Café & TV: 10 filmes franceses para ver na Netflix

O words of leisure é intrínsecamente ligado às Relações Internacionais, em todas as suas formas.

Já coloquei dicas de filmes mexicanos a serem vistos na Netflix e agora está na hora dos franceses.

A lista veio do Catraca Livre. Dentre eles, já vi e recomendo horrores, pois amo: PiafOs Intocáveis e o muito amado O pequeno Nicolau.

O-Pequeno-Nicolau-2

Para ver quais são os outros filmes, basta clicar na figura acima.

Ou aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – La Fée Verte |

Música do Dia: Kasabian – bumblebeee

Enquanto isso, eu só enrolando para escrever sobre esse álbum.

Mas tenho motivos.

Que serão explicitados quando o post sair…

4813-kasabian

Gettin’ a message? A message for me
I’m caught up in love, and I’m in ecstasy
What can I do now, when nothing’s the same?
And all that i know, I wanna do it again
Life is so simple when you are with me
‘Cause when we’re together, I’m in ecstasy
I’m in ecstasy
I’m in ecstasy
I’m in ecstasy

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – bumblebeee |

Dica de Leitura: Jornal “Estado de Minas” Encontra Hilda Furacão

Nossa, vocês viram a reportagem especial feita pelo Jornal Estado de Minas, que encontrou a mítica Hilda Furacão em Buenos Aires? Sim, ela ainda está viva (eu não sabia), com 83 anos, e mora em um asilo na capital da Argentina.

Fonte: Estado de Minas
Fonte: Estado de Minas

Eu me lembro muito bem da época em que a série foi gravada, porque algumas das locações eram próximas à minha escola.

Talvez por isso, ela foi uma das minhas favoritas.

Mas, daquilo escrito no romance de Roberto Drummond e relatado na produção da Rede Globo, para a realidade….

Buenos Aires – “A Hilda Furacão, onde ela estiver…”. Essa é a última das muitas dedicatórias que Roberto Drummond (1939-2002) faz no livro Hilda Furacão (1991, Geração Editorial). Pois a verdadeira personagem, viúva do jogador de futebol Paulo Valentim, ídolo do Atlético, Botafogo, Boca Juniors – jogou ainda no Atlante (México) –, batizada Hilda Maia Valentim, está viva, com 83 anos. Solitária, mora em um asilo, o Hogar Guillermo Rawson, no Bairro Jujuy, em Buenos Aires. Quem paga as despesas é o município portenho. Não há mais o glamour e o luxo dos tempos dourados na capital argentina, nem resquícios da vida na zona boêmia de Belo Horizonte, que a tornou famosa nos anos 1950. A realidade da mulher, que na obra de ficção de um dos maiores escritores mineiros se chamava Hilda Gualtieri von Echveger, é outra, completamente diferente da personagem da literatura. Ela, aliás, nunca frequentou o Minas Tênis Clube. Nem sequer sabe onde fica.

Gostei muito de ler, mas confesso que me bateu uma tristeza por ver qual foi o destino dessa legendária figura de Belo Horizonte.

Abaixo, os links:

Exclusivo: EM encontra Hilda Furacão vivendo em um asilo em Buenos Aires

Hilda Furacão lembra momentos de glória e decadência ao lado do marido

Após duas quedas, Hilda Furacão foi parar em asilo de Buenos Aires

Romance de Roberto Drummond, Hilda Furacão é um guia para a BH dos anos 50

Hilda Furacão se lembra pouco da BH de seu tempo e alimenta mágoa de parentes de marido

Vale a leitura.

E fica o parabéns ao jornalista Ivan Drummond, e sua equipe, pelo material produzido.

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – Acid Turkish Bath (Shelter From The Storm) |

Dica de Viagem: Cidades Europeias Baratas Para Mochileiros

Segunda vez na semana que sai post no words of leisure graças a links enviados por amigos.

<3 <3

Ainda no clima da Copa, o Globo listou 6 cidades europeias que são mais baratas para mochileiros.

De todas, não conheço nenhuma. Ainda.

Cito a que mais tenho vontade de ver.

mochila_sarajevo

Sarajevo, Bósnia e Herzegovina

Sarajevo tem dificuldades para atrair turistas por conta das lembranças nítidas da guerra de 1992. Mas a capital da Bósnia tenta reverter as memórias tristes com tours sobre o conflito que são algumas das atrações mais interessantes na cidade. Animada e econômica, tem camas de albergue por menos de R$ 17 por dia. Beber alguma coisa e se divertir custa R$ 9 aos bolsos de um mochileiro por noite. É a sexta cidade mais barata na Europa.
Custo por dia no índice dos mochileiros: R$ 65,02

Legal demais.

Para ver quais são as outras, clique na figura acima.

Thanks, Rê!

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – U Boat |

Infográfico: A História do AirBnb

Esta não é a primeira e, certamente, não será a última vez que o Funders & Founders aparece no words of leisure.

Ainda mais que eles têm feito esses Infográficos com o histórico de startups (e afins) que são incríveis.

O do Instagram já esteve por aqui e agora é a vez do AirBnb. Aos que não conhecem, este é um serviço em que as pessoas anunciam suas casas (ou parte delas) para acomodação de turistas, principalmente.

Tenho amigos que já usaram e gostaram muito. Eu, particularmente, ainda não utilizei, então não posso falar.

O que sei é que a empresa hoje é cotada em 10 bilhões de doletas!

Vejam como chegou a esse ponto, abaixo:

AIRBNBinfo

Increíble!

