Dica de Leitura: A tirania do sorriso forçado

Li ontem o texto The Tyranny of the Forced Smile, escrito por Paul Jaskunas e publicado no New York Times.

15-ONWORK-articleLarge
Fonte: NYT/Kevin Whipple

Parte dessa noção atual de que todos temos que amar o que fazemos, amar o lugar que trabalhamos, se sermos apaixonados por tudo, mas vai além. Vai ao fato de termos que professar todas essas coisas.

Cito um trecho:

When I lived in Eastern Europe more than a decade ago, I found that people had a more moderate approach. People did not seem to feel the need to love their job or even talk much about it. You could become well acquainted with someone without finding out what he did for a living. When the subject did come up, it seemed to be beside the point. The real action of life — the singular life of the mind, soul and body — was elsewhere, wrapped up in private pursuits, away from the workplace.

Sei lá, achei interessante.

Aos que tiverem vontade de ler o texto completo – que é curto – basta clicar aqui ou na figura acima.

Volto mais tarde | Ao som de The Killers – From Here Out |

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.