Coluna da Primogênita: Passeios em NYC – Downtown Manhattan – Parte 1, East Village

Downtown Manhattan é uma região onde reside tudo o que Nova York tem de tão incrível e que faz dela a minha cidade favorita: intensa, descolada, alternativa,sofisticada, misturada, jovem, viva! E como é uma área enorme e os diferentes bairros têm características bastante peculiares, o passeio por ela é feito em vários dias e em alguns posts aqui no blog, para a leitura não ficar cansativa.


Apesar do lado oeste concentrar muitos dos meus clássicos da cidade e ser visita obrigatória em qualquer viagem, vou começar pelo lado leste, pois tive o prazer de explorá-lo melhor na última vez que estive lá.

East Village: 

Nos anos 60/70, essa região concentrava a contra-cultura nova iorquina, tendo artistas, músicos, hippies como seus principais moradores. Vários ícones do rock iniciaram suas carreiras nos clubes da região, dentre eles, Ramones, Patti Smith, Blondie, Talking Heads, entre outros. No cenário das artes, a região também foi bastante efervescente! Porém nos anos 80, a violência e as drogas passaram a fazer parte da rotina e observou-se uma decadência desta vizinhança. Mas Manhattan é uma ilha relativamente pequena e a necessidade de expansão imobiliária fez com que a região fosse “redescoberta” por novos moradores. Muitos arquitetos, publicitários, pequenos empreendedores, impulsionados pela desvalorização dos imóveis e pelo passado cultural, se arriscaram ao mudar para uma área então perigosa. Junto com os programas de combate a violência adotados pelos últimos governos municipais e o sentimento de recuperação do orgulho nova-iorquino, pós onze de setembro, o East Village foi sendo revitalizado. Hoje, com um metro quadrado de alto valor e atraindo, cada vez mais,  moradores com maior poder aquisitivo , há um esforço de grupos de moradores locais, na preservação de sua história cultural e artística!

Union Square:  localiza-se ao norte do Village e será o ponto de partida deste passeio!

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Uma das minhas praças favoritas da cidade é colorida e ótima para se observar a cultura de rua e o dia a dia nova-iorquino. Adoro sentar e curtir os artistas, músicos e turmas de jovens que se reúnem por lá.No sábado, há uma feira de produtores locais que faz muito sucesso entre os moradores. Rica em produtos orgânicos é um oásis para quem é adepto de um estilo de vida saudável, ou para quem planeja ser!

Foto: Arquivo Pessoal
As abóboras mais coloridas na feira da Union Square nas vésperas do Halloween.  Foto: Arquivo Pessoal
As abóboras mais coloridas na feira da Union Square nas vésperas do Halloween.
Foto: Arquivo Pessoal

Mas, a região não fica livre do apelo consumista norte-americano. Lojas de grandes redes têm filiais por lá, como Sephora, Best Buy, Forever 21, Barnes and Noble. A Paragon é uma excelente opção para comprar roupas e material esportivos. No incrível supermercado Whole Foods, eu sempre encontro algo gostoso para um lanche enquanto observo o movimento ao redor. A Nordstrom Rack é uma excelente opção para quem não quer perder um dia de passeio se deslocando a um outlet. Grande variedade de produtos a um preço excelente! Eu fico com um aperto no peito enorme de perder um dia de passeio dentro de shopping. Mas visto os preços exorbitantes que temos que conviver no Brasil, não vou mentir dizendo que não sou seduzida pelas compras e a Nordstrom Rack é uma prática opção!

Strand Bookstore: E já que o assunto é compras, no East Village, mais precisamente na Broadway Ave., localiza-se esta livraria super bacana! Dispõe de uma coleção enorme de livros, entre eles lançamentos, livros usados e raridades. Os vendedores entendem do assunto e estão sempre prontos para ajudar, inclusive com ótimas sugestões! A loja é um dos tesouros da cidade! A lendária cantora/poeta Patti Smith já trabalhou por lá, como conta em seu livro, Só Garotos. Vale muito a visita!

