Rio 2016: Sobre as Olimpíadas no Brasil

Ontem foi o marco de 10 dias para o início das Olimpíadas, né?

Justamente por isso, o post que fiz quatro anos atrás, sobre os 10 dias que faltavam para o início das Olimpíadas de Londres rendeu uma boa audiência ao blog.

londres-2012

Ao ver a minha empolgação com os Jogos passados, o efeito surtido foi o aumento brutal do amor que sinto pelos últimos governos do nosso País. Eles foram capazes de me tirar o tesão de uma das minhas grandes paixões na vida, os Jogos Olímpicos.

Quatro anos atrás, eu fiz posts diários com quadro de medalhas; acompanhando os atletas brasileiros; dando dicas de aplicativos para poder acompanhar tudo; vibrando com os jogos de melhor trilha sonora de todos os tempos.

Não, não que vá parar de torcer pelos brasileiros. Vou sempre torcer para o melhor resultado possível para todos, exceto pelo futebol masculino. Ali, a esperança continua pela eliminação na primeira fase.

Mas, sério: jamais na minha vida eu imaginei chegar a uma Olimpíada com esse nível de desinteresse que estou tendo. Triste.

Muito triste.

E frustrante.

Foi mal pelo desabafo.

Volto mais tarde | Ao som de The Cardigans – Godspell |

Anúncios

Dica de Leitura: “Ela bebia, fumava e brigava por liberdade. E virou uma lenda do tênis”

Roland Garros já começou. Visto que comecei a acompanhar e gostar de tênis na época do Guga, claro que é dos campeonatos mais queridos.

Pois bem, o UOL publicou um pequeno texto sobre a Suzanne Lenglen, tenista que hoje dá nome à segunda quadra mais importante do complexo do Grand Slam francês.

Suzanne Lenglen
Suzanne Lenglen

Eu, particularmente, gosto muito de ler história de mulheres que vivem muito à frente de suas épocas.

Cito:

Nessa época, a fama de Suzanne se espalhou da França para o mundo. E não foi só o lado tenista. As saias mais curtas e a faixa no cabelo viraram sua marca registrada. Beber conhaque em quadra, fumar e namorar sem ceder aos rígidos costumes daquele tempo fizeram dela um ícone social.

Sua relação com os organizadores dos eventos era de amor e ódio. Amor porque ela atraía milhares de espectadores e era garantia de espetáculo. E ódio porque suas exigências eram incomuns na época. Uma delas, talvez a mais famosa, era a de não jogar antes das 12h. A francesa queria descansar depois de ir dormir tarde.

Bem legal.

Para ler o restante, clique aqui ou na figura acima.

Volto mais tarde | Ao som de Ocean Colour Scene – You Are Amazing |

Infográfico: Todos os visuais do Beckham

Assim como lamentei o fim da carreira futebolística do Beckham, não poderia deixar passar o momento em que o moço comemora seus 40 anos.

Pa-ra-béns!

A ele e os pais, por tamanha beleza.

Thank you. Very much.

11178378_10154134298663504_1894831798161680979_n
Feito pelo Esporte Interativo

Clique aqui para entrar na página do EI.

Volto mais tarde | Ao som de Blur – Ice Cream Man |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do primeiro título do Schumacher

Como bem lembrou o Gabriel Curty, do Grande Prêmio, muitos dos fãs da F1, nós brasileiros especialmente, lembramos de 94 como o ano da morte do Senna (e do Ratzenberger).

Mas ele também foi o ano do primeiro título mundial do Michael Schumacher.

Não, eu nunca fui a maior fã dele. Mas é difícil rebater sua grandeza para o esporte.

Brilhante.

Schumacher

Como não sentir uma tristeza ao escrever sobre ele e pensar como se encontra agora?!

Essa vida é muito esquista, viu?

Fica aqui a homenagem.

Bacana ver que o site dele foi relançado pela família, para que as pessoas possam homanegeá-lo nesse dia especial.

