Café & TV: Filme, “O Melhor Lance”

PS: Gente, vi esse filme em julho, comecei a fazer o post e me esqueci totalmente dele… a tal da velhice é complicada…

Certo dia, uma amiga recomendou a mim e outra amiga, que assistíssemos a certo filme que ela tinha visto na noite anterior e adorado.

Sabe quando você vai assistir sem ter a mínima noção do que vem pela frente?

Quando falo mínima, é mínima mesmo. Tipo, não sabia nem se era drama, comédia, terror…

E sabe quando você acaba vendo algo que te surpreende muito e você fica feliz da vida? Pois é, foi assim com O Melhor Lance.

o-melhor-lance

Por trás de um segredo, tudo pode ser falsificado. 

A sinopse eu tirei do Adoro Cinema:

No mundo dos leilões de arte e antiguidades de alta qualidade, Virgil Oldman (Geoffrey Rush) é um conhecido e apreciado especialista em arte. Ele é contratado por uma jovem herdeira, Claire Ibbetson (Sylvia Hoeks), para leiloar a grande coleção de obras de arte deixada por seus pais. Mas, por alguma razão, Claire sempre se recusa a ser vista pessoalmente. Robert (Jim Sturgess), que ajuda Virgil a restaurar e montar algumas peças mecânicas antigas que encontra na casa da moça, também lhe dá conselhos sobre como ganhar sua confiança e lidar com os sentimentos que tem em relação a ela.

Como já falei várias vezes, não entendo e não sou de assistir tantos filmes quanto gostaria. Mas quem me recomendou foi a Emilia, do Entrelinhas. Aí….

Espero que esteja disponível da Netflix Brasil ou em outro lugar…

Gostei bem.

Fica a dica.

Volto mais tarde | Ao som de Ray Davies – Days / This Time Tomorrow (with Mumford & Sons) |

Anúncios

Sobre “Entrelinhas”, e o orgulho de ver o resultado de muito trabalho

Eu já postei dicas de filmes e trailers por aqui, várias vezes.

Mas é muito diferente quando o filme foi feito por uma amiga muito amada.

Aí, é para explodir de orgulho.

enrelinhas-poster

Entrelinhas é o primeiro longa metragem da super talentosa e trabalhadora (e amiga) Emilia Ferreira, que vai estrear no próximo dia 21 de outubro, às 21h40, no Espaço Itaú Augusta.

“Dirigido por Emilia Ferreira e estrelado por Irina Björklund e Edoardo Ballerini, o filme é uma reflexão sobre a alma humana e o desejo feminino. ENTRELINHAS faz parte da Competição Novos Diretores do 40ª Mostra Internacional de Cinema.”

entrelinhas

Vejam o belo trailer, aqui.

(PS: para acionar a legenda em português, basta clicar em “cc”, abaixo da tela do vídeo).

Esse filme é resultado de correr atrás do que quer, de muito trabalho, muito esforço.

Nota do Estado De Minas.

entrelinhas-em

E do site, Mulher no Cinema:

“Entrelinhas” – [The Unattainable Story, EUA, 2016]
Na noite de estreia de uma peça teatral, o diretor, Skene, tem uma epifania sobre como a obra se construiu. Enquanto reflete sobre sua colaboração com a autora do texto, Jacqueline, ele suspeita que foi manipulado para dirigir a produção do jeito que ela queria e de modo a estimular a criatividade dela. Dirigido por Emilia Ferreira.

Curtam a página do filme no Facebook! Clique aqui.

Quem estiver em SP, vá por mim!

Aqui estão as datas de exibição de ENTRELINHAS na 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo:

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – AUGUSTA 1 21/10/16 – 21:50
ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – FREI CANECA 2 22/10/16 – 19:20
CIRCUITO SPCINE PAULO EMILIO – CCSP 27/10/16 – 16:50
ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – FREI CANECA 6 02/11/16 – 17:40

Emilia, na torcida por você, sempre!

Volto mais tarde | Ao som de The Kinks – Strangers |

Coluna da Primogênita: Filmes para se encantar com Nova York

Esta semana, a Vivi está deixando Nova York para voltar aos estudos. Como eu sei o quanto é difícil dizer “até logo” para essa cidade tão incrível! Mas um fato ótimo sobre a Big Apple é que ela é locação de tantos filmes que, na hora que a saudade bate, nada como uma sessão de cinema para relembrar os seus encantos. Então reuni nesse post aqueles filmes que imediatamente me levam para NY. Não vou entrar no mérito de serem ou não bons, tecnicamente falando mas,  para mim, são uma delícia de assistir.

