Redes Sociais: R.I.P. Orkut

Quando saí do Orkut, eu não o aguentava mais.

Mas por um bom tempo, ele foi sensacional.

R.I.P.

orkut

Volto mais tarde | Ao som de Lulu Santos – O Descobridor Dos Sete Mares |

Anúncios

No Meu iPod: Fernanda Takai, “Na Medida do Impossível”

Nunca me esqueci da primeira vez que tive contato com o trabalho da Fernanda Takai.

Eu tinha uns 10 ou 11 anos e fui ao Minas Tênis Clube ver um show do Lulu Santos. A banda de abertura era um trio que eu nunca tinha visto, mas que me chamou atenção demais por usarem um martelinho igual ao do Chapolin Colorado.

Pouco tempo depois, o Pato Fu assumiu, para nunca mais perder, o posto de uma das minhas bandas nacionais favoritas. E o mesmo serve para a Fernanda como uma das minhas cantoras favoritas.

fernanda-takai

Justamente por isso, busco acompanhar a carreira solo dela.

E qual foi a minha alegria ao ver que, ao lançar o Na Medida do Impossível, ela escolheu como música de abertura uma versão para uma música da Julieta Venegas? Quem acompanha o words of leisure sabe que eu amo essa mexicana de paixão, então meu coração ficou muito cheio de alegria com isso.

No meu post sobre o show da Julieta aqui em BH, escrevi:

Chamou ao palco a linda da Fernanda Takai, para cantar a belíssima Dulce Compañia, que eu jamais imaginei ver ao vivo. Ainda mais em uma versão só ao piano, que apenas ressaltou a beleza da letra.

Apesar de ainda preferir a original, que é muito amada, Doce Companhia ficou muito boa, muito gostosa de ouvir! Ocupa o posto de canção favorita do álbum, por enquanto. Isso sempre muda…

Dentre as 13 faixas do álbum, têm-se músicas inéditas e regravações. Nas do segundo grupo, gostei demais de Como Dizia o MestreA Pobreza e Pra Curar Essa Dor (esta, com participação do Samuel Rosa e que adorei).

Tenho que admitir que fiquei absurdamente de pé atrás quando vi que teria música gravada com o Padre Fábio de Melo. Podem me chamar de preconceituosa, porque fui. Mas não é que gostei? Então, beleza.

Honestamente, gostei do Na Medida do Impossível do início ao fim. E isso não tem sido muito comum de acontecer comigo, com álbuns nacionais.

Absurdamente bem produzido, como era de se esperar quando se tem a Fernanda e o John Ulhoa trabalhando juntos. Dupla sensacional.

Tenho colocado muito para tocar no caminho do trabalho e o álbum flui incrivelmente bem, fácil e gostoso de ouvir.

Fernanda Takai está de parabéns, como sempre!

Abaixo, Para Curar Essa Dor.

Na Medida do Impossível é muito recomendado pelo words of leisure.

Volto mais tarde | Ao som de Fernanda Takai – Doce Companhia |

Dica de BH: Treze Belo-Horizontinos Revelam Os Lugares e Histórias Que Marcaram Suas Vidas

A Veja BH (e o words of leisure perde alguns leitores) fez uma reportagem que é bem legal para os que não conhecem a capital das Minas Gerais.

Aos que conhecem pouco.

Aos que aqui moram e pouco conhecem a cidade.

Fonte: Veja BH
Fonte: Veja BH

O relato da Fernanda Takai sobre o Parque Guanabara é bem bacana.

“Meu pai era geólogo e vivia viajando. Nasci em Serra do Navio, no Amapá, e aos 2 anos de idade fomos morar na Bahia. Aos 8, vim para BH e me encantei com o Parque Guanabara. Tenho uma foto aqui, ao lado dos meus irmãos Vitor e Rafael, de maria-chiquinha no cabelo. Vínhamos com frequência. Aos domingos, andávamos de bicicleta pela orla da Lagoa, tomávamos picolé e depois brincávamos aqui. Eu adorava o trem fantasma e a lagarta. Para o meu primeiro disco-solo, Onde Brilhem os Olhos Seus, as fotos foram feitas dentro do camarim da Monga, tamanha a minha intimidade com o local. Todos os funcionários me conhecem. Hoje, venho com a minha filha, Nina, e sempre que recebo um amigo de fora com criança faço questão de trazê-los. Os adultos também adoram porque é um parque bem vintage. Do alto da roda-gigante se tem uma das vistas mais lindas da Pampulha. Sou emocionalmente ligada ao bairro, pois, além de ter passado parte da infância aqui, é o lugar que escolhi para viver. Belo Horizonte é a cidade perfeita para criar uma família, e acho que daqui eu não saio nunca mais.”

Fernanda Takai, 41 anos,
cantora

Para ver os outros, clique aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Lulu Santos – Assim Caminha a Humanidade |

Música do Dia: Lulu Santos – Tempos Modernos

E a abertura do Fantástico?

Mas que a música é ótima, é!

Eu vejo um novo
Começo de era
De gente fina
Elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim
Do que não, não, não…

Hoje o tempo voa amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Não há tempo
Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há pra viver
Vamos nos permitir…

Volto mais tarde | Ao som de Lulu Santos – Tempos Modernos |