Música do Dia: Billie Joe + Norah – Long Time Gone

Gente, fiquei sabendo só há pouco tempo que o Billie Joe e Norah Jones se juntaram para gravar um disco de releituras do Songs Our Daddy Taught Us, dos Everly Brothers.

Surpreendi e já estou na expectativa. Principalmente, após ouvir Long Time Gone.

billie-joe-norah-jones-foreverly

Volto mais tarde.

Ao som de Billie Joe + Norah – Long Time Gone

Coluna da Primogênita: Passeio em NYC – Upper West Side

O Upper West Side (UWS) é uma área tradicionalmente abastada de Manhattan, porém tem uma característica menos sisuda que o também riquíssimo, Upper East Side, do outro lado da ilha. Finalmente, tive a oportunidade de passear calmamente pela região e fiquei babando nas suas townhouses, cada uma mais linda que a outra!!!

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Seguindo os moldes de posts anteriores sobre passeios em NYC (Brooklyn, Chelsea/Meetpacking District), farei aqui um roteiro pessoal sobre o UWS:

O Central Park é o ponto de partida para o passeio. Como contei neste post, vivenciar o outono em NYC era um dos meus grandes sonhos. E não houve decepções! O parque fica lindo, colorido, muito poético.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

O lado oeste do parque tem uma de suas atrações principais: o Strawberry Fields, monumento criado por Yoko Ono, para homenagear o marido, John Lennon, morto a poucos metros dali, na saída do icônico Dakota Building. Sempre cheio de turistas e eventualmente contando com a presença de alguns músicos locais, é impossível não ser tomado por um espírito all you need is love pregado pelo músico.

Seguindo até a  altura da rua 81, está localizado um dos mais emblemáticos museus da metrópole: o Museu de História Natural. Mesmo para os menos interessados em temas como evolução, astronomia, ou outros das ciências e da geografia, acho quase impossível não se encantar pelas exposições locais. É tudo grandioso e muito bem feito. Confesso que, no início do meu passeio, estava um pouco desanimada porém na hora que cheguei na parte dedicada à cultura dos diferentes povos do mundo, fiquei completamente extasiada!
Vale muito a pena conhecer e talvez seja mais interessante separar um dia para esse passeio pois o museu é enorme!
Bem próximo dali, na Amsterdam Avenue, fica uma excelente sugestão de brunch/café da manhã: o Sarabeth’s. A filial do South Central Park é a mais famosa, mas optamos por ir à do UWS, por relatos de se enfrentar menos fila, o que realmente não aconteceu. O local é tradicional, eu diria, até mesmo um pouco formal, não fazendo muito o meu estilo, mas a comida deliciosa e o serviço super simpático compensam muito! Os eggs benedict de lá já foram eleitos os melhores da cidade por diferentes publicações e com certeza, o título não é a toa! Deliciosos! Por lá, experimentamos o pumpkin muffin  e foi o melhor muffin que comi na vida! Só de lembrar, me arrependo de ter pedido só um!!
Salmon eggs benedict e muffin de abóbora - Sarabeth's. Foto: Arquivo Pessoal.
Salmon eggs benedict e muffin de abóbora – Sarabeth’s.
Foto: Arquivo Pessoal.
E de sobremesa: panqueca de limão e ricota com morangos e framboesas. A foto mostra que é bonito e eu afirmo que o sabor é melhor ainda!
Panqueca de limão e ricota com morangos e framboesas - Sarabeth's Foto: Arquivo Pessoal
Panqueca de limão e ricota com morangos e framboesas – Sarabeth’s
Foto: Arquivo Pessoal

Esse restaurante já entrou na minha lista de clássicos de NYC!!!

Outra dica preciosa é assistir à alguma apresentação no Lincoln Center. O complexo de prédios é sede do New York City Ballet, da Orquestra Filarmônica da cidade e da Metropolitan Opera. O auditório desta última é lindo e o que eu mais gostei foi ver a mistura de pessoas que se encontram ali. Fui assistir uma ópera, meio que por acaso, e vi desde pessoas mais idosas à adolescentes, pessoas que demonstravam alto poder aquisitivo, outras nem tanto. Os preços variam com a localização do assento.
Quem me conhece ou lê os meus posts, sabe que eu sou uma “coffee addicted“, mas me apaixonei pelo Alice’s Tea Cup. Os funcionários são super eficientes em entender e transformar em realidade suas preferências e as infusões propostas são deliciosas! Lá é possível comprar chás para levar ou degustar no charmoso local.
Para não dizer que não dei nenhuma dica de compras:
No UWS, há filiais de grandes marcas – MAC, Sephora, Apple, Papyrus, Banana Republic, etc – com a vantagem de que, em geral, as lojas são mais vazias, sendo possível fazer as compras com mais calma. Para quem gosta de economia (quem não?) , a Century 21 tem uma filial, menos caótica do que sua loja em Downtown.
O shopping da Columbus Circle é uma ótima opção, tem várias marcas bacanas, inclusive a New York Running Co, uma loja de roupas esportivas, onde eu compro tênis. Os vendedores fazem um teste de corrida para avaliar sua pisada e indicam um produto mais apropriado. Gosto muito!
De forma mais tradicional, o Upper West Side é lindo e tem um charme todo característico! Fiquei muito feliz de conseguir explorar melhora a região!

Dica de App: Runtastic Six Pack

Nunca escondi o tanto que eu gosto dos aplicativos feitos pela Runtastic. Já são vários os posts sobre eles, aqui no words of leisure.

runtasticsixpack

Há mais ou menos um mês, a empresa lançou mais um: o Runtastic Six Pack. Demorei para escrever a respeito justamente porque queria testa-lo antes, né?

Com o objetivo de deixar o usuário com a barriga do tipo tanquinho, ele propõe abdominais de forma diferente que seu “primo”, o Runtastic SitUps.

runtastic-SitUps-PRo

Enquanto neste, a ideia é fazer séries cada vez maiores e mais difíceis, mas com abdominais simples e com a contagem feita com o telefone junto ao corpo, o Six Pack funciona mais ou menos assim:

Você escolhe o treinador (óbvio que o Daniel virou o meu) e faz as séries que exploram e trabalham a barriga de forma diferente, de forma mais global. É um aplicativo bem mais completo, inclusive com listas de músicas a serem tocadas durante a execução.

Assim como em outros aplicativos que incentivam a prática de exercícios físicos, não sei dizer quão bom é quando uma pessoa que não os faz começa a praticar, porque não é o meu caso. Tem que tomar cuidado com postura, para não exagerar, etc. Ter conselho de um profissional nunca é demais.

Tendo a noção de como executar, vale a pena demais! Tem versão gratuita e paga.

Como esperado, Runtastic mandou bem de novo!

Para ver mais sobre o aplicativo, clique aqui.

Para baixa-lo, clique aqui.

ATUALIZADO, 09.FEVEREIRO.2014

Após alguns meses de uso do Runtastic Six Pack, sinto-me ainda mais confiante para recomendá-lo.

Já foram alguns níveis avançados, com o grau de dificuldade sempre aumentando, claro.

A ideia de ter quase que um personal para te ajudar com os exercícios é ótima.

A variedade de atividades é bem grande e, além de seguir as que já são estipuladas pelo aplicativo, também é possível montar a própria sequência, o que é bem divertido.

Excelente aplicativo, excelente!

Volto mais tarde | Ao som de Fiona Apple – Get Gone  |