1) Manhattan: Não tinha como eu começar essa lista sem ser por esse filmaço do Woody Allen, que é a minha primeira lembrança de um filme em Nova York que me hipnotizasse. Isso muito antes de conhecer a cidade. E também  foi um dos primeiros filmes dele que eu assisti e que me fez considerá-lo um dos meus favoritos. 

woody-allen-movies-wallpapers-hd_1
Cena Icônica de Manhatann da Queensborough Bridge

2) Annie Hall: Tive que colocar o nome original do filme, em inglês, pois detesto a tradução do título para Noivo Neurótico Noiva Nervosa. Bem, talvez a neurótica seja eu mesma, né? kkkk… Mais um clássico, sensacional de Woody Allen! Enfim, Woody Allen e Nova York é muito amor junto então rolou até uma dobradinha! Continuar lendo “Coluna da Primogênita: Filmes para se encantar com Nova York”

Música do Dia: Ms. Lauryn Hill – Feeling Good

Gente, e esse cover da Ms. Lauryn Hill para Feeling Good, da Nina Simone??

Aos que não sabem, aquele serviço que ainda vai acabar com a minha quase nula vida social – sim, a Netflix – vai lançar um documentário sobre a magnífica Nina, o What Happened, Miss Simone?.

115850

Vários artistas foram recrutados para a trilha sonora.

Gostei demais da versão.

Enfrentar uma das maiores músicas de todos os tempos, com uma das maiores da história…não deve ser fácil

Abaixo, o arrepiante trailer.

Can’t wait!!

Volto mais tarde | Ao som de Ms. Lauryn Hill – Feeling Good |

Café & TV: Filmes, “Chef”

Já falei algumas vezes, aqui no words of leisure, que tenho fé que o NOW e a Netflix darão uma salvada na minha vida cinematográfica. Tem funcionado razoavelmente bem, visto que minhas idas ao cinema estavam sendo rebaixadas ao nulo.

Algumas semanas atrás, estávamos aqui em casa e queríamos ver um filme tranquilo. Eis que apareceu o Chef na nossa frente e cumpriu sua função.

Chef-Poster

Continuar lendo “Café & TV: Filmes, “Chef””

Café & TV: Filme, “Garota Exemplar”

Eu vi muitos comentários positivos sobre Garota Exemplar, quando estava sendo exibido nos cinemas e à época do Oscar.

Como sempre, deixei passar e só fui ver no último final de semana.

Uma palavra, aqui auto-censurada, resumiria tudo:

gone-girl-poster

Continuar lendo “Café & TV: Filme, “Garota Exemplar””

Café & TV: 10 filmes franceses para ver na Netflix

O words of leisure é intrínsecamente ligado às Relações Internacionais, em todas as suas formas.

Já coloquei dicas de filmes mexicanos a serem vistos na Netflix e agora está na hora dos franceses.

A lista veio do Catraca Livre. Dentre eles, já vi e recomendo horrores, pois amo: PiafOs Intocáveis e o muito amado O pequeno Nicolau.

O-Pequeno-Nicolau-2

Para ver quais são os outros filmes, basta clicar na figura acima.

Ou aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Kasabian – La Fée Verte |

Café & TV: Filmes mexicanos na Netflix

Tem como escrever post sobre o México sem ouvir Julieta Venegas? Não, né? Ok.

Os diretores mexicanos estão com tudo, não há como discordar.

Para ler sobre o assunto, clique aqui.

2000px-Netflix_logo.svg

Pois bem, ontem vi no blog Latinidade o post, Filmes mexicanos para ver na Netflix.

Eu não tenho como recomendá-los, como sempre.

Mas como fiquei com vontade de assistir alguns deles, penso que o mesmo pode acontecer com vocês.

Então, cliquem na figura acima, para ver a lista.

Volto mais tarde | Ao som de Julieta Venegas – Volver a Empezar |

No iPod: O teaser do filme da Amy Winehouse

Ai, gente, o que é esse teaser do filme sobre a história da Amy Winehouse?

Amy Winehouse

Aos que não sabem, ele vai contar essa história com vídeos nunca antes mostrados ao público.

De arrepiar. Principalmente, quando ela fala que não acha que será famosa e que enlouqueceria caso isso acontecesse.

Lindo, quando ela canta Rehab.

Volto mais tarde | Ao som de Amy Winehouse – Rehab |

Café & TV: Filme, “Mesmo Se Nada Der Certo”

Nunca antes na história do words of leisure eu fui ver um Oscar vendo três filmes que concorriam a alguma estatueta.

