Esportes: Os Critérios De Classificação Funcional Nas Paralimpíadas

Uma das maiores dificuldades que eu tenho com as Paralimpíadas está em entender como alguns atletas são colocados em certas categorias, enquanto sob os meus leigos olhos eles parecem ter deficiências bem diferentes.

O Globo Esporte fez uma reportagem que explica quais são os critérios adotados.

O Phelps brasileiro, Daniel Silva

Continuar lendo “Esportes: Os Critérios De Classificação Funcional Nas Paralimpíadas”

Esportes: A ABSURDA Prova do Alan Fonteles Oliveira na Paralimpíadas

Vocês viram o Alan Oliveira superar o fenomenal Oscar Pistorius hoje, na prova dos 200m do Atletismo?

Abaixo, o vídeo, com narração em inglês. O mais legal é ver como o brasileiro não era cogitado nem para o pódio. Mas os últimos metros percorridos por ele são para entrar para a história do esporte nacional.

Narrador e comentarista em choque. Assim como o mundo inteiro.

Fonte: Memória Olímpica

Brilhante, brilhante.

Atualizado:

Clique aqui para ver a prova na narração do Sportv e ler as críticas (bla bla bla) feitas pelo Pistorius, após a prova.

Volto mais tarde.

Ao som de A Camp – Chinatown

Esportes: Sobre a Paralimpíadas

As Paralimpíadas estão a pleno vapor e eu não postei nada a respeito, né?

Então, coloco dois links de impressionantes reportagens feitas pela BBC Brasil.

BBC Brasil

Paraolímpicos revelam histórias de guerras, doenças e violência ao redor do mundo

Atletas paraolímpicos se flagelam para melhorar desempenho

Increíbles!

Volto mais tarde.

Ao som de U2 – Gone

Esportes: O Brasil no Rio 2016

Antes das Olimpíadas do Rio, eu fiz um post sobre o blog “Brasil em Londres 2012“, iniciativa do Guilherme Costa.

Pois bem, com o fim do objeto, esse teve sua última publicação no dia 12 de agosto. Mas isso não significa que o rapaz está parado.

Desde então, entrou no ar o “Brasil no Rio 2016“. Assim, será possível acompanhar o desenvolvimento dos atletas até os Jogos e evitar as “surpresas”, do tipo: “quem é o Zanetti, que ganhou o ouro? Ou a Yane Marques, bronze do pentlato moderno?”

Fica a dica.

Volto mais tarde.

Ao som de Ramones – Pet Sematary

Esportes: Uma Das Melhores Imagens dos Jogos

Ainda estou em depressão pós-Jogos!

Não faltam imagens incríveis das Olimpíadas, né?

Essa, abaixo, com certeza é uma das melhores. Parece de borracha!

Sensacional o momento capturado pelo fotógrafo!

Bom, só não sei quem é o fotógrafo, para dar o merecido crédito. Alguém?

O nadador é o Ian Clark, eu acho.

Volto mais tarde.

Ao som de U2 – Lady With the Spinning Head

Dica de Leitura: Os Números Que Importam

Muito boa a análise feita pelo divertido Marcelo Barreto, sobre o desempenho olímpico do Brasil.

Os números que importam

Para ganhar medalhas, primeiro é preciso ter candidatos a medalhas – e o Brasil ainda produz poucos deles. Hoje, apenas duas confederações conseguem fazer um trabalho completo nesse sentido. O judô trouxe a Londres 14 atletas para as 14 categorias em disputa (só Japão e França conseguiram o mesmo); sete deles chegaram às quartas de final; quatro ganharam medalhas. O vôlei classificou o máximo possível de equipes, duas na quadra e quatro na praia; três delas chegaram às quatro finais em disputa; quatro subiram ao pódio, em todas as modalidades. Juntas, essas confederações responderam por mais da metade das medalhas do Brasil em 2012.

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – Settle Down |

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia Final!

Nesse último dia vimos um dos maiores nós táticos da história do vôlei! Incrível o que a Rússia fez! Triste, mas incrível.

Louvável a participação do Brasil na maratona: 5º, 8º e 13º!

Depois, estava me preparando para sair quando fui ver a última prova do pentlato moderno. Sério, fiquei cansada e aflita por elas! Que competição impressionante!

