No Meu iPod: Wilco disponibiliza disco novo, gratuito

Na última quinta (acho), o Wilco disponibilizou seu mais novo disco, para download gratuito.

Do nada.

De surpresa.

Simplesmente, porque acham que isso é legal.

E é mesmo!

Quando penso que há pessoas que não conhecem a banda, sinto uma pena da humanidade….

11755826_10153453148440421_5736092065414544291_n

Para ter acesso ao download do Star Wars, basta clicar na figura acima!

Ah, é por tempo limitado, viu?

Volto mais tarde | Ao som de Wilco – Where Do I Begin |

Anúncios

No Meu iPod: O retorno do The Corrs!!

2015 tem se revelado um excelente ano, no que se diz respeito a retornos inesperados de bandas que amo profundamente.

Primeiro, o Blur e seu delicioso The Magic Whip (que estou devendo um texto, como sempre!).

E, nessa última semana, o retorno do The Corrs, após 10 anos afastados!

Desde o triste falecimento do pai deles, rumores sobre a reunião começaram, mas a confirmação só veio agora e fiquei feliz demais!

Feliz demais da conta, para ser mais sincera com meu sentimento.

The Corrs

Em 2013, eu fiz dois posts em que tentei demonstrar a importância deles para mim (que podem ser lidos aqui e aqui).

Por mais que eu goste da carreira solo da Sharon Corr, nada se compara com o que sinto pela banda.

Mas, como parecia não existir uma vontade por parte deles, de voltarem, eu não queria que acontecesse sem que fosse por um sentimento legítimo de tocarem juntos novamente.

Pelo que parece, foi isso que aconteceu mesmo. O que tem sido dito é que a Andrea compôs uma música que as pessoas que ouviram, amaram. E insistiram que não poderia ser uma que ela vendesse para outro artista e tal. A partir daí, a reunião!

Com show já marcado e confirmação de novo álbum! Honestamente, não vejo a hora!

Nesse mundo cheio de pessoas fabricadas pela indústria, é sempre muito bom ver talento genuíno de volta!

PS: Mas eu quero a Caroline de volta à bateria, full time!

Muito phoda!

Por questões particulares não consegui postar muito, na semana que se encerrou, mas só teria dado eles, no Música do Dia. Domínio incontestável!

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Radio |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 15 anos do Return of Saturn, do No Doubt

Ontem, o Return of Saturn do No Doubt completou 15 anos de vida!

return-of-saturn

O primeiro disco da banda como quarteto, após a saída do Eric Stefani.

Mas, mais que isso: o disco que viria como sucessor do perfeito Tragic Kingdom, aquele que deu sucesso mundial à banda.

Demorou mais de dois anos para ficar pronto, graças a brigas entre os membros da banda e da banda com a gravadora.

Gostei do que o Tom Dumont escreveu a respeito, na sua página no Facebook.

tomdumontreturn

Eu me lembro que, na época que ele saiu, achei mais lento que o TK. Não me animei, inicialmente, e demorou um tempo para que eu o escutasse direito.

Que tempo perdido….

Hoje, amo.

Adoro a introspecção que a Gwen Stefani trouxe, debatendo seu desejo de uma vida em casa, que contrastava com a vida de turnê e shows.

Algumas das belezuras do álbum são Magic’s in the MakeupSimple Kind of LifeBathwaterSix Feet Under, Marry Me, New.

Não é pouca coisa não.

 Abaixo, uma das melhores deles, na minha opinião. Bathwater.

Fica a lembrança.

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – Bathwater |

SalvarSalvar

No iPod: O teaser do filme da Amy Winehouse

Ai, gente, o que é esse teaser do filme sobre a história da Amy Winehouse?

Amy Winehouse

Aos que não sabem, ele vai contar essa história com vídeos nunca antes mostrados ao público.

De arrepiar. Principalmente, quando ela fala que não acha que será famosa e que enlouqueceria caso isso acontecesse.

Lindo, quando ela canta Rehab.

Volto mais tarde | Ao som de Amy Winehouse – Rehab |

No Meu iPod: Noel Gallagher’s High Flying Birds, “Chasing Yesterday”

Não, não há um pingo de imparcialidade por parte da minha pessoa, quando se trata de Noel Gallagher.

Jamais.

O cara lança qualquer coisa e eu já vou muito pré disposta a amar.

Com Chasing Yesterday não foi diferente.