Schumacher site

Seus desejos nos dão forças.

Diz a família.

Bonito isso.

Schumacher family

Para ler sobre o primeiro título, no Grande Prêmio, clique aqui.

Para entrar no site oficial dele, clique aqui.

#ForzaSchummy.

#KeepFightingMichael

Volto mais tarde | Ao som de Foo Fighters – Monkey Wrench |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 10 anos do ouro em Atenas

Muita gente acha que meu esporte favorito é o futebol, principalmente pelo tanto que eu falo do meu time lindo.

Não é.

Já tem mais de 15 anos que esse posto é ocupado pelo vôlei. Que já me rendeu não somente emoções absurdas, mas duas das amizades mais importantes da minha vida.

 Dentre essas emoções, está lá o ouro olímpico em Atenas, que hoje completa 10 anos!

volei brasil

Eu me lembro do técnico da seleção americana, na época, falar que o que essa geração estava fazendo pelo vôlei poderia ser equiparado ao que o Dream Team fez pelo basquete.

E foi isso mesmo.

O vôlei tem um “antes e depois” daquela geração.

Quando estavam em um bom dia, era quase impossível vencê-los.

Era legal demais.

Dos textos que li a respeito do aniversário do título, coloco abaixo o link da reportagem que mais gostei…

Aquele time que tinha vários melhores jogadores nas suas posições (Gustavo, Nalbert e Giba, Escadinha) tinha um que era verdadeiramente genial.

O que o Ricardinho fez pelo vôlei, poucos fizeram. Pena que, anos depois, acabou tendo sua história manchada.

Manchada sim, apagada jamais.

Ela estava muto acima de qualquer nível de normalidade. Incrível!

Obcecado pela vitória, Ricardinho revolucionou o vôlei por acaso

Concordo com tudo escrito ali.

Um número muito pequeno de atletas se torna sinônimo de títulos. Mais restrito ainda é o grupo de profissionais que muda a maneira como um esporte é praticado. Entre os integrantes deste seleto grupo está o levantador Ricardinho, uma espécie de Steve Jobs do vôlei. Como o gênio da tecnologia, o jogador fez o vôlei de seus antecessores parecer tão ultrapassado quanto um celular com tela preto e branco.

Um dia muito legal na história deste esporte e de todo mundo que gosta tanto dele.

Chorei um bocado naquele 29.08.2004

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – One More Summer |

Infográfico: A F1 e a Copa Do Mundo

Sensacional, sensacional, o Infográfico publicado na Revista Warm Up, com arte do várias-vezes-mencionado-no-blog Bruno Mantovani.

Compara os países campeões com os pilotos campeões nos mesmos anos e país sede da copa com país que teve o GP decisivo.

Duas curiosidades?

Você sabia que…

…nacionalidade do campeão da F1 e seleção campeã da Copa nunca coincidiram? (…)

…a única vez que a decisão do Mundial de F1 aconteceu no país da Copa foi em 1954, na Suíça?

lado-a-lado-copas

Tem várias outras curiosidades. Para ver quais são, clique aqui.

Muito bom.

Volto mais tarde | Ao som de The Smiths – William, It Was Really Nothing |

Frase do Dia: Zidane e a Riqueza

Gosto demais desse cara. Mesmo detonando o Brasil. Mesmo dando cabeçada.

IMG_0227

Certa vez eu chorei porque não tinha tênis para jogar futebol com meus amigos,
Mas um dia eu vi um homem que não tinha os pés,
e percebi quão rico eu sou.

Lindão.

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Quite Free |

Esportes: Sobre a Espanha. Sobre o Xavi.

Eu não tenho expressado minhas opiniões sobre a Copa aqui no words of leisure.

É óbvio que, em termos dos jogos, ela está sensacional!

A eliminação precoce da Espanha gerou várias coisas na internet: análises, brincadeiras, textos.

Pra mim, o melhor de todos foi esse aqui, do Guilherme Palenzuela, sobre o grande Xavi.

