A nova cara do blog!

E aí, o que acharam?

Eu sempre gostei da cara antiga, mas já tinha um tempo que estava cansada, achava que era hora de mudar.

Fica o carinho pelo que se foi e ansiedade pelo que há de vir.

VIV_GOM_cabecalho

Muito obrigada, Bruno, pela nova arte.

Primogênita, pelo apoio.

E também à todos os que ajudam, de qualquer forma que seja, o words of leisure.

Não postarei com a assiduidade de antes mas, simplesmente, não consegui ficar longe de escrever.

Espero que gostem.

E que ainda estejam por aqui.

Um abraço.

Volto mais tarde | Ao som de Suede – Lost in TV |

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Anúncios

Tom Petty, R.I.P.

Mesmo não conseguindo atualizar o blog, isso não poderia passar em branco.

Descanse em paz, Tom Petty.

Vale a leitura do texto Doce Rebeldia, da Mariana Inbar para o Petiscos.

Muito obrigada :(

Volto mais tarde | Ao som de Tom Petty – You Don’t Know How It Feels |

Música do Dia: Soundgarden – Burden In My Hand

Já comentei várias vezes por aqui, que a minha “independência” musical veio com o Britpop.

Mas, parte da minha formação veio com o gosto da minha irmã, grunge incluído.

Foi sofrido, muito sofrido, receber a notícia da morte do Chris Cornell. Ainda mais nas circunstâncias apontadas.

Fica o legado, que é incrível. Das vozes mais impressionantes do rock, sem dúvidas.

Poderia colocar outras músicas, mas escolhi Burden In My Hand.

Ao final da música, na última vez que ele canta “I left her in the sand, just a burden in my hand” sempre me marcou muito. Que voz. Que voz.

Que descanse em muita paz.

Volto mais tarde | Ao som de Soundgarden – Burden In My Hand |

 

Dicas de NYC: TAP NYC, tapioca por aqui!

Pois bem, essa não é uma dica só pra NYC, e sim, para quem estiver nos EUA para ficar por mais tempo que uma viagem.

Todo mundo que vem pra cá fica meio tenso de não ter acesso a certas comidas brasileiras, né? Aí, um bocado dessas pessoas acaba colocando dentro na mala.

Acervo Pessoal

Eu sou do tipo medrosa e tal, que morre de medo de ter problema, então, prefiro deixar a falta da comida ser saciada ou no Brasil ou em restaurantes/lojas por aqui.

E, por isso mesmo, fiquei super feliz quando descobri a TAP NYC. Possibilidade de fazer tapioca, de boa! Comer tapioca nos EUA!

Eu estava em NYC, no ano passado, quando comprei pela primeira vez, em um loja no SoHo (Nolita?) que agora me foge o nome. Quando eu me lembrar, eu atualizo o post.

E, desde então, adotei a TAP NYC mesmo comprando há distância. Amo tapioca e a deles é super boa!

Fonte: tapnyc.com

Mais que isso: o atendimento é muito bom. Certa vez, fiz um pedido de duas caixas e me enviaram só uma. Entrei em contato e, sem o menor questionamento, me enviaram a que faltou e mais uma!

Isso fideliza.

Sem contar que o site deles é muito bem feito e tem umas receitas super boas.

tap-nyc
Fonte: tapnyc.com

Personas, juro que tentei colocar uma foto de uma tapioca feita por mim, mas as minhas não são nem um pouco fotogênicas!

Para finalizar, eles vão abrir loja física em NYC. Espero que dê pra visitar enquanto eu estiver por aqui.

Então, cliquem na foto acima para entrar no site e ver mais.

Volto mais tarde | Ao som de Travis – Closer |

Música do Dia: The Kinks – This Time Tomorrow

Vou voltar com o Música do Dia também, né?

Como não?

E em grande estilo.

kinks

Leave the sun behind me,
and watch the clouds
as they sadly pass me by

And I’m in perpetual motion
and the world below
doesn’t matter much to me

Volto mais tarde | Ao som de The Kinks – This Time Tomorrow |

Dicas de Ithaca, NY: Coal Yard Cafe

Opa, post no blog que não seja “R.I.P.”!

words of leisure está de volta? Espero que sim.

