Hoje…Algum Tempo Atrás: A maioridade do The Colour and the Shape, do Foo Fighters

Hoje, o meu disco favorito do Foo Fighters completa 18 anos!

ff-The Colour and the Shape

Eu gostei bastante do primeiro álbum, mas o The Colour and the Shape foi outro nível, ali no lançamento. Rock sensacional.

Li, por aí, que a grande inspiração do David Grohl ao escrevê-lo foi o divórcio que tinha passado. Faz sentido, então, o sentimento de que é um disco bem mais confessional que o primeiro, com letras que revelam mais da intimidade dele.

Um baita de um tracklist:

Doll
Monkey Wrench
Hey, Johnny Park!
My Poor Brain
Wind Up
Up In Arms
My Hero
See You
Enough Space
February Stars
Everlong
Walking After You
New Way Home

Foi bom demais ter visto algumas delas ao vivo.

Eu assusto horrores em pensar que fui ouvir isso há 18 anos atrás. Mas, ao mesmo tempo, é bom ver que algumas coisas não mudam.

Everlong continua sendo a minha música favorita do álbum e a segundona no cômputo geral (só perde de Generator).

Sem contar que ele representa a entrada do Taylor Hawkins na banda!

Coisa linda esse álbum. Parabéns a ele.

Volto mais tarde | Ao som de Foo Fighters – Up In Arms |

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s