Dica de Instagram: O “Grand Tour das Coisinhas”

Eu já poderia ter feito alguns posts sobre a Isabela Discacciati e a Magê Santos.
Por exemplo:
1) Poderia ter feito no “Dicas de Instagram“;
2) No “Dicas de Snapchat” (#RIP);
3) No post recomendando seguir brasileiros que moram no exterior e produzem bons conteúdos;
4) Dicas de Podcastcom o Livre ;
5) Dicas de Brasileiros que são guias turísticos no exterior (ainda escreverei, espero);
6) Quando elas fizeram o Quiz das Coisinhas, entre outros.

@milaonasmaos
@passeiosemveneza

Mas venho aqui para falar do Grand Tour das Coisinhas, uma das iniciativas mais legais que acompanhei nas redes sociais, nos últimos tempos. Eu, que reduzi muito o que consumo online, não perdi um episódio sequer e já aguardo ansiosamente a segunda temporada.

Para explicar: A Isa mora em Treviso e faz passeios guiados para brasileiros em Veneza. Já a Magê mora em Milão e também é guia por lá. Elas são amigas, carinhosamente se chamam de Coisinhas, e fizeram um “Stories Séries” em que temas eram selecionados e discutidos tendo as duas cidades como “pano de fundo”.

Aos que não sabem (e eu não sabia), cito:

O Grand Tour eram as viagens feitas pelos jovens da aristocracia europeia principalmente no século XVIII, e pode ser considerado hoje como o início do turismo contemporâneo.
Era visto como um rito de passagem educacional, já que as famílias ricas, inicialmente as inglesas, mandavam seus filhos para a Itália para conhecer as maravilhas da Antiguidade Clássica e do Renascimento.
Na Itália, as etapas clássicas do Grand Tours eram as cidades de Veneza, Florença, Roma, Nápoles, mas também a Sicília e seus sítios arqueológicos.

Diário do Grand Tour

Elas escolheram os seguintes temas: vilas, moda, estabelecimentos históricos e coleções de artes privadas. Assim, nos levaram (quem as acompanha), para viajar por esses temas por Veneza e Milão.

A série se deu nos Stories delas mas foi salva nos respectivos IGTVs, além de terem também postado nos respectivos canais do Youtube (Passeios em Veneza e Milão nas Mãos).

Como se não bastasse, ainda fizeram um e-book, gratuito, que pode ser baixado aqui.

O que mais me faz recomendar as duas é que o que elas produzem é conteúdo de qualidade, sem ser chato ou pedante. É trazer cultura e conhecimento de uma forma muito fácil e sincronizada com os dias de hoje.

Porém, é de graça?

Assistir pode ser considerado gratuito para muitos (desconsiderando a internet que pagamos, energia, etc, né?), mas não há almoço grátis, certo? Claro que elas têm muito retorno nisso, e merecem ter, afinal, o projeto é feito na base de muito estudo e dedicação. Com isso, ganham seguidores, admiradores e potenciais pessoas que as contratarão para os passeios guiados que fazem.

Como eu. Logo. De preferência.

Elas já prometem uma segunda temporada com ainda mais requintes, indo a outras cidades. O que as levaram a pedir colaborações de pessoas como eu, que gostaram tanto do que produziram. Aos que assistirem e também quiserem contribuir, segue o link.

Aos que colaboraram (como eu), um novo perfil no Instagram foi criado, em que as pessoas terão acesso a conteúdos exclusivos.

Então, é isso. Entrem no Instagram delas aqui (Isa e Magê) e cliquem nos respectivos IGTVs para ver os episódios de cada uma. E fica a dica de as seguirem independente do conteúdo do Grand Tour, porque as duas são muito interessantes, sempre.

Volto mais tarde | Ao som de David – Life on Mars |

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.