Música do Dia: Brandon Flowers – Crossfire

Deixo o mesmo comentário quando o Killers aparece aqui no words of leisure:

Oh, Brandon!

Brandon-Flowers-Crossfire

Watching you dress as you turn down the light
I forget all about the storm outside
Dark clouds roll their way over town
Heartache and pain came pouring down
Like hail, sleet and rain, yeah
They’re handing it out

Volto mais tarde | Ao som de Brandon Flowers – Crossfire |

Anúncios

Coluna da Primogênita: Dica de BH- Restaurante Glouton

Para quem acompanha o agitado circuito gastronômico de Belo Horizonte, esse post não é nenhuma novidade.

Em menos de dois anos de funcionamento, o Glouton tem um nome bem estabelecido na cidade, já tendo recebido diferentes prêmios de peso, dentre eles, uma estrela no Guia Quatro Rodas, além do chef Leonardo Paixão ter sido considerado pela mesma publicação Chef Revelação do País e Chef do Ano de 2014/2015 pela Revista Veja Comer & Beber. Além disso tudo, com todas as pessoas que converso que já foram, em todos os comentários de blogs, revistas e críticos que leio, o Glouton é uma unanimidade. Quer prêmio mais importante que esse??

Então, aproveitei que, nesta semana, BH sediará o próximo jogo da seleção brasileira, atraindo todas as atenções e muitos turistas, para finalmente endossar todos esses prêmios com a minha humilde opinião: sem dúvida, o melhor restaurante de Belo Horizonte atualmente e, quem sabe, até mesmo, um dos melhores do Brasil!

A história do chef Leonardo Paixão, por si só, já é super interessante.

Fonte: glouton.com.br
Fonte: glouton.com.br

Médico, formado pela UFMG, após completar a graduação, fez as malas e foi estudar gastronomia na França. Já é admirável a coragem de correr atrás do próprio sonho, mesmo que isso implique abandonar a tradicionalíssima Medicina, na conservadora Minas Gerais, para se arriscar em um mercado cheio de altos e baixos, como o da gastronomia. Se tornar, então, um dos maiores chefs do país, não por marketing, mas por talento e qualidade inquestionável é um sucesso e um exemplo de que amar o que se faz, por mais longo e difícil que seja o caminho, vale a pena! 

A gastronomia é o foco principal do estabelecimento. Os ingredientes são sempre frescos e com isso, o cardápio sofre variações respeitando as diferentes estações do ano. Isso, além de proporcionar altíssima qualidade dos pratos, permite redução de custo. Não que o restaurante seja barato, mas considero o preço que se paga ali muito justo, um sentimento que tem se tornado cada vez mais raro na realidade de valores surreais cobrados na cidade. 

A culinária é uma fusão de influências mineira e francesa, executada de forma original, criativa, agregando técnica apurada e claro, a paixão do Leonardo. O resultado é uma comida primorosa e mais importante, deliciosa!!!

Tudo que já experimentei por lá, foi maravilhoso! Nada, nada mesmo, foi razoável! 

Camarões VG com ravioli de abóbora moranga e molho curry.
Camarões VG com ravioli de abóbora moranga e molho curry.
Entrêcote sauce bordalaise com batatinhas coradas
Entrêcote sauce bordalaise com batatinhas coradas
Torta de chocolate, flor de sal e pimenta do reino com calda quente de caramelo
Torta de chocolate, flor de sal e pimenta do reino com calda quente de caramelo
Creme brulée
Creme brulée

Além dos pratos acima, gostaria de sugerir dois pratos, que acho que de tão incríveis, acabei esquecendo de fotografar: os pintxos de polvo à galega, de petisco, que foi o polvo mais suculento que já comi na vida e deixou a vontade de transformar na minha refeição principal, repetindo várias vezes. De prato, a papada de porco ensopada e grelhada com mil folhas de mandioca. A carne é tão macia que dispensa faca para parti-la, ela desmancha! 

Bem, de qualquer maneira, não tem erro! Qualquer opção te deixará feliz!

Parabéns, Leonardo Paixão! Sua história e sua gastronomia são motivo de orgulho enorme para nós mineiros!