Na Minha Estante: Eric Clapton, “A Autobiografia”

Passei a minha virada de ano na companhia de um homem incrível: Eric.

Mr. Eric Clapton. Ou Slowhand. Ou Deus.

Ps: antes de ser uma demonstração de carência, isso nada mais significa que eu gosto de ler quando estou na praia descansando.

biografia_eric_clapton

“Clapton: the autobiography” foi publicado por aqui pela Editora Planeta do Brasil e recebeu a sensacional tradução “Eric Clapton: a Autobiografia”. Apesar de ser de 2007, só coloquei minhas mãos nele no finalzinho de 2010. Quando o fiz, o vendedor falou: “Esse livro deveria vir com todos os álbuns que ele cita…. e com uma guitarra, acoplados”. A mais pura verdade.

O tempo em que demorei para comprar foi inversamente proporcional ao que me tomou para ler. O fato dele ser muito bem escrito não é surpreendente, visto que quem o fez é o cidadão que compôs, nada mais nada menos, “Tears in Heaven”, “Circus”, “Wonderful Tonight”, “Layla”, etc.

Uma das coisas que mais me cativou na história foi a impressionante forma em que o Slowhand relatou seus vícios em heroína e álcool, seus amargos relacionamentos amorosos, o seu ponto de vista sobre os maravilhosos Yardbirds, Cream, Blind Faith, Derek and the Dominos e, claro, sua carreira solo. Sua sinceridade para “confessar” seus momentos de arrogância, de medo só o tornou, pra mim, mais ídolo que já era.

Antes de começar a ler, eu esperava com ansiedade chegar em certos pontos, como: os relacionamentos com Carla Bruni e, principalmente, Pattie Boyd; a amizade com Jimi Hendrix e George Harrison e, como não poderia deixar de ser, a morte de seu filho Conor Clapton. O capítulo dedicado ao menino, inclusive, me levou a chorar rios no meio da Praia de João Fernandes.

Ao acabar de ler tive uma vontade absurda de conhecer mais profundamente ídolos do Eric, como Robert Johnson, Buddy Holly, Jerry Lee Lewis, Little Richard. E mais do que isso, o Sr. Clapton me fez, em poucos dias, querer algo que eu nunca realmente quis nos meus 27 anos ouvindo o bom e velho rock n’ roll: querer aprender a tocar guitarra! Nem que fosse só para começar a compreender o intenso caso de amor entre esse homem, apelidado de Deus, e aquela que ele cita como a sua maior companheira de vida, nos altos e baixos.

Uma verdadeira aula de blues, de rock…de sinceridade…..de vida.

Volto mais tarde | Ao som de Eric Clapton – Layla |

Anúncios

8 comentários em “Na Minha Estante: Eric Clapton, “A Autobiografia”

  1. Show! Tanto o post sobre o livro quanto a ideia do blog!

    Vivi, eu ja imaginava que voce ia adorar o livro… Assim como o livreiro e voce, eu tambem comecei a procurar as referencias que ele faz no livro como os shows do Crossroads, enderecos, outros artistas, sem contar uma re-visita completa a obra do Eric.

    Quanto blog, minha primeira reacao foi procurar como “assinar” para receber os novos “posts” :-)
    (ja devidamente selecionado).

    beijos
    Bernardo

    Curtir

    1. Ei Bernardo! Fiquei super feliz com o seu comentário.

      Nossa, eu fiquei apaixonada pelo livro!

      Tem uma passagem que ele fala como ia para o Village com o Jimi Hendrix, e que ficavam tocando, quase que em um duelo de guitarras, nos bares do bairro! Surtei com aquilo! Imagina!

      Você leu a autobiografia da Pattie Boyd? Ela lançou na mesma época que ele, se não me engano. Infelizmente, nenhuma editora brasileira se prontificou a lançar aqui. Bestas! A mulher é musa de algumas das maiores músicas da história!

      Entre aqui e comente sempre, por favor!
      beijos

      Curtir

  2. Nossa, deu muita vontade de ler com o seu comentário, mesmo não sendo tão a minha praia. Depois vou pegar emprestado.
    Boa sorte no blog!

    beijos

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s