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – Underdog  |

Esportes: Uma Singela Homenagem ao Thiago Splitter

Hoje o dia fica por conta de homenagens esportivas.

Afinal, neste domingo, um dos jogadores mais sensacionais do basquete brasileiro atingiu um feito histórico:

Thiago Splitter se tornou o primeiro brasileiro campeão da NBA, com o San Antonio Spurs!

Sensacional!

thiagosplitter

Eu babo muito ovo pra ele, porque além de ser um jogador incrível, é um cara sensacional.

Além de ser gato, né, convenhamos.

Fica aqui a singela homenagem ao seu feito incrível.

Se tem um cara que merece estar vivendo esse sonho, esse cara é o Thiago!

thiagosplitter2

Abaixo, links para reportagens:

Spurs atropelam Heat e conquistam pela quinta vez o título da NBA

De ‘Rei’ da Espanha ao topo do mundo na NBA: Splitter, o 1º brasileiro campeão

Pai de Splitter destaca luta do filho e diz a Varejão: ‘Seremos campeões mundiais’

Primeiro brasileiro campeão da NBA, Splitter vive sonho: “Custo a acreditar”

Dessa última, tiro a fala dele:

– É difícil botar em palavras o que estou sentindo. Eu nunca imaginei que um dia eu poderia ser campeão da NBA e ainda seria o primeiro brasileiro a conquistar esse título. O meu sonho era apenas estar na NBA. Custo a acredita que eu consegui ser campeão da NBA. É mais que do que o sonho que eu tinha. Eu só queria fazer parte desse universo que eu sempre tive vontade de conhecer de perto, que eu assistia pela televisão desde que era pequeno. Eu jamais sonhava mesmo em ser campeão da NBA. Não consigo controlar a minha alegria. Eu sou campeão – afirmou Tiago, no vestiário dos Spurs.

Parabéns, Thiago!

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – glass |

Esportes: Apenas Mais Uma Homenagem…#ForzaSchummy!

O mundo dos esportes não parou com a Copa do Mundo, ao contrário do que possa parecer.

(Bom, o mundo não parou né? Não somente o dos esportes)…

E hoje o dia acordou com a maravilhosa notícia de que o Michael Schumacher saiu do hospital.

Que alívio no coração…

Claro que a gente não sabe quais são as condições exatas em que ele se encontra, então, nos resta torcer pelo melhor, sempre.

schumacher

Como sempre, uso imagem do talentoso Bruno Mantovani e seus Pilotoons sensacionais.

E que a privacidade da família seja respeitada nesse momento…

#ForzaSchummy!

#‎KeepFightingMichael‬

Essa é apenas mais uma homenagem feita a esse grande piloto…

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – bow |

No iPod: Mapa do Reino Unido de Bandas

O primeiro Mapa Britânico de Bandas que postei aqui no words of leisure fez/faz muito sucesso.

Achei esse aqui que também é muito legal.

Legal, não. Sensacional!!

O outro é mais bonito, mas este, ao dividir pelas cidades, dá uma noção maior de espaço.

Sem contar que aqui tem a Irlanda do Norte, também!

IMG_0210

A conclusão não tem como ser outra:

Não há lugar no mundo com melhor música que esse. Não há. Inacreditável!

Musically gifted de com força!

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – treat |

Música do Dia: Kasabian – Man Of Simple Pleasures

Escrevi sobre eles hoje, né? Ficaram na minha cabeça…

PS: Adoro o clipe!

0001691950_500

Go on let the righteous guide you home
To where you belong
I’ll stay, listen to my favourite tunes
That’s where I belong
You won’t take me for a ride
I’m far too fast for you to keep up with me
You won’t take me for a ride
Never catch them really need no money

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – Man Of Simple Pleasures |

Música: Os Discos Internacionais Mais Esperados Do Ano

O amado Tenho Mais Discos Que Amigos fez um post com os 50 discos internacionais mais esperados de 2014.

Ali, vi alguns discos que eu realmente aguardo com ansiedade, outras que não sabia que iam lançar algo e, claro, gente que nunca ouvi falar na vida.

Entre os que não vejo a hora de escutar coisas novas:

kasabian

KASABIAN

Em atividade desde 1997, um dos projetos mais interessantes do rock psicodélico, Kasabian, está prestes a surgir com seu quinto álbum de estúdio. A banda inglesa contou que o sucessor de Velociraptor!, de 2011, serve como resposta aos seus críticos.

Adoro!

Cliquem na figura acima para ver quais são os outros 49.

E para ler o que escrevi sobre o Velociraptor!,  em 2011, cliquem aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – Empire |

Música do Dia: Kasabian – La Fee Verte

No sapatinho é o caramba.

Kasabian increíble…Serge Pizzorno también.

Kasabian_032-1024x682

And everyday I got someone bringing me down
I got the eyes of a madman, I’m chasing round
How does it feel to live your life where nothing is real?
So just send me down the river

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – La Fee Verte |

Infográfico: Os Vestidos Das Vencedoras De “Melhor Atriz” No Oscar

Quando imagino o trabalho que a Media Run Digital teve para fazer esse infográfico, penso que ele tem que ser compartilhado.

Aí embaixo vocês poderão ver, nada menos, que todos os vestidos usados por aquelas que venceram o prêmio de Melhor Atriz, no Oscar. Desde 1929.

Muito, muito interessante!

oscar-best-actress-dresses-de

Algum favorito? Eu não consigo escolher somente um.

Compartilhem, personas. Compartilhem.

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – Thick As Thieves |