Esportes: Fernanda Venturini e a Volta De Um Ídolo!

E não é que, durante a semana, eu me deparo com a (excelente) notícia da volta da Fernanda Venturini ao vôlei nacional!

O que é essa camisa 1? Aonde está a 14?!?

Quem me conheceu na época em que esse esporte tomava algo em torno de 90% da minha vida, sabe o tanto que eu era (sou) fã dela. Assim, fiquei triste com todos os anúncios de aposentadoria e feliz com todos os seus retornos.

 A Fernanda foi o meu primeiro ídolo do tipo “faz parecer que o esporte praticado é a coisa mais fácil e natural do mundo”! Depois dela vieram pessoas como Roger Federer, Giba entre outros.

Como o meu sonho era ser jogadora e, especificamente, levantadora, a eterna dona da camisa 14 da Seleção era a minha grande referência. Pena que o meu talento era totalmente inverso ao dela!

Ver a Fernanda jogar era uma aula de técnica, precisão e inteligência dentro de quadra. Raça, garra ficavam por conta da Ana Moser, Hilma, Márcia Fu, entre outras. Já a levantadora era a que, no meio de um rali insano, colocava a bola “de segunda” no fundo da quadra adversária, deixando o outro time todo parado vendo a bola cair. Um colírio para os olhos de admiradores de um jogo incrivelmente bem executado.

Ver a Fernanda jogar era ter raiva quando as atacantes erravam com um bloqueio absolutamente quebrado após um levantamento perfeito. Ou então, quando acertavam,  perceber que levavam todo o mérito pelos narradores da tv. Bobinhos.

Ver a Fernanda jogar era ficar frustrada por ela ter jogado apenas uma temporada no Minas Tênis Clube, no início da década de 90. O que mais me impressionava, quando eu ia aos jogos na Rua da Bahia, era o quanto ela jogava ainda melhor quando a torcida a provocava. As pessoas não percebiam que ofendê-la era diminuir em 10000000% as chances do Minas vencer a partida. Um verdadeiro tiro no pé. Algo que me frustrava como torcedora do clube, mas que me deixava louca, como fã da moça.

Aos 40 anos de idade, teremos que ver para saber o quanto o tempo parado terá afetado o seu jogo. Afinal, o próprio Bernardinho disse que ela terá que correr muito em quadra, já que as ponteiras do time do Rio não são exímias passadoras. Mas o talento dela é tão absurdo que eu acredito fortemente que os levantamentos continuarão saindo perfeitos de suas mãos, mesmo com passes ruins.

O que eu sei, com certeza, é que os mais novos ganharão, e muito, em ver a melhor levantadora de todos os tempos.

Bem vinda de volta!

Ps: a única coisa que eu detestei foi o fato de que ela vai jogar com a camisa 1, como no início da carreira. Ela eternizou a camisa 14. Podem reparar quantas levantadoras jogam com a 14! É por conta dela. Bola fora!

Volto mais tarde | Ao som de Paul McCartney – Tug of War |

Anúncios

Um comentário em “Esportes: Fernanda Venturini e a Volta De Um Ídolo!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s