Na minha opinião, um dos grandes dessa época. Que não ganhou o prêmio de Melhor do Mundo pelo acaso, chamado Messi.

A Espanha começou e acabou com Xavi. E nunca mais será a mesma

Muito, muito bom texto.

Xavi

Xavi é daqueles jogadores dos quais só se compreenderá o tamanho daqui a alguns anos. Aquela Hungria do Puskás. Aquela Holanda do Cruyff. Aquela Espanha do Xavi. É só 1,70m em campo. Pouca presença física, sem velocidade, agilidade, força, dribles desconcertantes, mas com uma capacidade de compreensão de jogo única e precisão técnica cirúrgica. E mesmo assim demorou para que ele tivesse os primeiros momentos de glória. A história de Xavi e do tiki-taka se misturam completamente. Xavi é o tiki-taka, e a Copa de 2014 denuncia que o tiki-taka é Xavi. Aquela história da equipe que se torna refém de um jogador…

Vale a leitura. Basta clicar na foto do moço.

Volto mais tarde | Ao som de Supergrass – Run |

Esportes: Uma Singela Homenagem ao Thiago Splitter

Hoje o dia fica por conta de homenagens esportivas.

Afinal, neste domingo, um dos jogadores mais sensacionais do basquete brasileiro atingiu um feito histórico:

Thiago Splitter se tornou o primeiro brasileiro campeão da NBA, com o San Antonio Spurs!

Sensacional!

thiagosplitter

Eu babo muito ovo pra ele, porque além de ser um jogador incrível, é um cara sensacional.

Além de ser gato, né, convenhamos.

Fica aqui a singela homenagem ao seu feito incrível.

Se tem um cara que merece estar vivendo esse sonho, esse cara é o Thiago!

thiagosplitter2

Abaixo, links para reportagens:

Spurs atropelam Heat e conquistam pela quinta vez o título da NBA

De ‘Rei’ da Espanha ao topo do mundo na NBA: Splitter, o 1º brasileiro campeão

Pai de Splitter destaca luta do filho e diz a Varejão: ‘Seremos campeões mundiais’

Primeiro brasileiro campeão da NBA, Splitter vive sonho: “Custo a acreditar”

Dessa última, tiro a fala dele:

– É difícil botar em palavras o que estou sentindo. Eu nunca imaginei que um dia eu poderia ser campeão da NBA e ainda seria o primeiro brasileiro a conquistar esse título. O meu sonho era apenas estar na NBA. Custo a acredita que eu consegui ser campeão da NBA. É mais que do que o sonho que eu tinha. Eu só queria fazer parte desse universo que eu sempre tive vontade de conhecer de perto, que eu assistia pela televisão desde que era pequeno. Eu jamais sonhava mesmo em ser campeão da NBA. Não consigo controlar a minha alegria. Eu sou campeão – afirmou Tiago, no vestiário dos Spurs.

Parabéns, Thiago!

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – glass |

Esportes: Apenas Mais Uma Homenagem…#ForzaSchummy!

O mundo dos esportes não parou com a Copa do Mundo, ao contrário do que possa parecer.

(Bom, o mundo não parou né? Não somente o dos esportes)…

E hoje o dia acordou com a maravilhosa notícia de que o Michael Schumacher saiu do hospital.

Que alívio no coração…

Claro que a gente não sabe quais são as condições exatas em que ele se encontra, então, nos resta torcer pelo melhor, sempre.

schumacher

Como sempre, uso imagem do talentoso Bruno Mantovani e seus Pilotoons sensacionais.

E que a privacidade da família seja respeitada nesse momento…

#ForzaSchummy!

#‎KeepFightingMichael‬

Essa é apenas mais uma homenagem feita a esse grande piloto…

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – bow |

Infográfico: Os Benefícios Da Natação

Eu nadei dos 0 aos 14 anos. Até hoje, quando entro em uma piscina, tenho uma necessidade muito grande de nadar, mesmo. Costas, nado livre, peito….bom, tudo exceto borboleta, né? Essa, só com pé de pato.

