Dica de Livro: “O Menino Que Foi Morar Dentro da Televisão”, por Flávia Vilhena

Que coisa boa, poder escrever sobre um livro que não somente é super bacana, mas que é de uma amiga???
E não que seja um “jabá”, que escrevo por ter sido escrito por alguém que conheço, mas por ele ser bem legal, de verdade??

Acervo pessoal


Conheço a Flávia Vilhena há uns bons anos e, dentre as várias coisas que temos em comum, sempre esteve o gostar de escrever. Ela sempre foi de postar textos e fotos sobre viagens, seus filhos, maternidade, família e sempre torci por pessoas que insistem na luta por textos com mais de dois parágrafos, nos dias de hoje. 

Aí, quando ela anunciou que ia publicar seu primeiro livro, não tinha como não entrar na pré-venda e garantir o meu!
O Menino Que Foi Morar Dentro da Televisão é sobre a batalha travada por várias famílias, no Brasil e no mundo: como lidar com o consumo de telas pelas crianças? 

Acervo pessoal

Como dito, logo no início:

“Essa é a história do Caetano, um menino contente e brincalhão, que adora passear e correr, ler livros e assistir televisão”.

Particularmente, acho que a Flávia lidou com a questão com muita parcimônia, sem o radicalismo de “zero tela” ou de “100% tela”. Além de tratar com muita leveza….Aristóteles. Sim, o próprio.

Acervo pessoal

Vale destacar também as ilustrações da Luiza Hickmann, que são um caso a parte no livro, já que trouxeram muitas cores e alegria, em um tema tão importante. 

Acervo pessoal


Acho uma ótima opção de presente para criançada, pena que escrevi muito em cima do Natal! 

Deixo aqui o Instagram da Flávia e da Luiza, para que vocês acompanhem os respectivos trabalhos e vejam as formas de comprar o livro.

 
E, claro, parabéns, Flávia! Como te falei, que sonho poder escrever um livro!
PS: em tempo, Feliz Natal à todos que chegaram até aqui! 

Volto mais tarde | Ao som de The Corre – My Lagan Love

My Sweet Lord, do George Harrison, 51 anos depois!

Se você rolar este blog para baixo, verá que o George Harrison foi temática de post por aqui, recentemente, pelos 20 anos do seu falecimento.

Pois bem, ele volta a cena (e sempre voltará, por ser muito amado por essa que vos escreve) visto que uma de suas mais belas composições ganhou clipe, 51 anos depois de seu lançamento!

De acordo com a reportagem da Folha, o vídeo, em formato de curta, celebra os 50 anos do maravilhoso All Things Must Pass e tem Ringo Starr como uma de suas participações (mais que) especiais.

Que lindeza! My Sweet Lord é perfeita e recebeu um clipe à altura de sua grandeza. Vejam!

Agradeço ao querido Max pelo envio do link, amigo que desde sempre apoia bastante este blog! Valeu, persona!

Um grande presente para esse final de 2021.

Volto mais tarde | Ao som de George Harrison – My Sweet Lord

Como os mapas podem nos confundir

Já vi diversos mapas que mostram as distorções entre o Hemisfério Sul e o Norte.

Aposto que vocês também.

Sob essa perspectiva, especificamente, não tinha visto. Interessante.

Compartilhado pelo Ian Bremmer, da Eurasia, no LinkedIn dele.

Volto mais tarde | Ao som de Galinha Pintadinha – Dona Aranha