Mas, o mais legal, foi ver que quando a Yane Marques chegou em Londres disse que buscaria uma medalha. E trouxe! Parabéns demais pra ela! De Afogados da Ingazeira, sertão pernambucano, para o mundo.

Sensacional!

E como ficou o quadro, ao final?

Fonte: ESPN Brasil

O mais legal está ali, no terceiro lugar. Trabalho extremamente bem feito após a campanha ruim em 1996. 16 anos depois, o resultado veio!

Já o Brasil consegui superar o seu recorde de medalhas, mas não o de ouros.

Algumas, esperadas, não vieram. Outras, “surpreendentes”, sim.

Mas, ao invés de criticar do nada, acho que vale mais analisar o que os atletas receberam, ao longo dos anos, para estar aqui e ver o que produziram.

Alguns, não chegaram nem a semifinal, mas fizeram os melhores tempos de suas vidas. Isso é muito significativo.

Outros, pelo que demonstraram em campeonatos anteriores, poderiam ter feito mais. Sim, poderiam. Mas não fizeram, então, ao invés de crucificar, é mais produtivo entender o que aconteceu para melhorar nos próximos.

Mantenho o que disse antes dos Jogos começaram: Brasil tem que ser realista mas, ao mesmo tempo, ambicioso.

Também recomendo o texto do Estadão: Olimpíada sem transmissão da Globo rendeu aprendizado

Os Jogos do Rio começam hoje. E faltam 1453 dias! 

Mas, para muitos, já deveria ter começado pelo menos uns 4 anos atrás.

Quem viver, verá.

Último comentário:

Milhões de palmas para a Olimpíada mais Rock de todos os tempos! Insuperável no quesito trilha sonora! 

Volto mais tarde.

Ao som da Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres, 2012.

Esportes: Ao Boxe, Com Carinho

Mesmo com o número de medalhas do judô e do vôlei, pra mim a modalidade de grande destaque dos Jogos foi essa aqui:

E olha que eu detesto boxe….

Mas o que esses três fizeram, sem apoio ou estrutura, é digno de estátua.

Yamaguchi Falcão, Esquiva Falcão e Adriana Araújo!

Absurdo!

Míticos!

Parabéns aos três e aos que deram apoio a eles.

Mas, infelizmente, não consigo vislumbrar melhoras no cenário esportivo deles. Espero estar errada.

Ps: todas as fotos são do Time Brasil, no Facebook.

Volto mais tarde.

Ao som de Love Spit Love – How Soon Is Now?

Esportes: Momento Especial Para o Vôlei

É impressionante como o esporte nos leva a sentimentos tão loucos, né?

De um início de campeonato péssimo, digno de críticas, a um jogo divisor de águas contra a China.

De um dos melhores jogos da história do esporte contra a Rússia…Para um primeiro set horrível contra o EUA, favorito.

A uma virada maravilhosa!

Um bicampeonato que demonstrou, simplesmente, dignidade. Para dar a volta por cima e superar momentos críticos.

Cinco destaques, pra mim:

– Antes dos Jogos, eu achava que as levantadoras deveriam ser Fernandinha e Fabíola. Dani Lins treinou, treinou, ficou no grupo, virou titular de forma absolutamente merecida! Parabéns!

Braço torcido pra moça!

–  Duas cirurgias tensas no joelho; trombose no braço direito; doping besta; aborto; fratura na coluna cervical. É muita superação pra uma pessoa só!

Melhor jogadora da final, essa Jaqueline Carvalho! Brilhante!

– Sheilla pra mim é, de todas dessa equipe, a que entra fácil no grupo das melhores jogadoras da história do Brasil, junto com Isabel, Jacqueline Silva, Fernanda Venturini, Ana Moser…. Histórico o que ela fez contra a Rússia!

– Bom, o homem é tricampeão olímpico. Precisa falar mais????? Muito mestre!

Finalmente:

As pessoas gostam demais de falar contra os EUA, né? Anti-americanismo rola solto. Mas não podemos nos esquecer o espírito olímpico que o time demonstrou, lá na fase de classificação, ao entrar com a equipe titular e passar por cima da Turquia. Se quisessem, poderiam colocar as reservas (continuariam com o primeiro lugar), perderiam o jogo e eliminariam o Brasil, que ficaria em nono lugar nos Jogos. Mas não fizeram isso. Foram lá, ganharam, fizeram uma campanha irretocável, eram favoritas, deram um couro no Brasil no primeiro set, mas…..