Amo não somente nadar, mas ver as competições também. É, sem dúvidas, um dos meus esportes favoritos.

Por isso mesmo, adorei o Infográfico abaixo.

IMG_4148

Mostra como serve para todas as idades, fortalece o coração e pulmão, melhora sistema imunológico, trabalha todos os músculos do corpo. E, principalmente, como é uma habilidade para sobrevivência.

Sensacional, essa tal da natação.

Muito, muito, muito legal o infográfico.

Volto mais tarde | Ao som de Smash Mouth – Getting Better |

Infográfico: Usos Para o TRX

Quem aqui já usou o TRX na academia?

Eu já e achei um espetáculo. Difícil demais, do jeito que eu gosto.

Nem acho que os exercícios mostrados no Infográfico abaixo tragam novidade alguma para educadores físicos que possam passar por aqui. Mas coloco por achar que possa servir de incentivo para alguém pedir para seu professor.

Será?

IMG_0194
Créditos acima

Bom demais.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Hideaway |

 

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 Anos Sem o Senna

Eu não considero o Senna um herói nacional. Inclusive, penso que se tivesse de fato acompanhado o Piquet – era muito projeto de gente naquela época – eu estaria no grupo que é muito mais fã deste que daquele.

Mas acho, óbvio, que o Senna foi um p… piloto (#malsaemãe), que me deu muitas alegrias aos domingos. Um piloto como defeitos e virtudes. O piloto completo, o cara do foco, do trabalho e mérito. Coisas tão deixadas de lado hoje em dia.

Foi ele que me fez gostar de F1 e, como uma amante dos esportes, fica aqui a homenagem.

Assim como ontem, compartilho o trabalho do super talentoso Bruno Mantovani e seus Pilotoons.

senna83_F3

Com o texto:

Em 1983, Ayrton Senna busca o último passo antes da F1, disputando a F3 Inglesa. Senna conquistou o título britânico de Fórmula 3 e em
20 provas disputadas conseguiu 12 vitórias e 2 segundos lugares, além de 15 Pole-positons, 13 Melhores voltas.

Em 1983, Ayrton Senna busca o último passo antes da F1, disputando a F3 Inglesa. Senna conquistou o título britânico de Fórmula 3 e em20 provas disputadas conseguiu 12 vitórias e 2 segundos lugares, além de 15 Pole-positons, 13 Melhores voltas.

Não era herói, não era bonzinho. Mas era fodão.

E sobre aquele triste final de semana, outra homenagem, que vi no Facebook.

roland-ayrton

PS: Post dedicado aos amigos que fiz por conta da F1…

Volto mais tarde | Ao som de Cake – Jolene |

Hoje…Algum Tempo Atrás: 20 Anos da Morte de Roland Ratzenberger

Por conta do que aconteceu no dia de Amanhã…Há 20 Anos Atrás, há quem não se lembre do que aconteceu Hoje…Há 20 Anos Atrás.

roland ratzenberger

 

Compartilho aqui a homenagem do Pilotoons.

Reportagem – sensacional, diga-se de passagem – da Revista Warm Up:

Os outros 20 anos – o gêmeo desigual 

E da CNN:

Formula 1’s forgotten man: 20 years on from the death of Roland Ratzenberger 

Volto mais tarde | Ao som de Coldplay – 42 |

Infográfico: Cristiano x Messi, pela ESPN Brasil

Absurdamente legal o infográfico interativo feito pela ESPN Brasil, sobre os protagonistas do grande clássico espanhol que acontecerá amanhã, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

cristiano-messi-espnbrasil

Como uma pessoa que adora um jogo de futebol, assistir a um Real Madrid x Barcelona ao vivo é um sonho de vida.

Enquanto não acontece, fico com a TV mesmo.

Acima, só coloquei parte dele, porque tem que ir à página do canal para ver todas as informações. Basta clicar na figura.

Vale muito a pena.

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – Easy |