R.I.P.: Hebe Camargo

Sempre acho incrível quando, por exemplo, um jogador consegue sobrepor as rivalidades dos clubes e ser admirado por todos.

Ou quando um artista faz o mesmo, com os canais de TV.

A Hebe era uma dessas. Muito acima dessas coisas pequenas, para ser uma das pessoas que escreveu a história da televisão no Brasil.

Que descanse em paz.

Volto mais tarde.

Ao som de R.E.M. – Gardening at Night