Música do Dia: Led Zeppelin – Black Dog

Eu até ia colocar a música que ouvi algumas vezes no meu dia corrido de hoje.

Mas, depois do último post, não tem como!

Led Zeppelin - Black Dog

Hey hey mama, said the way you move
gonna make you sweat, gonna make you groove

Volto mais tarde | Ao som de Led Zeppelin – Black Dog |

Anúncios

Na Minha Estante: Leandro Narloch, “Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil”

Minha atenção foi fisgada por esse livro desde que fiquei sabendo dele, no ano passado. Duas palavras me atraíam fortemente: politicamente incorreto. Adoro.

Mas foi neste ano, em um happy hour com colegas de trabalho, após uma discussão visceral entre alguns dos participantes que a decisão da compra ficou inadiável.

Minha mão e meu livro…

Sim, eu sou mais uma das pessoas que acham que o mundo é infinitamente mais interessante pelas perguntas que nos faz do que pelas respostas que nos apresenta.

E o Leandro Narloch conseguiu me trazer questionamentos em todos os capítulos do livros (alguns mais que outros, óbvio), e já virei fã do rapaz simplesmente por isso.

Ao ler o Guia eu tinha ânsias de estudar a História do meu País toda de novo.

Aliás, essa era uma das únicas disciplinas que eu gostava na escola, mas ainda assim, me incomodava o fato de que antes mesmo de entrar na faculdade de Relações Internacionais, eu sabia muito mais da História mundial que a do Brasil.

Esta é mal dada, né? E olha que eu frequentei um dos melhores colégios de Belo Horizonte.

De todos, o capítulo que mais me impressionou foi, sem dúvidas, o relacionado à Guerra do Paraguai.

Leandro afirma: “Este livro não quer ser um falso estudo acadêmico, como o daqueles  estudiosos, e sim uma provocação“.

Ele me provocou por completo, pois, se tudo aquilo que afirma for o mais próximo do que verdadeiramente aconteceu, deveremos todos queimar os livros que nos deram para estudar, afinal, a discrepância é gigante.

Outros capítulos que eu gostei muito foram EscritoresSambaImpério.

Leandro Narloch conseguiu me deixar nervosa, aflita, instigada.

Devorei o livro rapidinho.

Recomendo.

Aos que gostam de ser provocados, claro.

Volto mais tarde | Ao som de The National – Racing Like Pro |