Os outros dois, Whiplash e O Grande Hotel Budapeste, mandaram muito bem. Mesmo Se Nada Der Certo concorreu com Melhor Canção e não ganhou.

beginagain01

Sem problemas, o filme é recomendável, independente disso.

Continuar lendo “Café & TV: Filme, “Mesmo Se Nada Der Certo””

Cinema: Mais um discurso do Oscar 2015

Este discurso, eu não vi.

Graham Moore subiu ao palco para receber o Oscar de Roteiro Adaptado, por O Jogo da Imitação e falou palavras que me tocaram muito.

Li no #BeLimitless.

Graham-Moore-Gurbaksh-Chahal-BeLimitless

“Alan Turing never got to stand on a stage like this and look out at all of these disconcertingly attractive faces. I do! And that’s the most unfair thing I’ve ever heard.” “So in this brief time here, what I wanted to do was say this: When I was 16 years old, I tried to kill myself because I felt weird and I felt different, and I felt like I did not belong. And now I’m standing here… and so I would like this moment to be for this kid out there who feels like she’s weird or she’s different or she doesn’t fit in anywhere. Yes, you do. I promise you do. Stay weird, stay different and then, when it’s your turn, and you are standing on this stage, please pass the same message to the next person who comes along. Thank you so much!” Read more at: http://tr.im/Qyx0S

Traduzindo:

O Alan Turing nunca esteve em um palco como esse e olhou para todas esses rostos desconcertantemente atraentes. Eu estou. E isso é a coisa mais injusta que já vi.
Então, nesse pouco tempo que tenho aqui, o que quero dizer é:
Quando eu tinha 16 anos, eu tentei me matar porque eu me sentia esquisito, me sentia diferente e sentia que não pertencia. E agora, estou aqui.
Então, eu gostaria que esse momento fosse para as crianças por aí que se sentem  esquisitas, ou se sentem diferentes, ou que não se encaixam em nenhum lugar. Sim, você se encaixa. Eu prometo que você se encaixa. Permaneça esquisita, permaneça diferente e então, quando for a sua vez e você estiver nesse palco, por favor passe essa mensagem para a próxima pessoa que vier. Muito obrigada.

Caramba, que coisa bonita. Não é ele quem tem que agradecer não.

Volto mais tarde | Ao som de Low Country Hill – Abbey for One |

Frase do Dia: O discurso do J.K.Simmons no Oscar 2015

Parte do belíssimo discurso do J.K.Simmons, ao vencer o Oscar de ator coadjuvante, pela esplendorosa atuação em Whiplash!

IMG_0322

 

Liguem para suas mães. Liguem para os seus pais.
Se vocês tiverem a sorte de ter pais vivos nesse planeta, liguem para eles. Não mandem mensagens, não mandem e-mails;
Liguem, conversem com eles e os ouça, enquanto tiverem algo para te contar.
Muito obrigada, Pai e Mãe.

Que coisa linda!
Ainda mais amor pelo Simmons, depois dessa.

Curiosamente, no ano passado, o discurso que mais me encantou também foi para o vencedor dessa mesma categoria, o Jared Leto, como pode ser visto aqui.

Volto mais tarde | Ao som de George Harrison – All Things Must Pass |

Dica de App: As listas públicas do Wunderlist

Sempre deixei muito claro, aqui no words of leisure, todo o meu carinho e afeto pelo Wunderlist, o melhor organizador de tarefas que existe no mundo.

Na minha opinião.

wunderlist
wunderlist.com

Pois bem, uma coisa super bacana que a empresa oferece, para além do excelente aplicatico, é a chamada “listas públicas”, lá no site.

Pessoas desenvolvem listas para que outras acessem. como;

  • Todos os filmes da Pixar, para assistir;
  • Melhores hambúrgueres em Berlim;
  • Aplicativos para ajudar universitários.

Entre outros.

Como a empresa é alemã, o País é bem contemplado lá*.

Se você gostar de alguma, é possível adicionar ao seu Wunderlist.

E mesmo quem não usa o app, pode tirar umas ideias de lá. Mas, como ele é muito melhor.

Muito bom, vale a pena dar uma olhada.

Para tanto, basta cliar na figura acima.

Fica a dica.

*: No words of leisure também, como pode ser visto aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Foo Fighters – Everlong |

Retrospectiva 2014 wol: Os posts mais acessados

2014 foi um ano que não consegui fazer tantos posts quanto gostaria, por motivos diversos. Poucos comentários sobre álbuns, poucos TED Talks, poucos Hoje…Algum Tempo Atrás e por aí vai.

