No Meu iPod: O retorno do The Corrs!!

2015 tem se revelado um excelente ano, no que se diz respeito a retornos inesperados de bandas que amo profundamente.

Primeiro, o Blur e seu delicioso The Magic Whip (que estou devendo um texto, como sempre!).

E, nessa última semana, o retorno do The Corrs, após 10 anos afastados!

Desde o triste falecimento do pai deles, rumores sobre a reunião começaram, mas a confirmação só veio agora e fiquei feliz demais!

Feliz demais da conta, para ser mais sincera com meu sentimento.

The Corrs

Em 2013, eu fiz dois posts em que tentei demonstrar a importância deles para mim (que podem ser lidos aqui e aqui).

Por mais que eu goste da carreira solo da Sharon Corr, nada se compara com o que sinto pela banda.

Mas, como parecia não existir uma vontade por parte deles, de voltarem, eu não queria que acontecesse sem que fosse por um sentimento legítimo de tocarem juntos novamente.

Pelo que parece, foi isso que aconteceu mesmo. O que tem sido dito é que a Andrea compôs uma música que as pessoas que ouviram, amaram. E insistiram que não poderia ser uma que ela vendesse para outro artista e tal. A partir daí, a reunião!

Com show já marcado e confirmação de novo álbum! Honestamente, não vejo a hora!

Nesse mundo cheio de pessoas fabricadas pela indústria, é sempre muito bom ver talento genuíno de volta!

PS: Mas eu quero a Caroline de volta à bateria, full time!

Muito phoda!

Por questões particulares não consegui postar muito, na semana que se encerrou, mas só teria dado eles, no Música do Dia. Domínio incontestável!

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Radio |

Música do Dia: The Corrs – At Your Side

Que o sr. Gerry Corr, pai do Jim, da Sharon, Caroline e Andrea, descanse em muita paz.

Fica o sincero agradecimento por ter colocado essas crianças no mundo e incentivado o talento deles.

Abaixo, a música que compuseram para o pai, à época do falecimento da mãe deles.

<3

the-corrs-1369044680-view-0

I’ll be at your side
There’s no need to worry
Together we’ll survive
Through the haste and hurry
I’ll be at your side
If you feel like you’re alone (feel like you…)
And you’ve nowhere to turn

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – At Your Side |

Fitness: 7 Truques Para Malhar Melhor Com Música

Um dos posts que tem mais audiência aqui no words of leisure é o No iPod: Música Para Ouvir Na Esteira.

Inclusive, acho que valeria uma “parte 2”, porque já tenho tantas outras para listar :-)

A Revista Galileu fez um post com 7 truques para melhorar seu desempenho na academia através da música.

Confesso que, quando estou malhando prefiro deixar a música da academia, mesmo se não estiver gostando, porque não gosto de ficar carregando nada.

Ainda assim, gostei das dicas. Entre elas:

3. Quando puder, renove a playlist

giphy

Escutar sempre as mesmas músicas pode provocar o efeito oposto: irritação e tédio. Então, tenha certeza de que sua seleção esteja atualizada. Existem diversos apps que podem ajudar na tarefa. Você pode optar por serviços de streamming como o HipHop,DeezerRdio ou Spotify. Prefere baixar? Vale a pena dar uma navegada pelo Internet Archive, que oferece áudios gratuitamente e de forma legal.

Isso eu faço sempre. Sem contar que, agora fica renovada a intenção de atualizar o post mencionado no início desse post.

Para ver as outras, basta clicar no gif acima.

Volto mais tarde | Ao som de Andrea Corr – Anybody There |

SalvarSalvar

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 18 Anos do Forgiven Not Forgotten

Vejam a lerdeza da garota: quando pensei que o Forgiven Not Forgotten completaria 18 anos em 2013, fui atrás da data de lançamento do mesmo e anotei que teria sido em dezembro de 1995.

Pois bem, foi em 26 de setembro. Perdi a data de um dos meus álbuns favoritos na vida, como mostrei nos posts:

Música: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 1

Música: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 2 

Triste.

Mas como me recuso a deixar passar, aqui está, quase com um mês de atraso.

Forgiven_Not_Forgotten

Como escrevi na “Parte 2”, esse é o meu disco favorito do The Corrs, mesmo não sendo aquele que considero o melhor (isso fica a cargo do Talk On Corners).

Como acontece com várias bandas, o de estreia é mais cru, com menos firulas. E isso me encanta.

