Café & TV: Filme, “Histórias Cruzadas”

Histórias Cruzadas foi o filme de estreia no Telecine na semana passada e eu decidi assistir.

historiascruzadas

Sendo mais correta, Primogênita praticamente me forçou, afinal, eu tenho a irresistível necessidade de dizer imediatamente “não” a todas as propostas que ela me faz.

Mas ainda bem que me forçou.

História Cruzadas conta uma bela história.

Sua sinopse diz:

Baseado em um dos livros mais badalados há anos e fenômeno n°1 em vendas de todos os tempos do New York Times, “Histórias Cruzadas”, filme estrelado por Emma Stone (“A mentira”) como Skeeter, com a indicada ao Oscar© Viola Davis (“Dúvida”) como Aibileen e Octavia Spencer como Minny, mostra três diferentes mulheres extraordinárias no Mississipi durante os anos 60 que constroem uma improvável amizade devido a um projeto literário secreto que abala as regras da sociedade, colocando-as em perigo. De sua improvável aliança surge uma incrível irmandade, criando em todas elas a coragem para transcender os limites que as definem e a conscientização de que às vezes esses limites existem para serem ultrapassados, mesmo que isso signifique fazer com que todas as pessoas da cidade encarem os novos tempos. Intensa, cheia de pungência, humor e esperança, “Histórias Cruzadas” é uma história eterna e universal sobre a capacidade de criar mudanças.

Para entrar no site oficial em português, clique aqui.

Eu tenho dificuldade em digerir histórias de racismo assim.

Não, não estou falando que não temos preconceito aqui no Brasil (teria que ser uma das pessoas mais idiotas do mundo se pensasse assim). A diferença está em ter a divisão institucionalizada da forma que era nos EUA.

Para não falar na África do Sul, entre outros.

Alguns dos atos mostrados ali são absolutamente repulsivos….

Sem contar que é um filme sobre mulheres muito fortes.

Os papéis masculinos são praticamente irrelevantes.

Uma bela história de amizade com atuações incríveis, Viola Davis e Octavia Davis principalmente.

Recomendo.

PS: Uma amiga me chamou atenção para o maniqueísmo de algumas personagens e tenho que concordar com ela. Não foi algo que me incomodou na hora não, mas não deixa de ser verdade não. 

Abaixo, o trailler legendado.

Volto mais tarde | Ao som de Athlete – Yesterday Threw Everything At Me |

Advertisements

Comentários

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s