Música do Dia: Joe Cocker – With a Little Help From My Friends

Esse é um post programado, afinal, nesse exato momento eu estou no Chevrolet Hall vendo esse homem tocar essa música!

72ed39846f1878e238fe3c79

What would you do if I sang out of tune
Would you stand up and walk out on me
Lend me your ears and I’ll sing you a song
I will try not to sing out of key

Volto mais tarde | Ao som de Joe Cocker – With a Little Help From My Friends |

Anúncios

Música do Dia: Norah Jones – New York City

Oh, Céus.

The_Peter_Malick_Group-New_York_City_(Featuring_Norah_Jones)-Frontal

Oh, Norah.

I wanted to think there was endless love
Until I saw the light dim in your eyes
In the dead of the night I found out
Sometimes there’s love that won’t survive

New York City
Such a beautiful disease
New York City
Such a beautiful,
Such a beautiful disease

Volto mais tarde | Ao som de Norah Jones  – New York City |

 

TED Talks: Qual a Diferença do TED para o TEDx?

Conheço pessoas que não gostam do TED. Eu amo! Claro que isso não significa que eu goste de todas as palestras, mas sou encantada com a lógica de que se alguém tem uma boa ideia, ela deve ser espalhada para todos os cantos.

Continuar lendo “TED Talks: Qual a Diferença do TED para o TEDx?”

Música do Dia: The Fray – How To Save A Life

Eu não conheço nada do The Fray. Exceto How To Save A Life.

Porque ela tocou em Grey’s Anatomy.

TheFrayHowToSaveALife

Step one you say we need to talk
He walks you say, “sit down, it’s just a talk”
He smiles politely back at you
You stare politely right on through
Some sort of window to your right
As he goes left and you stay right
Between the lines of fear and blame
And you begin to wonder why you came

E eu adoro esse dramalhão. Exceto seus insuportáveis hiatos.

Volto mais tarde | Ao som de The Fray – How To Save A Life |

Dica de Site: Casa de Valentina

Se tem uma coisa que eu não entendo nadica de nada é de decoração. Bom, essa é apenas uma das coisas que eu nada entendo. Outra? Física quântica. Mais uma? Como alguém pode não gostar de kibe!

Posso continuar pra sempre….

Voltando para a decoração, isso é algo que eu tenho muita vontade de aprender, principalmente quando entro em sites como o Casa de Valentina, que foi uma dica da primogênita.

casadevalentina.com.br/

Ou então: que vontade de ter muita grana pagar alguém pra montar um apartamento, ou ambiente, como os lá mostrados.

Como o próprio site, da decoradora Lucila Zahran Turqueto, diz: “O Casa de Valentina é, antes de tudo, um blog. Um blog que cresceu, incorporou ferramentas novas como a busca de móveis, o catálogo de profissionais e a agenda, mas que faz questão absoluta de manter um relacionamento extremamente próximo com seus leitores, imprimindo uma olhar bastante pessoal e particular sobre o universo da decoração. 
Desde 2008 no ar, o Casa de Valentina foi um dos primeiros blogs de decoração brasileiros, e durante estes anos várias coisas boas aconteceram, para citar uma delas, o endereço foi eleito pelo WGSN como um dos 10 blogs mais importantes e influentes de decoração na América Latina.”

Ai, eu quero morar em um lugar assim! Ok, futuro marido? Fonte: Casa de Valentina.

Uma das coisas que eu mais gosto é que os produtos mostrados nos ambientes são todos detalhados com, inclusive, os seus valores aproximados.

Caixas, caixas, adoro caixas. Fonte: Casa de Valentina.

Outra seção muito bacana é a de projetos. Sério, tenho vontade de morar em várias casas que estão ali mostradas! Uma mais linda que a outra!

Quantas chaleiras! Amo! Fonte: Casa de Valetina

A parte do blog também é muito boa! Ela é toda dividida em categorias, tem entrevistas, notícias, colunas.

Claro que tenho que colocar a foto de uma cozinha, que é meu ambiente favorito em qualquer casa.

Que linda! Fonte: Casa de Valentina.

Pois bem, personas, fica aí a dica: Casa de Valentina.

Espero que gostem. E comentem aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Bob Dylan – Forever Young |

 

No iPod: Desafio Aos Fanáticos

Recebi isso ontem, no Facebook.

Quase morri.

A ideia é a seguinte: na imagem acima existem 74 bandas/artistas (sempre tem gente com a imaginação fértil que encontra mais) escondidas subliminarmente.

Lanço o desafio aqui, afinal, vocês conseguem identificá-las?

Exemplo? Guns n’ Roses.

Coloquem suas respostas aqui nos comentários. 