Então, demorei tanto pra escrever porque queria fazer um primeiro post sobre a cidade de Ithaca, como informações gerais, em primeiro lugar.

Só que sempre vinham mais e mais dados e o negócio foi me dando muita aflição, principalmente porque eu sentia que não estava fazendo jus à cidade. Aí, desisti daquele post e resolvi vir direto aos específicos.

Destravar o que estava me travando!

E que a série “Dicas de Ithaca, NY” possa ajudar pessoas que irão estudar em Cornell, familiares, turistas, e por aí vai…

IMG_2705
Parte do campus da Cornell University

Mas, só pra constar: Ithaca é uma cidade no interior do estado de Nova Iorque, aonde tenho morado nos últimos quase dois anos. Entre muitas outras coisas, abriga a Cornell University, minha lindona. Para quem quiser saber mais de Cornell, vale o resumão feito pela Fundação Estudar, aqui, e sobre Ithaca, aqui*.

Eu decidi começar escrevendo sobre o Coal Yard Cafe, porque foi um dos primeiros lugares que me apaixonei por aqui. No meu primeiro ano, eu morei em uma residência da Universidade que era ao lado dele. Eu odiei o lugar que vivi e, talvez por isso, me apaixonei pelo Coal Yard. Acho que era como um alívio, sabe? Ia muito quando perdia o ônibus e aproveitava para pegar um café. Ou, para tomar um café da manhã/brunch, aos finais de semana.

IMG_1132
Coal Yard Cafe. Acervo Pessoal.

E, como ele é mais afastado do centro de Ithaca, é quase como um segredo de quem mora/trabalha ali por perto.

IMG_1133
Acervo Pessoal

Ele fica em uma pequena casa e remete à época em que era um lugar de armazenamento de carvão, que atendia ao campus de Cornell, em sua decoração.

Uma das coisas que mais me fez apaixonar por ele é que, logo na primeira vez que fui, eles estavam servindo ovos beneditinos, que é uma das minhas paixões de café da manhã.

Mas, de pouco em pouco, fui experimentando outros pratos de lá e é tudo sempre muito gostoso.

IMG_1134
Acervo Pessoal

O Coal Yard fica na 143 Maple Ave e os ônibus 82 e 92 param na porta, literalmente.

O único porém é que tem que prestar atenção ao horário de funcionamento, que é bem restrito:

Segunda a Sexta: 8:00 às 15:00.

Sábado: 09:00 às 15:00.

Para entrar no Facebook deles, clique aqui.

*PS: Sim, pretendo fazer posts específicos sobre Cornell!

Post atualizado em 24 de abril.

Ao acaso, voltei ao Coal Yard e tirei mais fotos.

IMG_4405
Acervo Pessoal
IMG_4408
Acervo Pessoal

E comi esse taco de peixe que estava maravilhoso!!

IMG_4406
Acervo Pessoal
IMG_4407
Acervo Pessoal

Volto mais tarde | Ao som de The Corrs – Even If |

Café & TV: Filme, “O Melhor Lance”

PS: Gente, vi esse filme em julho, comecei a fazer o post e me esqueci totalmente dele… a tal da velhice é complicada…

Certo dia, uma amiga recomendou a mim e outra amiga, que assistíssemos a certo filme que ela tinha visto na noite anterior e adorado.

Sabe quando você vai assistir sem ter a mínima noção do que vem pela frente?

Quando falo mínima, é mínima mesmo. Tipo, não sabia nem se era drama, comédia, terror…

E sabe quando você acaba vendo algo que te surpreende muito e você fica feliz da vida? Pois é, foi assim com O Melhor Lance.

o-melhor-lance

Por trás de um segredo, tudo pode ser falsificado. 

A sinopse eu tirei do Adoro Cinema:

No mundo dos leilões de arte e antiguidades de alta qualidade, Virgil Oldman (Geoffrey Rush) é um conhecido e apreciado especialista em arte. Ele é contratado por uma jovem herdeira, Claire Ibbetson (Sylvia Hoeks), para leiloar a grande coleção de obras de arte deixada por seus pais. Mas, por alguma razão, Claire sempre se recusa a ser vista pessoalmente. Robert (Jim Sturgess), que ajuda Virgil a restaurar e montar algumas peças mecânicas antigas que encontra na casa da moça, também lhe dá conselhos sobre como ganhar sua confiança e lidar com os sentimentos que tem em relação a ela.

