Café & TV: Filme, “Nowhere Boy”

Algumas semanas atrás eu assisti Nowhere Boy, mas só hoje escrevo sobre ele.

Como Beatlemaníaca, não poderia deixar de assistir o filme que conta a história do John Lennon – meu segundo favorito – pouco antes da formação da banda.

Mas esta não é o foco e sim a relação do rapaz com sua autoritária tia Mimi, que o criou, e com sua mãe Julia, que o abandonou.

Alguns aspectos do filme me incomodaram, como a atuação do Aaron Johnson, que interpretou o John. Não, não acho que ele foi ruim, mas penso que o original deve ter sido uma pessoa mais intrigante do que a criada pelo ator.

De qualquer forma, o que impressiona é pensar tudo o que o Sr. Lennon passou na vida, ainda muito novo. Relações familiares pesadas e complexas, com uma dose cavalar de tragédia, que certamente pautaram o grande compositor que ele viria a se tornar.

Sem contar que, na hora que o amigo que o Paul e o John tinham em comum fez a apresentação, eu não tive como conter o pensamento: “Nossa, esse momento aconteceu mesmo!”. Pode ser meio idiota, mas ainda assim, meu coração disparou. Quando o George entrou em cena, então…

É extremamente fascinante pensar o início da banda, para ver, depois, o que ela se tornou.

É um belo filme porque a história do John é impressionante, mesmo antes dos Beatles. O início do sucesso, o auge, o fim, carreira solo, assassinato…nada disso passa perto de ser relatado. Nem mesmo o Ringo…

Só o John rende uns 5 filmes…calculando por baixo.

Não achei um filme brilhante, mas ainda assim acho que vale a pena ver. Ainda mais para beatlemaníacos como eu.

Abaixo, o trailer legendado.

E, agora, o trecho em que eles cantam “In spite of all the danger”. Lindo.

Volto mais tarde | Ao som de The Beatles – Let It Be (o álbum) |

Anúncios

3 comentários em “Café & TV: Filme, “Nowhere Boy”

  1. minha namorada me mostrou esse filme (outra beatlemaníaca) e vou lhe dizer que gostei bastante viu. apesar de john ser meu terceiro favorito (atrás de george e paul; coitado do ringo.. rsss), realmente a vida conturbada que ele teve na juventude deve ter contribuído muito para ele ser o artista q foi.

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s