Volto mais tarde | Ao som de Guns n’ Roses – Get in the Ring |

Música do Dia: Joe Cocker – You Can Leave Your Hat On

Já que falei de filmes hoje, aproveito para colocar a trilha de uma de uma cena bem famosa da história do cinema.

Joe+Cocker+-+You+Can+Leave+Your+Hat+On

E por que faço isso? Porque sábado verei esse cantor ao vivo!

You give me reason to live
You give me reason to live
You give me reason to live
You give me reason to live

Volto mais tarde | Ao som de Joe Cocker – You Can Leave Your Hat On  |

Desperate Housewives: 8×17 “Women and Death”

“Eu te amo uma vez, Eu te amo duas vezes, Eu te amo mais que arroz e feijão”.

“Women and Death foi um episódio digno de lágrimas, muitas lágrimas que certamente continuarão nos quatro episódios que restam até o final da série.”

Para ler o restante da minha resenha para o Canal de Séries, clique aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Joe Cocker – You Can Leave Your Hat On |

Hoje…Algum Tempo Atrás: Os 40 Anos de ‘O Poderoso Chefão’

Eu nem acredito que perdi a data exata do lançamento oficial do “O Poderoso Chefão”, no sábado.

Mas dada a grandeza do filme, acho que é melhor o atraso do que passar em branco.

Achei legal demais a lista que o site do “O Globo” fez, com 40 fatos curiosos sobre um dos filmes mais importantes da história, que veio para o mundo no dia 24 de março de 1972.

Entre eles:

Baseado em fatos:

O personagem Johnny Fontane, o cantor e ator apadrinhado por Don Vito Corleone, teria sido livremente inspirado em Frank Sinatra. Reza a lenda que a cena em que a cabeça de um cavalo é colocada na cama do produtor de cinema Jack Woltz, que se negou a dar um papel para Fontane em Hollywood, foi inspirada em um episódio ocorrido com o cantor de “New York, New York”.

Para ler todos, clique aqui.

Ps: Até hoje tenho dificuldades de acreditar que comprei a trilogia por R$20,00. Original.

Volto mais tarde.

Ao som de 10.000 Maniacs – Stockton Gala Days

Dica de Leitura: Nuno Ramos, “Depois do 4 x 0”

Recomendo, demais, a leitura do texto “Depois do 4 x 0”, do Nuno Ramos, publicado na última edição da Revista piauí.

Fonte: Revista piauí

“Parece claro que o futebol brasileiro vive duas crises simultâneas. A primeira é não haver hoje uma safra especial de jogadores. Acho os seis meses de bola verdadeira que Ganso jogou pouco para criar tamanha expectativa; acho que Pato decepcionou; Damião ainda não se firmou; faltam-nos volantes com saída de bola; a interminável escola de zagueiros excepcionais que mantivemos desde 1994 parece estar se esgotando – estamos, talvez, à exceção de Neymar, num momento semelhante ao da Copa de 90, o pior conjunto de jogadores brasileiros que vi jogar (Romário foi à Copa, mas jogou apenas meio tempo). segunda crise me parece uma crise de interpretação, de cultura futebolística propriamente. A meu ver, isso vem piorando cada vez mais e necessitaria de um choque de autocrítica, tipo um congresso de filólogos esmiuçando o próprio saber em Caxangá, para se chegar a algum lugar.”

Para ler o restante, clique aqui.

Volto mais tarde | Ao som de Soul Asylum – The Sun Maid |

Tecnologia: “O Que Mudou Nos Últimos 5 Anos”

Acho que todos que visitam o blog com certa frequência já devem ter percebido o quão entusiasta eu sou da internet, mídias sociais, etc.

Por isso, recomendo muito, muito mesmo, o documentário “O que mudou nos últimos 5 anos”.

“O documentário “O que mudou nos últimos 5 anos” foi realizado pela HOTWords e tem como tema as grandes transformações vividas pelo mercado da comunicação nos últimos 5 anos. Fazendo assim uma retrospectiva e uma análise dos principais acontecimentos dessa revolução tecnológica, a partir das entrevistas de personalidades envolvidas nesse mercado.

Patrocínio e idealização: HOTWords
Produção e direção: Estilingue Filmes

http://www.hotwords.com
http://twitter.com/hotwords_br

Bem interessante!

Volto mais tarde.

Ao som de The Cardigans – Feathers and Down

R.I.P.: Chico Anysio

Brilhante!

Meus pais gostam de ver a Escolinha até hoje. Alguns personagens me cansam, tenho que admitir, outros eram excelentes, como o Rolando Lero e o Tom Canabrava. Mas uma coisa é inegável: esse cidadão foi brilhante!

Que vá em paz.

E o salário, oh!

Volto mais tarde | Ao som de The Cardigans – A Good Horse |

SalvarSalvar