A abertura com Erin Shore seguida de Forgiven Not Forgotten é incrível, seguida de Heaven Knows, que sempre esteve entre as minhas favoritas da banda, principalmente pelo solo de bateria no início. Someday e Secret Life têm essas mesmas características, de serem mais viscerais.

Não tenho como não ressaltar que o Forgiven Not Forgotten é fortemente marcado pelas instrumentais, que tanto caracterizam a banda. Nesses momentos, eles mostram como certamente não são apenas rostos bonitos.

Deixo Toss The Feathers como amostra e como homenagem à primogênita, que ama.

Outro ponto lindo do disco é que duas das baladas mais lindas deles estão ali: Runaway e Closer.

O lado ruim é que duas músicas que eu não gosto nem um pouco estão nele: Leave Me Alone e The Right Time.

Mas não tem problema: ele ainda continua como meu amorzão.

That’s it.

Parabéns ao Corrs pela maioridade do primogênito.

Volto mais tarde.

Ao som de The Corrs – Forgiven Not Forgotten.

Música do Dia: The Corrs – Radio

Já que o The Same Sun ainda não tem vídeo oficial (não que eu tenha visto), deixo uma das minhas composições favoritas da Sharon Corr.

Mas junto com seus irmãos…

Só para reforçar que eu gostaria de ver a banda junta, de novo.

Now It´s morning light, and it´s cold outside
caught up in a distant dream
I turn and think that you are by my side
So I leave my bed and i try to dress
Wondering why my mind plays tricks
And fools me into thinking you are there

But you´re still in my head
swimming forever in my head
not lying in my bed
just swimming forever

Volto mais tarde.

Ao som de The Corrs – Radio

No Meu iPod: Sharon Corr, “The Same Sun”

Recentemente, fiz dois posts em homenagem ao Corrs e a importância da banda na minha vida:

Música: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 1

Música: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 2 

Neles, eu disse como dentre os quatro irmãos, o meu favorito sempre foi o segundo na linha de sucessão dos senhores Gerry e Jean Corr, a mais velha entre as moças: Sharon Corr.

Sempre achei a mais talentosa de todos, com o maior tino musical.

Ela tocará hoje, em São Paulo, com ingressos esgotados. E eu não verei. Nem no dia 20, com direito a gravação de DVD. Este, acho que ainda tem ingressos disponíveis, mas posso estar errada.

Só não fico deprimida porque meu motivo de não ir é muito bom!

Espero que ela entenda esse sucesso de vendas aqui, além do carinho dos fãs, como sinal para voltar, logo!

hqdefault

Dentro do grupo, ficava como vocal de apoio à irmã caçula e eu gostava disso, que sua voz mais grave era um perfeito apoio a mais aguda, da Andrea. Sem contar que isso a permitia focar naqueles momentos em que ela é absolutamente incrível: o violino. Tipo aqui, de olhos fechados…

Continuar lendo “No Meu iPod: Sharon Corr, “The Same Sun””

Música do Dia: The Corrs – Radio

Ainda no clima dos posts sobre o Corrs, que foram publicados ontem…

Now It´s morning light, and it´s cold outside
caught up in a distant dream
I turn and think that you are by my side
So I leave my bed and i try to dress
Wondering why my mind plays tricks
And fools me into thinking you are there

But you´re still in my head
swimming forever in my head
not lying in my bed
just swimming forever

Volto mais tarde.

Ao som de The Corrs – Radio

No Meu iPod: Uma Música Por Álbum – The Corrs, parte 1

Post absurdamente dedicado ao Stefan (maior comentarista do blog), Karla e Giandro.

No dia 27 de agosto eu propus algo novo ao words of leisure: o tópico Uma Música Por Álbum. Inspirado no “Uma música de cada disco”, do Tenho Mais Discos Que Amigos. Aos que não viram, cliquem aqui.

Pois bem, desde que comecei a pensar no words of leisure, mais de dois anos atrás, eu tinha como certo escrever um post sobre aquela que é, sem dúvidas, a banda mais importante da minha vida: o The Corrs.

Não, esse título não pertence aos Beatles, nem Blur, nem Oasis.

Afinal, este é o grupo que me ajudou a definir meu futuro. Explico.