(Então, sim, reservo um espaço para destacar o espírito olímpico e a postura digna e honrosa do time americano.)

Parabéns ao EUA, que fizeram um papel brilhante e deram mais brilho ao ouro brasileiro.

…Mas, o ouro é nosso!

Lindo, emocionante título do Brasil!

Parabéns a todas e todos!

Volto mais tarde.

Ao som de Keane – Disconnected

Google Doodle: Os Jogos e a Canoagem

Ontem, eu me confundi.

Como fiz o post do Google Doodle de futebol tarde não percebi que, por conta do fuso, ele era o de hoje.

Quinta foi tão atribulada no trabalho que perdi o da Canoagem.

Confundi tudo! My bad!

Na minha opinião, o mais difícil, até agora.

Fofureco!

Google.com

Daí pra ir no arquivo de Doodles e jogar!

Clique aqui.

Volto mais tarde.

Ao som de The Strokes – Fear of Sleep

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia 11

Triste pelo handebol feminino, que fez uma campanha linda, maravilhosa, mas que pegou a campeã mundial e olímpica cedo demais!

Enquanto isso, no vôlei de quadra:

Créditos ao Grande Turco!

E o quadro?

Amanhã tem Brasil x Argentina no vôlei e no basquete masculino!

Volto mais tarde | Ao som de Damon Albarn – Saturn |

Google Doodle: 110m Com Barreiras

Que coisa mais linda, e interativa, o Google Doodle de hoje, que homenageia os 110m com barreiras!

Fonte: Google

É bem simples de jogar, mas muito bonitinho.

Ps: Desde o início dos Jogos, Doodles relacionados têm sido feitos, mas esse é o primeiro interativo. Fofucho demais!

Basta acessar o google.com e usar as setas da direita e esquerda, além da barra de espaço.

Have fun!

Volto mais tarde.

Ao som de Matchbox Twenty – Cold

Esportes: Scheidt, Mito!

Esse homem é um espetáculo.

“Bicampeão olímpico, Scheidt iguala Torben como maior medalhista brasileiro e entra para o rol de iatistas com mais pódios na história das Olimpíadas (Globo.com)

Mítico!

Fonte: Globo.com

 Volto mais tarde.

Ao som de Julieta Venegas – Sin Documentos

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia 07

Uma semana de Jogos, como passa rápido! Logo acaba :-(

Dia de duas medalhas de bronze para o País. Duas reações diferentes.

Força, filho! Cabeça erguida! Fonte: ESPN Brasil
Mais de 2 metros, 168 kg…E o apelido é Baby, né? Aham! Parabéns, moço! Fonte: ESPN Brasil

E o quadro?

Fonte: ESPN Brasil

Pra finalizar, a imagem do dia:

Rivalidade, sim, mas respeito também! Lindo! Fonte: ESPN Brasil

Volto mais tarde.

Ao som de Pearl Jam – State of Love and Trust

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia 06

E no dia do aniversário da pessoa que me colocou no mundo (primogênita também), deixo meus parabéns a Mayra Aguiar!

Por sinal, ela aumentará sua idade amanhã, né? Que presente, esse bronze!

Parabéns, moça! Perder faz parte. Com cabeça erguida, é honroso! Fonte: ESPN Brasil

E o quadro? Agora temos quatro medalhas. Espero que aumentemos amanhã, com o Cielo. Veremos!

Fonte: ESPN Brasil

Ps: à minha mãe, eu dou parabéns pessoalmente!

Volto mais tarde.

Ao som de Interpol – Public Pervert

Esportes: Quadro de Medalhas, Dia 04

Antes do quadro, o grande destaque do dia.

Eu vi nas anteriores, mas não pude assistir nos Jogos de Londres, a consolidação do Michael Phelps como o maior atleta olímpico da história. Monstro. Honra acompanhar, mesmo achando o moço meio mala. Mas, pode até ser, né?

Vejam o quadro de medalhas dele e, depois, o atual.

Amanhã, tem Cielo na final dos 100m livre. Chances verdadeiras de melhorar nossa posição.

Fonte: Esporte Interativo. Monstruoso, o rapaz.
Fonte: Aplicativo Oficial dos Jogos

Volto mais tarde.

Ao som de The Wallflowers – God don’t make lonely girls