Música do Dia: Boys

Atualmente, a minha favorita do Please Please Me, que completa 50 anos hoje!

Well, I talk about boys,
Don’t ya know I mean boys,
Well, I talk about boys, now,
Aaaah, boys,
Well, I talk about boys, now,
What a bundle of joy! (All right, George!)

Volto mais tarde.

Ao som de The Beatles – Boys

Anúncios

Hoje..Algum Tempo Atrás: Please Please Me, 50 anos!

Posso correr atrás de bandas novas, ouvir tudo que há de bom no mundo.

Mas as voltas sempre acabam neles: The Beatles.

Há exatos 50 anos atrás era lançado o primeiro álbum da banda! O início da revolução cultural liderada por eles.

please_p

Como disse o Radar Pop, do Estadão:

“Hoje é um dia especial para o rock. Em 22 de março de 1963, o princípio de uma revolução cultural chegava às lojas britânicas: Please Please Me, álbum de estreia dos Beatles.

Reza a lenda que John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr gravaram o trabalho em apenas 12 horas. Foi feito às pressas para catalisar o sucesso dos singles Please Please Me Love Me Do, que já indicavam o que estava por vir.”

Vale a pena ver os dois links abaixo, da Rolling Stone:

50 anos de Please Please Me, dos Beatles: faixa-a-faixa

“Boys”
Esta faixa acelerada, escrita por Luther Dixon e Wes Farrell, foi gravada originalmente pelo grupo feminino The Shirelles. Ringo ficou com os vocais e logo a canção se tornou uma de suas marcas registradas nos shows dos Beatles.

50 anos do disco que mudou Liverpool (e o mundo)

O rio Mersey divide a cidade em duas metades, que se comunicam pelo ferryboat do Pier Head, onde se elevam as altas, e agora centenárias, torres do Royal Liver Building. São famosas porque no topo se destacam dois pássaros de cimento, conhecidos como os liverbirds, emblemas da cidade desde 1207, data na qual o rei John I autorizou sua construção. Roger, um desempregado que encontrei na discoteca El Alma de Cuba, ambientada em uma antiga igreja, me diz que Ringo Starr queria que o grupo se chamasse The Liverbirds. Conta-se que John Lennon teria vetado a ideia porque os integrantes da banda eram mais do que dois.

(…)

Em 1963, quando gravaram na sede de EMI, em Abbey Road, os Beatles tocaram durante incansáveis 585 minutos para deixar prontas as 10 músicas novas que integraram o lançamento. Quatro das faixas não precisaram ser gravadas, pois tinham aparecido em dois singles anteriores (“Ask Me Why”, “Love Me Do”, “P.S. I Love You” e “Please Please Me”). Oito delas foram compostas pela dupla John Lennon e Paul McCartney. A imprensa, anos depois, qualificou essa empreitada como uma maratona digna de grandes astros. E foi mesmo. Toda essa informação pode ser confirmada no número 10 da Mathew Street: sim, no famoso The Cavern. Mas aqui é covardia. Eu não poderia deixar de voltar a visitá-lo. Ali, todo o ar que se respira cheira a Beatles. Não serve como amostra, inclusive porque aqui os “liverpudlians” pouco pisam – apenas aqueles que vêm para paquerar turistas.

Na minha opinião, a banda se torna a minha favorita a partir do Rubber Soul. Mas tudo que foi feito antes tem fundamental importância para o que vieram a fazer depois. Então:

God bless Please Please Me!

Volto mais tarde.

Ao som de The Beatles – Please Please Me

TED Talks: Cameron Russell: Aparência Não É Tudo. Acreditem, Sou Modelo.

Quando vi o título desse TED, pensei: “Será que assisto? Mais uma pessoa falando que aparência não é tudo, etc, etc, etc…”.

E ela, a Cameron Russell, me pareceu um pouco insegura no começo.

Mas não é que achei legal?

Volto mais tarde | Ao som de Prince – Kiss |