Os posts do Uma Música Por Álbum não terão introduções como essa que farei.
Esse foi um benefício exclusivo que eu dei aos irlandeses do Corrs.
Por isso, o “parte 1” e “2”. 

the_corrs_hd_wallpaper-HD

Certo dia, acho que lá no ano 2000, primogênita dirigia o carro (eu, muuuuuitos anos mais nova, ainda não tinha carteira), quando o estacionou e pediu para que eu fosse na nossa locadora de CDs (sim, sim) e pegasse o acústico do The Corrs. Eu perguntei: Quem????

Com a minha habitual arrogância, achei que se eu não conhecia a banda, claro que não teria na locadora. Óbvio que tinha. Ao entrar no carro e começar a ouvir, adorei imediatamente. Afinal, fui apresentada logo com essa música, né? Como não apaixonar?

Assim começou a minha história com os irmãos (por ordem de nascimento): Jim, Sharon, Caroline e Andrea Corr.

Por ordem de preferência: Sharon, Caroline, Andrea/Jim.

Pois bem, voltando: os anos se passaram, o vício se tornou absurdo, amizades foram feitas e primogênita se amargava profundamente da existência do dia supracitado.

Mas por que a banda mais importante da minha vida?

Vamos somar:

Todo o lado celta da banda, com violino, Tin Winstle + o terrorismo que por décadas assolou a Irlanda + a minha paixão pelo estudo de conflitos = escolha pelo curso de Relações Internacionais, TCC na graduação e dissertação de mestrado envolvendo o IRA, terrorismo, etc.

Sério, nenhuma outra banda me levou, ao final das contas, a decidir meu futuro profissional. Só o Corrs.

Como não dar a eles o título de banda mais importante da minha vida?

Mesmo hoje eles não sendo a minha banda favorita, não tem como ser de outra forma, né?

A inspiração para finalmente escrever esse post veio do coração partido de não ver a Sharon Corr, que desde o primeiro segundo do fanatismo sempre foi a minha favorita na banda, que fará dois shows aqui no Brasil, daqui duas semanas.

O que me consola?

Ter visto o Corrs completo na Irlanda, antes do fim da banda, lá em 2004.

Foi fodástico!! Sonho mais que realizado!

Acervo Pessoal
Acervo Pessoal

Pois bem, como falei lá em cima, não farei textos assim para todas as bandas no Uma Música Por Álbum.

Mas este post, para o Corrs, é pagamento de dívida que eu tinha comigo mesma.

E uma singela homenagem a todos os amigos feitos graças a banda.

Volto mais tarde.

Daqui a pouco. Com a parte II.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs |

Dicas de BH: Exposição “Cervejas do Mundo”

Nessa semana, eu fui convidada para ir ao lançamento da exposição “Cervejas do Mundo”, que está acontecendo lá no DiamondMall.

Exposição essa que conseguiu reunir coisas que eu gosto bastante: história, mundo e cerveja.

Soa meio alcoólatra escrever isso, eu sei, mas é verdade. Adoro experimentar cervejas diferentes, de outros países. Conhecer suas histórias, então, nem se fala.

Acervo pessoal
Acervo pessoal

Os textos vistos na foto acima contam curiosidades sobre a bebida, sua história, a relação com a Igreja e são bem interessantes.

Além disso, rótulos, tampinhas, garrafas e copos também estão expostos. Impressiona pensar a produção da cerveja em locais que, por simples e pura ignorância, nem imaginava que poderia acontecer.

Tipo aqui:

Acervo pessoal
Acervo pessoal

Outro ponto interessante é que os organizadores estão oferecendo oficinas gratuitas sobre três grandes escolas: a inglesa, belga e holandesa, além de dar dicas de harmonização. Aos que interessarem: liguem no (31) 3330-8633 e vejam se ainda há vagas.

Não é grande a exposição e acho que vale a visita, principalmente aos que já estiverem no shopping.

Oficinas:

03/08 (sábado) – Escola Alemã / horários: 16h, 18h, 20h

04/08 (domingo) – Escola Inglesa / horários: 16h e 18h

08/08 (quinta) – Escola Belga / horários: 18h30 e 20h

09/08 (sexta) – Escola Alemã / horários: 18h30 e 20h

10/08 (sábado) – Escola Inglesa / horários: 16h, 18h, 20h

11/08 (domingo) – Escola Belga / horários: 16h e 18h

Exposição:

Entre 01 a 11 de agosto, piso L3 , das 10h às 22h.

