Esportes: A Morte do Barão

Quando li, ontem pela manhã, que o Barão faleceu, tinha certeza que o Flavio Gomes escreveria um bom texto a respeito.

flaviogomes

Não me decepcionou.

Barão.

“Não sejamos menos do que sinceros nessa hora. Não fosse Wilson Fittipaldi, o Barão, o Brasil não seria coisa alguma no automobilismo.” (…)

“E foi ele o pai de Emerson, o mais importante piloto da história do Brasil, o Rato, que saiu da cinquentinha para o Gordini, e para o Malzoni, e para o Fitti-Porsche, e para a F-Ford, e para a F-1, e para o bi mundial, e para a Indy, e para o bi nas 500 Milhas.”(…)

“Wilson Fittipaldi, o Barão, morreu num ano simbólico. O primeiro ano sem Jacarepaguá, o primeiro ano em que o Brasil tem apenas um piloto no grid da F-1 desde 1971 (em 1978 só Emerson começou, mas depois chegou Piquet). Talvez, Barão, o automobilismo que você criou esteja morrendo, também.”

Entrem no link acima para, além de ler o texto, ouvir o áudio do Barão narrando seu filho, Emerson, sendo campeão do mundo.

Emocionante.

Volto mais tarde | Ao som de Queen – Love of My Life |

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s