Como já falei várias vezes, não entendo e não sou de assistir tantos filmes quanto gostaria. Mas quem me recomendou foi a Emilia, do Entrelinhas. Aí….

Espero que esteja disponível da Netflix Brasil ou em outro lugar…

Gostei bem.

Fica a dica.

Volto mais tarde | Ao som de Ray Davies – Days / This Time Tomorrow (with Mumford & Sons) |

Sobre “Entrelinhas”, e o orgulho de ver o resultado de muito trabalho

Eu já postei dicas de filmes e trailers por aqui, várias vezes.

Mas é muito diferente quando o filme foi feito por uma amiga muito amada.

Aí, é para explodir de orgulho.

enrelinhas-poster

Entrelinhas é o primeiro longa metragem da super talentosa e trabalhadora (e amiga) Emilia Ferreira, que vai estrear no próximo dia 21 de outubro, às 21h40, no Espaço Itaú Augusta.

“Dirigido por Emilia Ferreira e estrelado por Irina Björklund e Edoardo Ballerini, o filme é uma reflexão sobre a alma humana e o desejo feminino. ENTRELINHAS faz parte da Competição Novos Diretores do 40ª Mostra Internacional de Cinema.”

entrelinhas

Vejam o belo trailer, aqui.

(PS: para acionar a legenda em português, basta clicar em “cc”, abaixo da tela do vídeo).

Esse filme é resultado de correr atrás do que quer, de muito trabalho, muito esforço.

Nota do Estado De Minas.

entrelinhas-em

E do site, Mulher no Cinema:

“Entrelinhas” – [The Unattainable Story, EUA, 2016]
Na noite de estreia de uma peça teatral, o diretor, Skene, tem uma epifania sobre como a obra se construiu. Enquanto reflete sobre sua colaboração com a autora do texto, Jacqueline, ele suspeita que foi manipulado para dirigir a produção do jeito que ela queria e de modo a estimular a criatividade dela. Dirigido por Emilia Ferreira.

Curtam a página do filme no Facebook! Clique aqui.

Quem estiver em SP, vá por mim!

Aqui estão as datas de exibição de ENTRELINHAS na 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo:

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – AUGUSTA 1 21/10/16 – 21:50
ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – FREI CANECA 2 22/10/16 – 19:20
CIRCUITO SPCINE PAULO EMILIO – CCSP 27/10/16 – 16:50
ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – FREI CANECA 6 02/11/16 – 17:40

Emilia, na torcida por você, sempre!

Volto mais tarde | Ao som de The Kinks – Strangers |

Dica de NYC (de Youtube e de Pinterest): The Laundress

A primeira vez que vi sobre a The Laundress foi quando a Primogênita me mandou um email de um blog a respeito. Falava sobre essa marca de produtos de limpeza de roupas que tem feito sucesso em NYC e vi que algumas blogueiras já tinham postado a respeito, como a Camila Cilento.

Mas devo confessar que o detalhe que mais me atraiu para buscar informações a respeito foi o fato de que as donas são ex-alunas de Cornell, do departamento de Fiber Science, Textile and Apparel Management and Design.

Na minha passagem pela cidade, eu fui conhecer a loja.

Honestamente, queria comprar tudo.

E queria lavar roupa, o mais rápido possível.

Acervo Pessoal
Acervo Pessoal

Continuar lendo “Dica de NYC (de Youtube e de Pinterest): The Laundress”

Dicas de NYC: O Site NYC Tips

Bom, personas, com a volta às aulas, e em ritmo intenso, vai ficar difícil postar sempre por aqui.

Mas, ao contrário do ano passado, tentarei escrever ao menos de vez em quando. Ao invés de parar por completo.

Vamos ver como vai rolar.

Por enquanto, fico com a dica do site NYC Tips, comandado pelas irmãs Bruna e Renata.

Fonte: nyctips.com.br
Fonte: nyctips.com.br

Continuar lendo “Dicas de NYC: O Site NYC Tips”

Dicas de NYC: O que fazer e o que não fazer na cidade, na forma de Infográfico

Já que o words of leisure tem passado muito de seu atual tempo falando sobre NYC, nada melhor que juntar essa paixão com outra: infográficos!