Strand lotada em pleno sábado, 18:30!!! Foto: Arquivo Pessoal
Strand lotada em pleno sábado, 18:30!!!
Foto: Arquivo Pessoal

Ost Café – No East Village, localizam-se alguns dos prédios da New York University, então estudantes estão por todos os lados e um costume comum é freqüentar as cafeterias para estudar. O ambiente, em geral, é muito gostoso e  há cada lugar mais charmoso que outro. Dentre eles, o Ost Café, sobre o qual minha irmã já escreveu neste post. Muito bom para aproveitar o ócio enquanto se delicia com os cookies, muffins e claro, um bom latte.

Stuyvesant Street: Pequeniníssima rua, localizada entre a E. 10th St e a 3rd Ave, é uma das mais lindas da cidade. Desde já, me desculpo pois não tirei uma foto sequer do local. Costumava passear com o cachorro da minha amiga/anfitriã todas as manhãs e não tinha um dia que não parasse para me encantar com a preservação e estilo dos prédios. Ficava tão hipnotizada que realmente esqueci de fotografar!!E não é que ao procurar alguma foto, que pudesse ilustrar esse post, encontro a cena do filme Você Vai Encontrar o Homem dos seus Sonhos, do Woody Allen, talvez o diretor de cinema com olhar mais apurado sobre a cidade!! Nela, a  personagem Melody passeia com os cachorros nesta mesma rua! Aaah, confesso que me achei, nesse momento! :)
Quase como se Woody Allen concordasse com o meu programa matinal!! Hahaha

Cena de Whatever Works, de Woody Allen, na esquina da Stuyvesant com a 10th
Cena de Whatever Works, de Woody Allen, na esquina da Stuyvesant com a 10th

Nightlife – Não, eu não vou falar de balada!

Sorry, mas eu não sou uma boa pessoa para dar dicas do tema, o meu conhecimento é muito restrito, pois quando viajo tenho um ritmo super diurno (boring?). O que eu quis dizer com nightlife foi literalmente vida noturna. A impressão que eu tenho é que o East Village acorda a noite, quando as ruas, especialmente, nos fins de semana, ficam tomadas por pessoas procurando por diversão. E em geral, são os próprios nova-iorquinos, não se vendo muitos turistas por aí. Não é preciso, nem mesmo, entrar em algum lugar, já nas calçadas, o agito é intenso, vibrante! A região é conhecida por ótimos bares,restaurantes e casas noturnas. Eu tive a oportunidade de ir em alguns deles mas o que mais se destacou foi o excelente restaurante japonês Kanoyama! O lugar é disputado, então se não quiser ficar na fila, tem que fazer reserva ou chegar cedo. Como não fizemos nenhuma das duas coisas, enfrentamos fila e acabamos sentando no bar. Mas no final das contas, foi muito bacana poder acompanhar do bar, os cozinheiros preparando os pratos, com todo o primor! A comida é maravilhosa, as opções de drinks são muitas, o ambiente é super gostoso! Em uma cidade onde é possível desfrutar o melhor da gastronomia mundial, fica aqui uma ótima sugestão de japonês!

Kanoyama  Fotos: Arquivo Pessoal

kanoyama2

kanoyama3

Kanoyama Fotos: Arquivo Pessoal
Kanoyama
Fotos: Arquivo Pessoal

Então se você estiver a procura de boa gastronomia,  vida noturna agitada, conhecer um lugar com histórias lendárias para o mundo das artes e da música, o East Village é uma ótima pedida!

Os outros roteiros de passeios em NYC estão aqui:

Brooklyn

Chelsea/Meatpacking District

Upper West Side

E para ver outras dicas de NYC, desta Coluna, clique aqui.

Um comentário em “Coluna da Primogênita: Passeios em NYC – Downtown Manhattan – Parte 1, East Village

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.