Tirinha do Dia: Peanuts e o Dia de São Patrício

Nada dessa bobeira de comemorar Dia de São Patrício por aqui.

Apenas uma homenagem aos queridos amigos irlandeses…

…Que receberão o link devidamente traduzido…

stpatsshirt12

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Love To Love You |

No iPod: Os Beatles, Ilustrados

Quero todas as ilustrações das canções dos Beatles, disponibilizadas pelo centro de artes irlandês (Ah, a Irlanda!), The House Copper Gallery.

Juro: quero todas!

Só dois exemplos:

beatles-norwegianwood
by Mark Reihill
by Steve Cannon
by Steve Cannon

Para entrar no post do Catraca Livre, clique aqui.

Para entrar no site da The House Copper Gallery, clique aqui.

Para me mandar de presente, contato por e-mail, por favor.

Agradecida.

Volto mais tarde | Ao som de The Beatles – Michelle |

SaveSaveSaveSaveSaveSaveSaveSave

No Meu iPod: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 1

Post absurdamente dedicado ao Stefan (maior comentarista do blog), Karla e Giandro.

No dia 27 de agosto eu propus algo novo ao words of leisure: o tópico Uma Música Por Álbum. Inspirado no “Uma música de cada disco”, do Tenho Mais Discos Que Amigos. Aos que não viram, cliquem aqui.

Pois bem, desde que comecei a pensar no words of leisure, mais de dois anos atrás, eu tinha como certo escrever um post sobre aquela que é, sem dúvidas, a banda mais importante da minha vida: o The Corrs.

Não, esse título não pertence aos Beatles, nem Blur, nem Oasis.

Afinal, este é o grupo que me ajudou a definir meu futuro. Explico.

Os posts do Uma Música Por Álbum não terão introduções como essa que farei.
Esse foi um benefício exclusivo que eu dei aos irlandeses do Corrs.
Por isso, o “parte 1” e “2”. 

the_corrs_hd_wallpaper-HD

Certo dia, acho que lá no ano 2000, primogênita dirigia o carro (eu, muuuuuitos anos mais nova, ainda não tinha carteira), quando o estacionou e pediu para que eu fosse na nossa locadora de CDs (sim, sim) e pegasse o acústico do The Corrs. Eu perguntei: Quem????

Com a minha habitual arrogância, achei que se eu não conhecia a banda, claro que não teria na locadora. Óbvio que tinha. Ao entrar no carro e começar a ouvir, adorei imediatamente. Afinal, fui apresentada logo com essa música, né? Como não apaixonar?

Assim começou a minha história com os irmãos (por ordem de nascimento): Jim, Sharon, Caroline e Andrea Corr.

Por ordem de preferência: Sharon, Caroline, Andrea/Jim.

Pois bem, voltando: os anos se passaram, o vício se tornou absurdo, amizades foram feitas e primogênita se amargava profundamente da existência do dia supracitado.

Mas por que a banda mais importante da minha vida?

Vamos somar:

Todo o lado celta da banda, com violino, Tin Winstle + o terrorismo que por décadas assolou a Irlanda + a minha paixão pelo estudo de conflitos = escolha pelo curso de Relações Internacionais, TCC na graduação e dissertação de mestrado envolvendo o IRA, terrorismo, etc.

Sério, nenhuma outra banda me levou, ao final das contas, a decidir meu futuro profissional. Só o Corrs.

Como não dar a eles o título de banda mais importante da minha vida?

Mesmo hoje eles não sendo a minha banda favorita, não tem como ser de outra forma, né?

A inspiração para finalmente escrever esse post veio do coração partido de não ver a Sharon Corr, que desde o primeiro segundo do fanatismo sempre foi a minha favorita na banda, que fará dois shows aqui no Brasil, daqui duas semanas.

O que me consola?

Ter visto o Corrs completo na Irlanda, antes do fim da banda, lá em 2004.

Foi fodástico!! Sonho mais que realizado!

Acervo Pessoal
Acervo Pessoal

Pois bem, como falei lá em cima, não farei textos assim para todas as bandas no Uma Música Por Álbum.

Mas este post, para o Corrs, é pagamento de dívida que eu tinha comigo mesma.

E uma singela homenagem a todos os amigos feitos graças a banda.

Volto mais tarde.

Daqui a pouco. Com a parte II.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs |

Música do Dia: The Corrs – My Lagan Love

My Lagan Love é de chorar, de tão bonita.

Aqui, na maravilhosa versão feita pelo The Corrs.

the corrs my lagan love

Where Lagan streams sing lullaby,
There blows a lily fair.
When twilight gleam is in her eyes,
The night is on her hair.
And like a love-sick lennan-shee,
She hath my heart in thrall;
No life have I, no liberty,
When Love is Lord of all.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – My Lagan Love |