TED Talks: Madeleine Albright: “Sobre Ser Mulher e Diplomata”

Em um dos meus primeiros posts, escrevi sobre o TED. Mas, depois, não postei mais nada.

Então, vou comentar sobre um que me chamou atenção. O relato da primeira Embaixadora Permanente dos Estados Unidos na ONU e primeira mulher Secretária de Estado do país, Madeleine Albright, em dezembro de 2010. Foi um vídeo que gerou MUITA polêmica. Pessoas, no youtube, fizeram acusações do tipo: “O TED agora coloca uma criminosa de guerra para falar de crimes de guerra”, ou, “agora temos uma criminosa de guerra dando palestras motivacionais”.

Continue Lendo “TED Talks: Madeleine Albright: “Sobre Ser Mulher e Diplomata””

Esportes: Fórmula 1

Até que demorou para eu começar a falar de esporte por aqui…

formula1logo

Adoro Fórmula 1. Ter ido ao GP do Brasil, em 2007, e visto o Kimi Raikkonnen ser campeão (deixando um pouco de lado o estresse de acabar meu TCC, na faculdade) foi uma das coisas mais legais que eu já me dei de presente.

Mas, este ano, estou de saco cheio. Nem é pelas constantes trocas de posições entre pilotos, graças às tenebrosas ordens de equipe. O que eu não agüento mais são as mudanças de regras, todo santo ano. E as de 2011 são bem “prá lá de mais ou menos”. E perigosas, já que até os pilotos estão reclamando da quantidade de botões que o volante tem. Ficar muito tempo com os olhos no volante, e não na pista, a uma velocidade média de 250 km/h não deve ser nada agradável.

Também acho um horror os donos da F1 criarem regras que movimentem os pits stops, mantendo as ultrapassagens, na pista, quase impossíveis. Corrida de carros com filas indianas, simplesmente, não são corridas de carro. Solução pra isso? Pra começar, tem que se acabar com as pistas criadas pelos Hermann Tilke. Simples assim, né? Pior que não. Mas estão nos circuitos antigos, as melhores corridas, sempre.

Muitos culpam a falta de ultrapassagens ao excesso de segurança nos carros. Acho que esses excessos foram muito bons, visto que desde o Senna, não se teve mais mortes nas pistas. São 17 anos que os pilotos iniciam, e terminam os campeonatos, vivos! Sim, isso é bom! Agora eles têm que dar um jeito de aliar segurança com emoção.

Antes, tinha até pensado em dar minha opinião mais detalhada, sobre o que acompanhei na pré-temporada, pilotos, carros, etc. Mas, como falei ali em cima, estou sem saco pra isso. Bernie Ecclestone & Cia acabaram comigo. Claro, eles não estão nem aí pra isso.

Então, pra simplificar:

O campeonato fica entre Alonso e Vettel. Acho que o “Fodón de las Astúrias” vence (como diria Flávio Gomes), já que a Ferrari estará toda trabalhando pra ele.

Não que eu goste, ou ache bonito, mas sim, eu acredito no Massa como segundo piloto desde o início do campeonato.

Pra mim, o Grande Prêmio, o Blog do Flávio Gomes e o Blog do Victor Martins são os melhores lugares para acompanhar a F-1. Lá não se tem as babozeiras da Globo de achar que o mundo conspira contra os pilotos brasileiros. Se o Massa é segundo piloto do Alonso, isso se dá porque este é melhor que aquele. Porque a Ferrari acredita que o espanhol tem mais capacidade de trazer o título mundial que o brasileiro. Pronto. Pode ser um saco, mas é a verdade. A empresa investe milhões e milhões de dólares e quer retorno.

Além do Blog, o Flávio Gomes tem feito, toda segunda feira, via twitcam, o “Bem, merdinhas”. Apesar do nome, a iniciativa é excelente pra quem gosta de automobilismo sem se importar com o politicamente incorreto. Muito incorreto. O cara bebe, fuma, fala palavrão, mas é, na minha opinião, o portador das melhores e mais sinceras opiniões sobre tudo que acontece no mundo das corridas, carros, etc.

Pra finalizar, sim, continuo achando o Jenson Button o piloto mais bonito do pitlane (é claro que eu não me omitiria nesse quesito).

A foto não é recente, mas….

Pra finalizar de verdade, deixo aqui dois links de duas análises da temporada. Grande Prêmio e o do Blog José Inácio Falou.

Volto mais tarde | Ao som de Fito Páez – Limbo Mambo |