!

Quando eu falo que faço torcida contra o futebol, ela é exclusivamente para o masculino. O feminino tem meu apoio total e irrestrito. Inclusive, é por conta delas que eu não apoio a ideia de abolir o esporte da competição.

Então, hoje, às 14h45 elas entrarão em campo para enfrentar a equipe de Camarões.

E se elas estão com o discurso de disputar o ouro, quem sou eu para discordar?

Que seja um excelente campeonato!

Volto mais tarde.

Ao som de Oasis – Let There Be Love

Esportes: Brasil Tem Que Ser Realista, Mas Também Ambicioso

5 dias para os Jogos!

Alguns dias atrás, li uma entrevista em que o superintendente de esportes do COB, Marcus Vinicius Freire, falava que a expectativa para Londres 2012 é ter o mesmo número de medalhas que em Pequim 2008: 15.

Infelizmente, não vai rolar de lutar pelo ouro, né Fabiana? Situação compreensível.

Não gostei nem um pouco. É óbvio que ser realista é fundamental, mas o mesmo número? Sério?

O toque de realismo é necessário, por exemplo, no caso da Fabiana Beltrame que, mesmo campeã mundial, espera estar entre o sétimo e décimo-segundo lugar. E por que isso? Porque ela não competirá na classe que a levou ao título inédito para o Brasil, já que essa não é uma categoria olímpica. Então, é bem simples entender que ela não lutará pelo ouro, como gostaríamos, e consequentemente, não cobrar dela resultados impossíveis.

Mas um pouco de ambição não mata, muito pelo contrário. Só que com os investimentos feitos, fica difícil mesmo.

Meu colega de escola, Daniel Ottoni, escreveu a respeito disso no blog dele:

Presente, mas com as aspirações estagnadas

“Apoiar a trajetória e as dificuldades de um ciclo olímpico nem passam pela mente e vontade de muitos empresários e governantes, que mostram algum reconhecimento em períodos que vão de acordo com seus interesses pessoais.

Desta forma, dificilmente seremos uma potência olímpica. O governo também insiste em não dar ao esporte a valorização para produzir cidadãos e atletas de destaque e respeito. Se a base não funciona, o esporte nunca terá a função que lhe cabe. Estamos desperdiçados, em talentos humanos, assim como acontece com nossos recursos naturais, amplos e ao mesmo tempo escassos em sua produtividade e potencial.

A expectativa do COB é ter resultados de investimentos feitos no Rio 2016, como o dobro de medalhas além de estar entre os 10 primeiros no quadro de medalhas.

Veremos.

Volto mais tarde.

Ao som de Fiona Apple – Werewolf

Esportes: A Olimpíada no Estadão

Quem quiser ter informações completas sobre os Jogos Olímpicos terá que recorrer a canais que não sejam a maior emissora do país, né? Faltando apenas 6 dias para o início, lá só se ouve falar da seleção de futebol, o que só aumenta a minha torcida contra, como já postei aqui.

Pois bem, uma boa opção é o site especial feio pelo Estadão.

Com muito potencial de ficar bem completo, quando os Jogos começarem!

Gostei.

http://olimpiada.estadao.com.br/

Volte mais tarde.

Ao som de The Beatles – Piggies

Hoje…Algum Tempo Atrás: Há 36 Anos Atrás, A Perfeição Era Atingida

Faltam 9 dias para o início das Olimpíadas!

E, por falar nos Jogos, há exatos 36 anos a perfeição era atingida, com a Nadia Comăneci!

Já falei sobre a moça aqui no blog, então, acessem lá!

Volto mais tarde.
Ao som de Pato Fu – Pinga

Hoje….Algum Tempo Atrás: Os 18 Anos De Um Dos Maiores Títulos da História Esportiva Brasileira

Hoje, completam-se 18 anos de um dos mais espetaculares títulos da história do esporte nacional. Só que a maior parte das pessoas ou não sabem, ou se esqueceram dele. Afinal, qual é o resultado da seguinte equação.

1994 + título mundial + seleção brasileira = ?

Título impressionante, porém abafado pelo tetra do futebol….

Pois é, no mesmo ano do tetra, Paula, Hortência, Janeth e Cia foram campeãs mundiais de basquete! Um feito incrível, conquistado em cima da China, por 96 a 87.

Mas o mais absurdo foi que na semi, o Brasil derrotou os EUA, por 110 a 107! Quem acompanha o blog já deve ter percebido que eu sou manteiga derretida né? Sou mesmo. Choro quando vejo esses vídeos abaixo! Tanto da semi final quanto o da final!

Acima, o da semi. Coloquem lá para os 2′. É lindo vê-las chorar com o jogo que nem tinha acabado!

Abaixo, o da final! Lá para os 7′ o jogo acaba.

Acho o cúmulo do absurdo esse título ser tão esquecido por conta do tetra no futebol.

E tem mais:

Essa geração foi tão brilhante, mas tão brilhante, que dois anos depois, essas mulheres conquistaram o “ouro” na Olimpíada de Atlanta!

Ok, nos dados oficiais, o Brasil foi prata. Mas alguém acha que seria possível vencer a equipe americana, em casa, após terem sido eliminadas na semi do Mundial?

Não, não era possível. A prata foi ouro e é por isso que foi digno de comemoração.

É uma pena o basquete ter entrado em uma época tão bagunçada. É um esporte sensacional, mas que perdeu totalmente o terreno para o vôlei, como segundo esporte nacional.

A atual geração do masculino é sensacional! Estarei super na torcida em Londres!

Aliás, torcerei por todos os brasileiros. Exceto a seleção masculina de futebol. Essa, por mim, não passa nem da primeira fase.

Volto mais tarde | Ao som de Pearl Jam – Ten (Sim, o álbum, pois já se passaram algumas músicas) |

Dica de Blog: Brasil em Londres 2012

Faltam poucos meses para o maior evento esportivo do mundo!

Eu gosto muito de acessar o blog Brasil em Londres, para ter notícias dos atletas brasileiros que lá nos representarão.

brasilemlondres

Eu não o acompanho desde a sua criação, que foi no dia da Festa de encerramento dos Jogos de 2008, mas desde que o conheci, entro sempre. O blog tem o objetivo de acompanhar o “dia-a-dia quem poderá ou não ser um dos atletas do Brasil na próxima edição do maior evento esportivo do mundo, os Jogos Olímpicos de Verão de 2012, em Londres.”

Os 26 esportes olímpicos recebem cobertura do blog, que também reporta histórias dos Jogos, entrevistas, matérias especiais.

Parabéns ao Guilherme Costa pela iniciativa!

Bom, fica a dica.

Para acessar, cliquem aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Arctic Monkeys – Dancing Shoes |