Música do Dia: Fleetwood Mac – Dreams

Fleetwood Mac é uma banda que eu conheci através de covers feitos por outros artistas.

Dreams é um dos exemplos, música sensacional que me foi apresentada pelo The Corrs.

Fleetwood Mac - Dreams

Hoje, amo tanto a original quanto o cover.

Now here you go again
You say you want your freedom
Well who am I to keep you down?

Volto mais tarde | Ao som de Fleetwood Mac – Dreams |

Anúncios

Tecnologia: O Mapa Dos EUA Pela Busca Do Google

Olhem só que bacana isso aqui.

Este é o resultado, ao usar o autocomplete do Google, para cada estado dos EUA, de palavras que “os definiriam”.

mapa-eua-google

Foi feito assim (traduzindo a metodologia):

  1. Clica-se “Iowa é” no Google/Yahoo e pega-se os resultados do autocomplete;
  2. Elimina-se resultados não desejados, como perguntas e abreviações.
  3. Coloca-se os resultados que tiveram o “primeiro lugar” no mapa.

Para facilitar a vida de todos, e possibilitar comparação, segue agora o mapa com o nome dos estados.

Map_of_USA_with_state_names

PS: Eu esperava “the sooner state”, para Oklahoma. Piada interna para os fãs de Friends.

Podiam fazer isso com o Brasil, né?

#preguiçamodeon

#jádeiaideiaagoraexecutem

Volto mais tarde | Ao som de The Charlatans – Then |

Dica de Leitura: Não Teremos Sempre Paris

Eu realmente não consigo me livrar de Jesse e Celine.

Nem quero.

antesdameianoite_2

Sempre apaixonada pela sequência Antes do Amanhecer/Antes do Por-do-Sol/ Antes da Meia Noite e ainda na secura de ver novamente o terceiro, recomendo a leitura do texto Não teremos sempre Paris

Mas seria injusto condenarmos Jesse e Céline como se fosse possível ter sempre Viena e Paris. Até porque existe alguma beleza nas ruínas. Não porque as ruínas são a expressão tangível do que se teve e perdeu. Mas porque elas são a expressão tangível do que sobreviveu.

Vinte anos depois, Jesse e Céline são dois sobreviventes. Juntos, apesar de tudo. E, por entre as tristezas momentâneas, há um sol de fim de tarde onde é possível vislumbrar, e até escutar, a perfeita sintonia que começou lá atrás, em Viena, quando todos viajávamos estupidamente livres e felizes.

Nhom!!!

Escrito por João Pereira Coutinho para a Folha de São Paulo.

Volto mais tarde.

Ao som de Kath Bloom – Come Here