Música do Dia: No Doubt – Don’t Speak

18 anos dessa música…fuck!

No Doubt - Dont Speak

Our memories
Well, they can be inviting
But some are altogether
Mighty frightening
As we die, both you and I
With my head in my hands
I sit and cry

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – Don’t Speak |

Anúncios

Hoje…Algum Tempo Atrás: A Maioridade do Tragic Kingdom

Dois “Hoje…Algum Tempo Atrás” musicais, no mesmo dia.

O primeiro, para celebrar a vida da Piaf, na data do seu falecimento.

E agora…

Como não comemorar os 18 anos de um dos meus discos favoritos da década de 90?!

No Doubt - Tragic Kingdom - Front

Ano passado eu cheguei a comentar a respeito do aniversário do disco e, 365 dias depois, mantenho tudo que coloquei ali.

É impressionante como esse disco é excelente. Tido por muitos como o melhor da banda até hoje.

Eu concordo.

Vibrante, alegre, apresentou uma banda com uma proposta bem legal e mesmo diferente do que aquilo que era feito na época.

1. “Spiderwebs”
2. “Excuse Me Mr.”
3. “Just a Girl”
4. “Happy Now?”
5. “Different People”
6. “Hey You!”
7. “The Climb”
8. “Sixteen”
9. “Sunday Morning”
10. “Don’t Speak”
11. “You Can Do It”
12. “World Go ‘Round”
13. “End It on This”
14. “Tragic Kingdom”

Mesmo sendo o terceiro disco deles, foi o que os levou ao sucesso mundial. E apresentou a todos 4 seres humanos de muito talento! Um deles virou um dos meus ícones: gotta love Gwen!

Sem contar que tem aquela que é a minha música favorita deles, desde sempre:

Fodásticos!

Ainda sonho em vê-los ao vivo.

O carinho que tenho pelo Tragic Kingdom é gigantesco! Bem vindo à maioridade.

Volto mais tarde | Ao som de No Doubt – Spiderwebs |

Hoje…Algum Tempo Atrás: 50 Anos Sem Édith Piaf

Há exatos 50 anos atrás, falecia a maior voz da França.

Certamente, uma das maiores de todos os tempos, independente da Geografia.

Coincidência ou não, hoje no caminho do trabalho ouvi Non, je ne regrette rien, e me impressiona como ela sempre me dá arrepios.

Por mais que seja hoje a data que ela partiu, vale mais celebrar sua vida e legado, né?

piaf

Não vou me colocar como mega conhecedora da carreira da sra. Piaf, não.

Até alguns anos atrás, eu sabia uma música ou outra. Primogênita e Genitora contam que meu progenitor amava e ouvia muito, principalmente La Vie En Rose, mas não tenho essa lembrança. Talvez pelo fato de que sou muuuuito mais nova que a Primogênita.

De qualquer forma, praticamente tudo que sei sobre essa maravilhosa cantora veio do filme, com a brilhante atuação da Marion Cotillard.

A história dela é um soco no estômago e talvez, justamente por isso, sua interpretação era tão perfeita.

Já vi o filme algumas vezes e chorei em todas. Sempre na hora que ela canta Non, je ne regrette rien.

O bacana do dia de hoje é ver o reconhecimento mais que merecido. A França prestará várias homenagens à ela, como deve ser.

Tem gente que veio ao mundo para ficar pouco tempo, mas o suficiente para deixar marcas que jamais passarão, né? Piaf é uma delas.

Algumas reportagens a respeito:

Paris homenageia 50 anos da morte de Edith Piaf, a alma da música francesa

Edith Piaf: still an inspiration 50 years after her death

Meio século sem o talento de Edith Piaf

Aqui, a cena que acaba comigo. Quem não viu o filme, não veja, porque é a final.

Perfeito!

Volto mais tarde | Ao som de Édith Piaf –  Non, je ne regrette rien |