C’est la vie.

Com isso, as Tirinhas do Dia, Frases do Dia, Músicas do Dia acabaram ficando mais em evidência. Veremos como será 2015.

Pois bem, deixando o lamento de lado, coloco abaixo os posts mais acessados em 2014, que foram escritos neste ano.

5. Frase do Dia: Robin Williams e a Pior Coisa da Vida

5Robbie-Vida

Continuar lendo “Retrospectiva 2014 wol: Os posts mais acessados”

Dicas de Netflix: Dicas de filmes e séries para o final do ano

Um dos posts mais acessados nesse ano, no words of leisure, foi o Dicas de Filmes: 50 Filmes Para Assistir Na Netflix.

Totalmente compreensível, já que por mais que a Netflix esteja melhorando cada vez mais aqui no Brasil, ela ainda peca pelo acesso que dá a sua base de dados. Ainda é difícil saber tudo que está ali disponível.

ligadoemserieavatar

Então, com o mesmo intuito do post anterior – de ajudar – recomendo que vocês acessem o texto feito lindão do Ligado em Séries:
Netflixing | Novidades e dicas de filmes e séries para o fim de ano na Netflix!

Parece que será algo constante, então, vale a pena ficar atento.

Entre as séries recomendadas está a mais que maravilhosa The Good Wife que não cansa de me surpreender. Suas cinco primeiras temporadas estão lá! Assistam!!

Para ver a lista completa deles, basta clicar na figura acima.

Volto mais tarde | Ao som de Belle And Sebastian – Calculating Bimbo |

Café & TV: Trailer, ‘Whitney’

Ai gente, saiu o trailer do filme “Whitney”, sobre a história da Whitney Houston.

Eu ainda sinto muita tristeza quando penso na história dela. Muita mesmo.

É filme feito para TV, com a atriz Yaya DaCosta no papel principal e Arlen Escarpeta no papel do Bobby Brown.

A direção é da Angela Basset, que sempre me fará pensar em ER.

download

Se bem feito, será um baita filme. Porque foi uma baita história.

Uma baita triste história.

É esperar para ver…

Volto mais tarde | Ao som de Whitney Houston – I Have Nothing |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 20 anos do Pulp Fiction

Foi na semana passada, dia 10 de setembro, mas eu só vi ontem, então…

Há 20 anos atrás, era lançado Pulp Fiction.

Um dos primeiros do Quentin Tarantino e um dos únicos que eu assisti inteiro.

1994-pulp-fiction-poster2

Sim, personas, eu não tenho estômago para ver os filmes dele.

Um tanto de gente fala que eu sou besta por isso, mas é a verdade….pressão cai horrores!

E ainda bem que vi o Pulp Fiction! Não somente por ser excelente, mas a trilha sonora é inacreditável! Amo demais!

O que dizer do Urge Overkill, com a sua: Girl…..tan dan tan tan….You’ll Be A Woman….. Soon!

Sensacional!!

Eu não sou cinéfila, então me sinto totalmente incapaz de escrever algo mais aprofundado sobre o filme.

Só falo que ele é incrível, incrível, incrível…E que a Uma Thurman tava phodona.

Para ler resenha, veja a do Move That Jukebox, aqui.

Parabéns ao filme, vindo daquele monstruoso 1994.

Volto mais tarde | Ao som de Urge Overkill – Girl, You’ll Be A Woman Soon |

Dicas de Filmes: 50 Filmes Para Assistir Na Netflix

Eu sou assinante do Netflix e, justamente por isso, concordo plenamente com o parágrafo inicial da reportagem do Zero Hora, com os 50 filmes que você tem que assistir na Netflix:

É conhecida uma piada que diz que o assinante do Netflix passa mais tempo escolhendo o filme a que vai assistir do que, de fato, o assistindo. Isso porque o catálogo do serviço de streaming é gigante e a organização dos títulos no site ou nos aplicativos não é das melhores.

#fato

Por essas e outras que eu fiz o post aqui no blog recomendando o UpFlix. aplicativo que avisa quais são os filmes que entram na lista do serviço.

E, justamente nessa mesma toada, que sugiro uma lida na reportagem do Zero Hora. Há filmes ali que eu não sabia que estavam disponíveis.

francesha

E tem também o Frances Ha, que já foi recomendado aqui no blog, como pode ser visto ao clicar na foto acima.

Já para ler a matéria do Zero Hora, basta clicar aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Suede – High Rising  |