Coluna da Primogênita: Lisboa – Impressões Gerais

Na viagem para a Alemanha, devido a um grande atraso no vôo de ida que nos fez perder a conexão para Munique e a greve dos pilotos no dia da nossa volta, ganhamos dois dias, não previstos, em Lisboa! 

Miradouro São Pedro de Alcântara, Lisboa.  Foto:  Arquivo Pessoal
Miradouro São Pedro de Alcântara, Lisboa.
Foto: Arquivo Pessoal

Continuar lendo “Coluna da Primogênita: Lisboa – Impressões Gerais”

Cinema: Mais um discurso do Oscar 2015

Este discurso, eu não vi.

Graham Moore subiu ao palco para receber o Oscar de Roteiro Adaptado, por O Jogo da Imitação e falou palavras que me tocaram muito.

Li no #BeLimitless.

Graham-Moore-Gurbaksh-Chahal-BeLimitless

“Alan Turing never got to stand on a stage like this and look out at all of these disconcertingly attractive faces. I do! And that’s the most unfair thing I’ve ever heard.” “So in this brief time here, what I wanted to do was say this: When I was 16 years old, I tried to kill myself because I felt weird and I felt different, and I felt like I did not belong. And now I’m standing here… and so I would like this moment to be for this kid out there who feels like she’s weird or she’s different or she doesn’t fit in anywhere. Yes, you do. I promise you do. Stay weird, stay different and then, when it’s your turn, and you are standing on this stage, please pass the same message to the next person who comes along. Thank you so much!” Read more at: http://tr.im/Qyx0S

Traduzindo:

O Alan Turing nunca esteve em um palco como esse e olhou para todas esses rostos desconcertantemente atraentes. Eu estou. E isso é a coisa mais injusta que já vi.
Então, nesse pouco tempo que tenho aqui, o que quero dizer é:
Quando eu tinha 16 anos, eu tentei me matar porque eu me sentia esquisito, me sentia diferente e sentia que não pertencia. E agora, estou aqui.
Então, eu gostaria que esse momento fosse para as crianças por aí que se sentem  esquisitas, ou se sentem diferentes, ou que não se encaixam em nenhum lugar. Sim, você se encaixa. Eu prometo que você se encaixa. Permaneça esquisita, permaneça diferente e então, quando for a sua vez e você estiver nesse palco, por favor passe essa mensagem para a próxima pessoa que vier. Muito obrigada.

Caramba, que coisa bonita. Não é ele quem tem que agradecer não.

Volto mais tarde | Ao som de Low Country Hill – Abbey for One |

Frase do Dia: O discurso do J.K.Simmons no Oscar 2015

Parte do belíssimo discurso do J.K.Simmons, ao vencer o Oscar de ator coadjuvante, pela esplendorosa atuação em Whiplash!

IMG_0322

 

Liguem para suas mães. Liguem para os seus pais.
Se vocês tiverem a sorte de ter pais vivos nesse planeta, liguem para eles. Não mandem mensagens, não mandem e-mails;
Liguem, conversem com eles e os ouça, enquanto tiverem algo para te contar.
Muito obrigada, Pai e Mãe.

Que coisa linda!
Ainda mais amor pelo Simmons, depois dessa.

Curiosamente, no ano passado, o discurso que mais me encantou também foi para o vencedor dessa mesma categoria, o Jared Leto, como pode ser visto aqui.

Volto mais tarde | Ao som de George Harrison – All Things Must Pass |