Chasing Yesterday noel gallagher

Continuar lendo “No Meu iPod: Noel Gallagher’s High Flying Birds, “Chasing Yesterday””

No iPod: “A década perdida do Kinks”, por André Barcinski

Quando penso que há pessoas no mundo que vivem suas vidas sem ouvir Kinks, a mim só resta lamentar muito por elas.

kinks-the-5374fe6b9b7b6

Por isso, recomendo a leitura do texto publicado pelo André Barcinski, A década perdida do Kinks.

Aos que conhecem, mas principalmente aos que não (!!!) conhecem!

Cito:

Enquanto seus contemporâneos, os Rolling Stones, ganhavam fama de bad boys, os Kinks eram os verdadeiros delinquentes daquela geração. Num show, o guitarrista Dave Davies xingou o baterista Mick Avory, que respondeu arrebentando a cabeça de Dave com um pedestal de prato. Avory fugiu do teatro acreditando que tinha matado o colega. Logo depois, Ray deu entrevistas esculhambando Frank Sinatra (“Eu canto ‘You Really Got Me’ melhor que ele”) e dizendo que qualquer um – “até Hitler” – era capaz de lotar um teatro de fãs. Numa turnê pelos Estados Unidos, Ray saiu no braço com um diretor de uma emissora de TV durante a gravação de um programa. O homem era poderoso, e os Kinks foram proibidos de excursionar na América por quatro anos.

E ouçam, claro!

Volto mais tarde | Ao som de The Kinks – You Really Got Me |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do “The Beacon Street Collection”, do No Doubt

Ao contrário dos últimos álbuns postados aqui no words of leisure, o The Beacon Street Collection não marcou a minha vida, à época do seu lançamento. Fui conhecer anos depois…

Na realidade, marcou a vida de “poucos”, pois ali o No Doubt ainda não tinha explodido.

De produção toalmente independente, feito todo pela banda, vendeu 100.000 cópias. Isso garantiu a produção do seu terceiro álbum. Aí, tudo mudou.

Visto que o terceiro é o Tragic Kingdom.

the-beacon-street-collection-50b1e43676452

Continuar lendo “Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do “The Beacon Street Collection”, do No Doubt”

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do “Elastica”, do Elastica

Quando prometi, aqui, ser mais atenciosa com os álbuns que completam 20 anos em 2015, eu tinha vários discos em mente, que queria homenagear.

Sendo o Elastica, do Elastica, um dos mais importantes da minha adolescência, fica desnecessário dizer que ele estava muito bem posicionado nessa minha lista mental.

20 anos dessa belezura…Ontem!

Elastica

Sei que várias pessoas não conhecem o Elastica. A mim resta sentir muitíssimo por elas.

Continuar lendo “Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do “Elastica”, do Elastica”

No iPod: Músicas que completam 21 anos em 2015

21 anos? Como assim?

Bom, uma das coisas que mais me deixou chateada em relação ao words of leisure, no ano passado, foi não ter conseguido fazer os Hoje…Algum Tempo Atrás com os discos que completaram 20 anos em 2014.

Falo isso porque 1994 foi um ano tão sensacional para a música…e para mim… que impressiona.

1994

Particularmente, 1994 e 1995 são anos que marcaram profundamente o meu gosto musical e a minha forma de consumir música. Por isso, de todos os anos que eu poderia me dedicar menos ao Hoje…Algum Tempo Atrás, 2014 não poderia ter sido um deles.

Continuar lendo “No iPod: Músicas que completam 21 anos em 2015”

No iPod: Blur está de volta!

Como vocês puderam ver no meu surto de ontem (aqui e aqui), uma das minhas bandas favoritas está de volta.

Acho que quem acessa o words of leisure, mesmo que por inércia, ao menos já ouviu falar no Blur.

Espero.

Blur-photocredit-Linda-Brownlee-2048x1365

Pois bem, o Brasil Post publicou a reportagem Banda britânica Blur lançará ‘The Magic Whip’, primeiro disco em 12 anos (VÍDEO).

O legal foi que, ao final, fizeram uma copilação dos maiores sucessos da banda.

Claro que, como fã, eu penso em outras canções amadas que poderia estar ali, como apresentação ao trabalho deles. Mas, ainda assim, a lista está super válida.

Vale a pena acessar. Para tanto, clique aqui.

Acessem.

Ouçam.