Volto mais tarde | Ao som de Andrea Corr – Ten Feet High |

Fotografia: A Batalha Que Não Escolhemos

“A batalha que não escolhemos: a luta da minha esposa com o câncer de mama”.

Squarespace (7 of 30)

Belíssimo o projeto do Angelo Merendino, com a sua esposa Jennifer, que sofria de câncer.

Durante cinco anos, ele fotografou todo o processo, com o objetivo de humanizar a doença, mostrar a sua face.

Squarespace (15 of 30)

Aos que visitam o blog com certa frequência: desnecessário dizer que me emocionei, né?

Para ver todas, clique no link ali em cima.

Volto mais tarde.

Ao som de Andrea Corr – Ideal World

Música do Dia: The Corrs – When the Stars Go Blue

Personas,

Hoje o filho preto foi formatado, o que significa muito trabalho para reorganizar tudo.

Afinal, o “tudo” tem que ficar perfeitamente adequado ao meu transtorno obsessivo compulsivo.

Principalmente, as 8955 músicas.

Então, deixo vocês com o Corrs. E o Bono.

Música fofa.

Andrea-and-Bono-the-corrs-27596264-480-600

Saudades do Corrs.

Dancin’ where the stars go blue
Dancin’ where the evening fell
Dancin’ in your wooden shoes
In a wedding gown

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – When the Stars Go Blue  |

Música do Dia: The Corrs – Everybody Hurts

A notícia de que dissidentes do IRA anunciaram a criação de um novo grupo, que reativará as atividades terroristas de outrora ficou na minha cabeça o dia inteiro.

Entre eles está o Real IRA, que foi responsável pelo maior atentado na Irlanda do Norte, na cidade de Omagh, em 15 de agosto de 1998.

No mesmo ano, o The Corrs participou de um concerto tributo e tocou Everybody Hurts, do R.E.M.

Eu prefiro a original, mas os motivos que levaram ao cover, fez deste algo bem emocionante.

The Corrs - Unplugged

Sem contar que a original com o final que a Sharon fez, com o violino, seria sensacional, né?

Cause everybody hurts
Take comfort in your friends
Everybody hurts
Don’t throw your hand, oh no
Don’t throw your hand
If you feel like you’re alone
No, no, no, you’re not alone

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Everybody Hurts |

Música do Dia: The Corrs – Goodbye

No dia 25 de fevereiro de 2011, quando o words of leisure entrou no ar, eu decidi que se iria falar de musica aqui, não teria como não fazer um post especial sobre o The Corrs.

Bom, ele não saiu até hoje!

Isso porque sei que terei que dedicar um bom tempo para falar da importância que essa banda tem na minha vida (inimaginável para a maioria das pessoas).

Por enquanto, deixo o vídeo de Goodbye, gravado na turnê que eu os vi ao vivo. Foi o show que eu mais compulsivamente chorei. Sim, mais do que o do Paul.

thecorrs-goodbye

I never thought one day you’d be gone,
away forever more
No one can say, no one could explain
why you were taken

Eu, realmente, espero fazer logo esse post. Vamos ver.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Goodbye  |

Música do Dia: The Corrs – Closer

Uma das minhas músicas favoritas do The Corrs!

The Corrs

Belíssima!

Ps: Adoro ver a Sharon, #eternamentefavorita, no teclado!

Where are you going?
And what are you thinking at all?
Your eyes show nothing more
than a dazed oblivion
What does it mean?

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Closer |

Música do Dia: Andrea Corr – Tinseltown In The Rain

Quando escrevi sobre o “Lifelines“, não imaginava que ele cresceria em mim*. Mas cresceu, fazer o quê?

Andrea-Corr-1-lo-res

Why did we ever come so far?
I knew I’d seen it all before
Tall building reach up in vain
Tinseltown is in the rain
I know now love was so exciting

*Sim, traduzi o grew into me na cara dura mesmo!

Volto mais tarde | Ao som de Andrea Corr – Tinseltown In The Rain  |

Música do Dia: The Corrs – My Lagan Love

My Lagan Love é de chorar, de tão bonita.

Aqui, na maravilhosa versão feita pelo The Corrs.

the corrs my lagan love

Where Lagan streams sing lullaby,
There blows a lily fair.
When twilight gleam is in her eyes,
The night is on her hair.
And like a love-sick lennan-shee,
She hath my heart in thrall;
No life have I, no liberty,
When Love is Lord of all.

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – My Lagan Love |