Na Minha Estante: Diogo Mainardi, “A Queda – As memórias de um pai em 424 passos”

Eu li o livro do Diogo Mainardi ano passado. Esse é mais um dos posts que fui procrastinando, até mandar bater.

Provavelmente, entre o título e essa frase, eu já perdi alguns leitores, simplesmente porque vou falar sobre o Diogo Mainardi, né?

IMG_0419_2

Bom, sendo muito honesta, não dou a mínima.

Apenas adianto: quem deixar de ler o A Queda, por discordar das posições políticas do autor, será o grande perdedor na história.

Afinal, estará deixando de ler uma belíssima e tocante declaração de amor de um pai para seu filho.

Aos que não conhecem a história, o primogênito do Mainardi foi vítima de um erro médico no momento do seu nascimento, o que culminou em uma paralisia cerebral.

O que se passou, depois, apenas a família realmente sabe. Mas, o que o Diogo resolveu compartilhar no seu livro foi, pra mim, uma das mais belas representações de amor que um pai sente pode sentir por seu filho.

Sei lá, amor de mãe todo mundo fala. Sem contar que, vira e mexe, ouvimos: “pai abandona filho, mãe não vemos tanto”.

É mais difícil vermos as pessoas falarem do amor de pai.

O que eu penso é que, quando ele está ali, é tão poderoso e magnânimo quanto o de mãe. Mainardi comprova. Afinal, ele mesmo escreve que ele é o “pai do Tito” e somente existe pela existência do filho.

São 424 capítulos no livro, ou 424 passos de Tito, que não costumam ter mais que um ou dois parágrafos. Ali acompanhamos a infância, o crescimento do menino, o nascimento do irmão, o processo contra a médica que causou a paralisia, a ida ao Rio de Janeiro, o retorno à Veneza.

Tudo isso acompanhado de referências às artes, música, literatura, história, como: Neil Young, U2, Proust, Auschwitz, Mark Twain, Le Corbusier, entre outros.

O livro é de uma beleza tão única que tenho certeza que, mesmo pessoas que não têm que lidar, no dia a dia, com outras que possuem algum tipo de deficiência, ficarão tocadas. As que têm, então, nem se fala.

Muito, muito recomendado.

Volto mais tarde | Ao som de Norah Jones – Sunrise |

Anúncios

Um comentário em “Na Minha Estante: Diogo Mainardi, “A Queda – As memórias de um pai em 424 passos”

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s