O abaixo mostra o que fazer e o que não fazer na cidade, para aqueles que nunca vieram.

Feita pela rede hoteleira Marriot.

O que não fazer: nada de bloquear rua, por exemplo.

O que fazer: não se restrinja a apenas Manhattan.

f0ebb023f5ac4eb2d2665a7ceb984955

Enjoy it.

Volto mais tarde | Ao som de Adele – Send My Love (To Your New Lover) |

Dicas de NYC: Visitar a Instalação da Cornelia Parker, no Metropolitan

Chover no molhado é colocar como dica de Nova Iorque uma visita ao Metropolitan Museum of Art. Museu incrível, impressionante, com um conjunto de obras simplesmente inacreditável.

E o que me faz babar é o fato de que você pode dar a quantia que quiser para entrar. Pode ser 25 centavos e está tudo certo. Afinal, tem muita gente com muita grana dando altas contribuições para a manutenção dele.

Isso é prover acesso ao topo da arte para todos.

Então, ok.

Aproveito para dar como dica a visita à instação da artista britânica Cornelia Parker, no terraço do museu.

Processed with VSCO with m5 preset
Acervo Pessoal

Continuar lendo “Dicas de NYC: Visitar a Instalação da Cornelia Parker, no Metropolitan”

Meu Ingresso: Não somente vi o Garbage mas conversei com a banda!

Jamais imaginava abrir meu coração dessa forma, em um post aqui no blog. Eita. Por isso ele ficou grandinho. 

Eu não posso falar que tive uma adolescência difícil. Afinal, só por ter tido casa, comida e roupa lavada, ela foi muito mais fácil do que a de, pelo menos, 70% da população mundial*.

Mas o que posso falar é que, definitivamente, não foi a época mais legal. Afinal, quando se passa dias indo a escola sem conversar com absolutamente ninguém; tendo notas absurdamente frustrantes; não se interessando por nem 5% do que os seus colegas faziam; sem ter nenhum rapaz que olhasse de volta e pensando que tinha algo errado comigo; não dá pra falar que eu estava dando saltinhos de alegria e mergulhando em mar de rosas, né?

E, por que escrevo isso?

Porque isso é muito relevante para que se entenda a importância que o Garbage tem na minha vida.

IMG_1781
Acervo Pessoal

E eu pude vê-los na última quarta. Na grade! E conhecê-los!

Muito mais um sonho realizado.

Continuar lendo “Meu Ingresso: Não somente vi o Garbage mas conversei com a banda!”

Música do Dia: Garbage – Supervixen

Mal creio que esse post está no automático, porque estou vendo isso com esses olhos que a terra há de comer!

Garbage

Make a whole new religion
A falling star that you cannot live without
And I’ll feed your obsession
There is nothing but this thing that you’ll never doubt
This thing you’ll never doubt

Volto mais tarde | Ao som de Garbage – Supervixen |

Rio 2016: Sobre as Olimpíadas no Brasil

Ontem foi o marco de 10 dias para o início das Olimpíadas, né?

Justamente por isso, o post que fiz quatro anos atrás, sobre os 10 dias que faltavam para o início das Olimpíadas de Londres rendeu uma boa audiência ao blog.

londres-2012

Ao ver a minha empolgação com os Jogos passados, o efeito surtido foi o aumento brutal do amor que sinto pelos últimos governos do nosso País. Eles foram capazes de me tirar o tesão de uma das minhas grandes paixões na vida, os Jogos Olímpicos.

Quatro anos atrás, eu fiz posts diários com quadro de medalhas; acompanhando os atletas brasileiros; dando dicas de aplicativos para poder acompanhar tudo; vibrando com os jogos de melhor trilha sonora de todos os tempos.

Não, não que vá parar de torcer pelos brasileiros. Vou sempre torcer para o melhor resultado possível para todos, exceto pelo futebol masculino. Ali, a esperança continua pela eliminação na primeira fase.

Mas, sério: jamais na minha vida eu imaginei chegar a uma Olimpíada com esse nível de desinteresse que estou tendo. Triste.

Muito triste.

E frustrante.

Foi mal pelo desabafo.

Volto mais tarde | Ao som de The Cardigans – Godspell |