É lindo.

Volto mais tarde | Ao som de Blur – To The End |

No Meu iPod: Low Country Hill, “Low Country Hill”

A forma em que o Low Country Hill entrou na minha vida é um grande exemplo, de um daqueles momentos em que eu fico muito feliz em ter decidido criar o words of leisure, alguns anos atrás.

LowCountry Hill
Fonte: lowcountryhill.com

Recebi um e-mail de divulgação do álbum, o que vira e mexe acontece, mesmo. Mas um ponto chamou mais a minha atenção.

Continuar lendo “No Meu iPod: Low Country Hill, “Low Country Hill””

No iPod: Where Did You Sleep Last Night, por Tanner Fryman

Para tentar animar esse dia, só música mesmo.

Doses ainda mais cavalares de música nos próximos quatro anos…

Tanner Fryman tem só seis anos de idade e foi cantar em um recital organizado pela The Music Factory, escola de música do Danny Thompson.

Qual música cantou? Where Did You Sleep Last Night, que ficou eternizada, para pessoas como eu, no acústico do Nirvana.

tanner-fryman-6-anos-nirvana

Na realidade, como bem explica o Tenho Mais Discos Que Amigos:

A música, na verdade, tem o nome “oficial” de “In The Pines”, é de autoria desconhecida e teria sido composta há quase 150 anos, em 1870.

Quem popularizou a canção foi o mestre do folk/blues Lead Belly nos anos 40 e, é claro, o Nirvana algumas boas décadas depois.

Quero uma filha assim!

Coisa mais linda, gente.

Volto mais tarde | Ao som de Nirvana – Where Did You Sleep Last Night |

No iPod: Songs of Innocence, do U2, gratuito

Quem acompanha o words of leisure deve ter visto que a semana que passou foi de pouco movimento por aqui. Isto porque a “vida real” estava corrida até mandar parar.

Com isso, não consegui postar nada sobre o lançamento do álbum do U2, em parceria com a Apple, de forma gratuita para todos os 500 milhões de usuários do iTunes.

Pensei que o momento teria passado e que todo mundo já saberia, então não faria sentido postar com atraso. Mas o que vi nos últimos dias não foi bem isso.

Songs of Innocence U2

Continuar lendo “No iPod: Songs of Innocence, do U2, gratuito”

No iPod: E todos os ícones listados em Vogue, da Madonna, se foram…

Na semana passada, com o lamento pelo falecimento do Robin Williams, do Eduardo Campos e das outras vítimas do vôo, eu acabei não comentando muito sobre o da Lauren Bacall.

Entre os textos que li a respeito, um chamou a minha atenção.

Não exatamente sobre seus feitos em vida, mas por uma grande homenagem feita a ela.

Com os devidos créditos:

Strike a pose
Strike a pose

Como apontado pela Marci Robin no twitter, todos os 16 ícones mencionados na sensacional Vogue, da Madonna, já não estão mais entre nós…

A lista eu tirei do Slate:

 

Greta Garbo (April 15, 1990)

Marilyn Monroe (Aug. 5, 1962)

Marlene Dietrich (May 6, 1992)

Joe DiMaggio (March 8, 1999)

Marlon Brando (July 1, 2004)

James Dean (Sept. 30, 1955)

Grace Kelly (Sept. 14, 1982)

Jean Harlow (June 7, 1937)

Gene Kelly (Feb. 2, 1996)

Fred Astaire (June 2, 1987)

Ginger Rogers (April 25, 1995)

Rita Hayworth (May 14, 1987)

Lauren Bacall (Aug. 12, 2014)

Katharine Hepburn (June 29, 2003)

Lana Turner (June 29, 1995)

Bette Davis (Oct. 6, 1989)​

Cacilda.

Volto mais tarde | Ao som de Madonna – Vogue |

Infográfico: O Mapa do Heavy Metal

Eu já comentei que uma das coisas que mais gosto no words of leisure é quando pessoas enviam fotos, textos, músicas que as fizeram pensar no blog.

Um amigo que sempre me incentiva muito me mandou esse mapa abaixo, tendo em vista o Dia do Rock, que foi ontem.

mapa heavy metal

Bandas de Heavy Metal para cada 100.000 pessoas.

Ah, a Escandinávia…

Doido.

Retirado daqui.

Thanks, Hooga!

Volto mais tarde | Ao som de Ramones – Poison Heart |