Review – Livros: Leila Ferreira, “A Arte de Ser Leve”

No início de janeiro eu fiz um post sobre os 6 livros para chacoalhar sua carreira em 2012.

Lá escrevi: “Quem quiser me dar os 5, exceto o da Viúva Clicquot (que a primogênita tem), eu aceito.”

Não é que funcionou? Já tem algumas semanas que acabei de ler o A Arte de Ser Leve, da Leila Ferreira, mas só agora consegui sentar e escrever a respeito.

A autora, mineira como eu, buscou refletir sobre o que leva algumas pessoas a conseguirem, mesmo com todas as complicações da vida, vivê-la de forma leve, menos complicada.

Assim, conversou com médicos, psicólogos, filósofos….e pessoas de diversas origens, profissões, que se recusam a se entregar ao caos do cotidiano. Ou mesmo com algumas que, em algum momento, se entregaram, mas depois resolveram dar uma guinada diferente nas suas histórias. Alguns relatos, por sinal, são de indivíduos extremamente simples, de baixa escolaridade, mas com uma grandeza de espírito impressionante.

Não é um livro de auto-ajuda. É um em que ela mostra o que os outros fizeram, o que ela tentou fazer, e aí cabe a cada um decidir se aqueles relatos poderão ser úteis nas próprias vidas.

O livro é dividido nos seguintes capítulos: Duas rodas, Gentileza, Bom Humor, Descomplicação, Desaceleração, Convivência, Felicidade?. Todos são subdivididos em diversos (e curtos) depoimentos. Um mais legais, outros menos.

Coloquei em negrito o Gentileza, não somente por ter sido o que eu mais gostei, mas também porque passei por algo interessante enquanto o lia.

Certo dia, eu fui de metrô para a Cidade Administrativa quando, ao caminhar para o ônibus que nos leva da última estação para lá, uma pessoa que também trabalha para o Governo de Minas passou correndo, gritou, quase me derrubou porque achava que o perderia. Só que não só ele, mas eu também cheguei antes que o busão saísse e, assim, fiz questão de sentar ao seu lado, olhar bem dentro dos seus olhos e abrir o livro na sua cara. Sem falar nada.

A arte de ser leve.

Pressa todos podem ter, mas educação e gentileza todos deveriam ter.

O mundo precisa ser gentil. Caso contrário, vai entrar em colapso.

A Arte de Ser Leve é exatamente o que propõe: tranqüilo, fluido, fácil de ler…..leve.

Não mudou a minha vida, mas me fez questionar algumas coisas. Certos momentos me tocaram bastante porque me identifiquei totalmente (vício de internet, email, smartphone). Outros menos.

Mas valeu demais ter lido! Em um dos momentos mais cansativos da minha vida, caiu como uma luva…

Muito obrigada, querida Saliba, pelo presente.

Volto mais tarde.

Ao som de She & Him – In The Sun

About these ads

3 pensamentos sobre “Review – Livros: Leila Ferreira, “A Arte de Ser Leve”

  1. Pingback: Wishilist: Let’s Pizza « words of leisure

  2. Eba Vivi!!!!que bom que valeu a pena!
    Quem sabe um dia desses a gente não decidi ficar mais leve tambem,. tomar uma agua de coco e bater um papo com as amigas…beijos ara vc querida

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s